A química na geração da energia solar fotovoltaica: uma análise bibliométrica

Authors

  • Patrícia Fagundes Góes
  • Armando Hirohumi Tanimoto
  • Ângela Maria Ferreira Lima

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n7-021

Keywords:

energia solar, fotovoltaica, química

Abstract

As produções científicas sobre a geração de energia solar fotovoltaica estão em crescente expansão, muitas vezes sob abordagem da área da Elétrica e da Física, deixando uma lacuna no conhecimento dos fenômenos químicos envolvidos na conversão da energia, por meio do efeito fotovoltaico. O objetivo deste estudo é descrever o cenário das produções científicas dos últimos anos com uma visão da química na geração de energia solar fotovoltaica, através de uma prospecção bibliométrica. A metodologia utilizada foi descritiva, com abordagem quali-quantitativa, na base de dados Web of Science. Na pesquisa inicial, obteve-se 2099 trabalhos quantitativos que, após realização de filtros através da leitura dos títulos e resumos, reduziu-se a 53 artigos alinhados ao tema. Por meio dessa pesquisa, identificaram-se aspectos quantitativos através das análises realizadas na ferramenta disponível na base de dados utilizada e da elaboração de redes no software VOSviewer. Os resultados mostraram que os Estados Unidos foram o país que mais publicou sobre o tema, apresentando uma concentração de publicações nas áreas de Química, Ciências Tecnológicas, Materiais e Física, tendo cinco publicações mais citadas, duas na Advanced Materials (AM), e M. Gratzel o autor mais citado. De acordo com as referências obtidas, ainda é limitada a quantidade de trabalhos científicos com foco nos aspectos Químicos que norteiam a conversão da energia solar fotovoltaica, sendo identificado somente um artigo com essa característica.

References

Albuquerque, T. C.; Maldonado, M. U.; Vaz, C. R. (2017). Um levantamento da produção intelectual sobre energia solar fotovoltaica. Revista Brasileira de Energias Renováveis, Curitiba/PR, v. 6, n. 5, p. 915-939. DOI: 10.5380/rber.v6i5.51334. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/rber/article/view/51334. Acesso em: 10 fev. 2021.

Asim, N. et al. (2012). A review on the role of materials science in solar cells. Renewable and Sustainable Energy Reviews, Elsevier, v. 16, n. 8, p. 5834-5847. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rser.2012.06.004. Acesso em: 15 fev. 2021.

Brady, J. E.; Russel, J. E.; Holum, J. R. (2003). Química: a matéria e suas transformações. Vol. 1-2. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC.

Ferenhof, H. A.; Fernandes, R. F. (2014). Passos para construção da revisão sistemática e bibliometria. Instituto de Gestão do Conhecimento e Inovação (IGC), versão 03.06. Disponível em: https://docplayer.com.br/6994688-Passo-a-passo-para-construcao-da-revisao-sistematica-e-bibliometria.html. Acesso em: 27 jan. 2021.

Gratzel, M. (2005). Solar energy conversion by dye-sensitized photovoltaic cells. Inorg. Chem., Washington, v. 44, n. 20, p. 6841-6851, Sept. Disponível em: https://doi.org/10.1021/ic0508371. Acesso em: 7 jan. 2021.

Hagfeldt, A.; Gratzel, M. (2000). Molecular photovoltaics. Accounts of Chem. Res., Washington, v. 33, n. 5, p. 269-277, May. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/10.1021/ar980112j. Acesso em: 25 jan. 2021.

IRENA – INTERNATIONAL RENEWABLE ENERGY AGENCY. (2019). Solar Energy Data. Abu Dhabi,. Disponível em: https://www.irena.org/solar. Acesso em: 24 fev. 2021.

Lee, J. D. (2003). Química inorgânica não tão concisa. 5. ed. São Paulo: Editora Edgar Blucher Ltda. 528p.

Lima, A. A. et al. (2020). Uma revisão dos princípios da conversão fotovoltaica de energia. Rev. Bras. Ensino Fís., São Paulo, v. 42. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1806-9126-rbef-2019-0191. Acesso em: 20 fev. 2021.

Lima, S. H. O.; Leocádio, A. L. (2018). Mapeando a produção científica internacional sobre inovação aberta. Rev. Bras. de Gestão e Inovação, Caxias do Sul, v. 5, n. 2, jan./abr. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/RBGI/article/view/5437. Acesso em: 20 fev. 2021.

Pimenta, A. A. et al. (2017). A bibliometria nas pesquisas acadêmicas. Scientia, Ceará, v. 4, n. 7.

Rosa, C. B. et al. (2018). A gestão da energia solar fotovoltaica sob a ótica da bibliometria. Revista Tecnológica, Santa Cruz do Sul, v. 22, n. 2, p. 113-119, jul.-dez.

Sá, F. N.; Moraes, A. M.; Santos, F. F. P. (2021). Bibliometria da produção científica sobre energia solar fotovoltaica. VII Congresso Brasileiro de Energia Solar, Gramado, abr. 2018. Disponível em: https://anaiscbens.emnuvens.com.br/cbens/article/view/465/465. Acesso em: 18 fev.

Shriver, D. F.; Atkins, P. W. (2003). Química inorgânica. 3. ed. Porto Alegre: Bookman.

Smith, Y. R.; Crone, E.; Subramanian, V. R. (2013). A simple photocell to demonstrate solar energy using benign household ingredients. Journal of Chem. Educ., Washington, v. 90, n.10, p. 1358-1361, Sept. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/10.1021/ed3001232. Acesso em: 8 fev. 2021.

Sousa, F. E. B. (2015). Princípios quânticos no ensino médio: Energia solar como ferramenta de ensino. 47 f. Monografia (Licenciatura em Física) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Disponível em: https://bit.ly/2NKlkMX. Acesso em: 25 nov. 2021.

VOSVIEWER: Visualizing scientific landscapes. (2020). Version 1.6.16. Centre for Science and Technology Studies, Leiden University, The Netherlands. Disponível em: https://www.vosviewer.com/. Acesso em: 22 fev. 2021.

WEB OF SCIENCE. (2019). Clarivate Analytics, Disponível em: http://www.webofknowledge.com. Acesso em: 25 jan. 2021.

Wolfram, D. (2017). Bibliometrics research in the era of big data: Challenges and Opportunities. Escola de Comunicação e Artes (USP), São Paulo, p. 91-101. Disponível em: https://bityli.com/Y26h4. Acesso em: 27 jan. 2021.

Published

2023-07-05

How to Cite

Góes, P. F., Tanimoto, A. H., & Lima, Ângela M. F. (2023). A química na geração da energia solar fotovoltaica: uma análise bibliométrica. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(7), 6223–6238. https://doi.org/10.55905/oelv21n7-021

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)