O patrimônio cultural edificado na escala da Cidade Metropolitana de Curitiba: um desconhecido

Authors

  • Fábio André Chedid Silvestre
  • Carlos Hardt
  • Letícia Peret Antunes Hardt

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n6-027

Keywords:

preservação patrimonial, identidade cultural, planejamento integrado, gestão metropolitana

Abstract

Diante da problemática orientadora do trabalho, relacionada às discrepâncias de desenvolvimento regional, notadamente no tratamento do patrimônio cultural edificado como valor socioambiental e urbanístico-institucional, seu objetivo geral consiste em avaliar, no âmbito daqueles bens posicionados espacialmente na escala da Cidade Metropolitana de Curitiba, a incidência das diversas competências protetivas (federal, estadual e municipal). De cunho exploratório e feição qualiquantitativa, a pesquisa, sob o recorte geográfico do Núcleo Urbano Central da Região Metropolitana de Curitiba, foi desenvolvida por meio de procedimentos metodológicos vinculados à coleta de dados em fontes secundárias, consultas a organismos públicos e levantamentos de campo. A partir de considerações iniciais sobre a investigação, a interpretação analítica dos resultados é estruturada em três contextos principais. O primeiro – geral – é dedicado ao fenômeno da metropolização, enquanto o segundo – local – é voltado ao decurso da institucionalização, ao passo que o terceiro – específico – é dirigido ao processo de patrimonialização propriamente dito. Os resultados revelam a inexistência de ações integradas para adequada abordagem do complexo patrimonial de caráter metropolitano e confirmam a hipótese central de que há relações diretas entre o planejamento da cidade polo e a quantidade e qualidade de elementos protegidos na área de estudo, em função da natureza dos mecanismos jurídico-institucionais adotados ao longo do tempo. Conclui-se, por fim, que esse patrimônio cultural edificado, em uma visão agregada no seu conjunto na escala da Cidade Metropolitana de Curitiba, é desconhecido, não somente pelos entes responsáveis, mas também pelas comunidades envolvidas.

References

AMEP – Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná. (2023a). Municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Recuperado de https://www.amep.pr.gov.br/FAQ/Municipios-da-Regiao-Metropolitana-de-Curitiba em 11 mar. 2023.

AMEP – Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná. (2023b). Mapas. Recuperado de https://www.amep.pr.gov.br/Pagina/Mapas em 11 mar. 2023.

Aresta – Construção e Planejamento. (1977). Plano de Preservação do Acervo Cultural da Região Metropolitana de Curitiba – PPAC-RMC. Curitiba, PR: edição institucional.

Botechia, F. R. (2018). A longevidade dos elementos da forma urbana. Revista de Morfologia Urbana, 6(1), 5–15. https://doi.org/10.47235/rmu.v6i1.23

Brasil. (1973). Lei Federal Complementar Nº 14, de 08 de junho de 1973. Estabelece as regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Curitiba, Belém e Fortaleza. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 11 jun. 1973. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp14.htm

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 05 out. 1988. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Brasil. (2001). Lei Federal N° 10.257, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os Artigos 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Estatuto da Cidade. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 11 jul. 2001. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10257.htm

Brasil. (2015). Lei Federal N° 13.089, de 12 de janeiro de 2015. Institui o Estatuto da Metrópole, altera a Lei N° 0.257, de 10 de julho de 2001, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 13 jan. 2015.

Carmo, J. C. B. (2018). A imagem da Região Metropolitana de Curitiba (Brasil). Fim do século XX. Bitacora Urbano Territorial, 28(2), 153–159. https://doi.org/10.15446/bitacora.v28n2.70138

Castro, E. A., & Santos, M. G. R. (2021). Preservando o patrimônio. Uma alternativa contemporânea. Políticas de preservação em Curitiba: fundamentos e práticas (parte 3). Vitruvius – Arquitextos [online], 22(255.07), s.p. https://vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/22.255/8236

Centa, I. G. A. M., & Bertotti, B. M. (2018). Urbanismo e meio ambiente: o modelo da proteção jurídica do patrimônio cultural edificado de Curitiba. Revista Magister de Direito Ambiental e Urbanístico [online], 13(76), 97–119. https://www.tjdft.jus.br/institucional/biblioteca/conteudo-revistas-juridicas/revista-magister-de-direito-ambiental-e-urbanistico/2018-v-13-n-76-fev-mar

COMEC – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba. (1978). Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Curitiba (PDI-RMC). Curitiba, PR: edição institucional.

COMEC – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba. (2006). Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Curitiba: propostas de ordenamento territorial e novo arranjo institucional. Curitiba, PR: edição institucional. ISBN: 978-8560622009

Cunha Filho, F. H. C., & Studart, V. M. (2017). As "outras formas de acautelamento e preservação" do patrimônio cultural brasileiro. RDC – Revista de Direito da Cidade, 9(2), 366–388. http://doi.org/10.12957/rdc.2017.26768

Curitiba. (1966). Lei Municipal N° 2.828, de 31 de julho de 1966. Institui o Plano Diretor de Curitiba e aprova as suas diretrizes básicas, para orientação e controle do desenvolvimento integrado do município, revogando as leis N° 1875/60; 1951/60; 1908/60; 2100/61; 2123/62; 2154/62. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 01 ago. 1966. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/lei-ordinaria/1966/283/2828/lei-ordinaria

Curitiba. (1971). Decreto Municipal N° 1.160, de 17 de março de 1971. Delimita o Setor Histórico de Curitiba. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 18 mar. 1971. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/decreto/1971/1160/decreto

Curitiba. (1979). Decreto Municipal N° 1.547, de 14 de dezembro de 1979. Institui o Setor Especial de Unidades de Interesse de Preservação – UIP. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 15 dez. 1979. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/decreto/1979/1547/decreto

Curitiba. (1980). Lei Municipal N° 6.202, de 17 de dezembro de 1980. Dispõe sobre os tributos municipais, revoga as Leis Nos 2909/66, 2948/67, 3649/69, 3944/71, 4113/71, 4520/72, 5542/77, 5599/77, e as disposições dos Arts. 8º a 14 da Lei Nº 5231/75, e da previdencias correlatas. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 18 dez. 1980. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/lei-ordinaria/1980/621/6202/lei-ordinaria

Curitiba. (1981). Decreto Municipal N° 161, de 08 de maio de 1981. Dispõe sobre isenção do imposto imobiliário relativa a imóveis de valor histórico e cultural. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 13 mai. 1981. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/decreto/1981/161/decreto

Curitiba. (1982). Lei Municipal N° 6.337, de 28 de setembro de 1982. Institui incentivo construtivo para a preservação de imóveis de valor cultural, histórico ou arquitetônico. (Lei do Solo Criado). Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 29 set. 1982. https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/lei-ordinaria/1982/634/6337/lei-ordinaria-

Curitiba. (2016). Lei Municipal N° 14.794, de 22 de março de 2016. Dispõe sobre a proteção do Patrimônio Cultural do Município de Curitiba, cria o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Curitiba – CMPC, institui o Fundo de Proteção ao Patrimônio Cultural – FUNPAC e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba, PR, 23 mar. 2016.

https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/lei-ordinaria/2016/1480/14794/lei-ordinaria

Firkowski, O. L. C. F. (2020). Elementos para a apreensão da dimensão regional do urbano-metropolitano na atualidade. Confins – Revue Franco-Brésilienne de Géographie / Revista Franco-Brasileira de Geografia, 44, n.p. https://doi.org/10.4000/confins.27547

Gavriloff, A. C. M., & Bonadio, M. G. (2017). Desafios escalares do planejamento urbano-regional: reflexões sobre recuperação de mais-valia a partir da Operação Urbana Consorciada da Linha Verde em Curitiba. Revista Política e Planejamento Regional [online], 4(2), 289–310. https://www.revistappr.com.br/artigos/publicados/Desafios-escalares-do-planejamento-urbano-regional-reflexoes-sobre-recuperacao-de-mais-valia-a-partir-da-Operacao-Urbana-Consorciada-da-Linha-Verde-em-Curitiba.pdf

Hardt, C., Takamori, C. Y., Hardt, L. P. A., & Hardt, M. (2020) Interferências metropolitanas no projeto urbano: a integração regional da Linha Verde. Contribuciones a las Ciencias Sociales, 1(8), 111–126. https://doi.org/10.51896/CCS/VDLC3565

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2022). Censo Demográfico 2022: prévia da população por municípios. Recuperado de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/22827-censo-demografico-2022.html?edicao=35938&t=resultados em 11 mar. 2023.

IPPUC – Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba. (2023). Linha do tempo: planejamento urbano. Recuperado de https://www.ippuc.org.br/linha-do-tempo-planejamento-urbano em 11 mar. 2023.

Leopoldo, E. (2020). Metropolização regional e nova regionalização do capital. Cadernos Metrópole, 22(47), 85–102. https://doi.org/10.1590/2236-9996.2020-4704

Nardi, L. (Coord.). (2022). Patrimônio cultural edificado da Região Metropolitana de Curitiba: catálogo 1977-2016/2022. Curitiba, PR: Farol dos Reis. ISBN: 978-8569126102

Paraná. (1974). Lei Estadual N° 6.517, de 02 de janeiro de 1974. Institui a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba – COMEC. Diário Oficial do Estado do Paraná, Poder Executivo, Curitiba, PR, 04 jan. 1974. https://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=8910&indice=1&totalRegistros=1&dt=31.2.2021.9.33.43.300

Peres, J. L. P., Adriano, H. S. R., Seraphim, A. P. A. C. C., & Olalquiaga, A. A. (2018). O Estatuto da Metrópole e as regiões metropolitanas: uma análise teórico-conceitual à luz do conceito miltoniano de “território usado”. Cadernos Metrópole, 20(41), 267–288. https://doi.org/10.1590/2236-9996.2018-4113

Santos, M. G. R., & Castro, E. A. (2020). Classification and value in Curitiba's built heritage: New perspectives on a preservation trajectory. In: International Conference on Heritage and Sustainable Development, 7th, Coimbra, Portugal. Proceedings (581–590). https://www.researchgate.net/publication/347262524_HERITAGE_2020_-_Proceedings_of_the_7th_International_Conference_on_Heritage_and_Sustainable_Development

Wachowicz, R. C. (2016[1967]). História do Paraná. (10.ed./1.reimpr.) Ponta Grossa, PR: Editora da Universidade Estadual de Ponta Grossa – EdUEPG [Editora dos Professores]. ISBN: 978-8577981281

Published

2023-06-13

How to Cite

Silvestre, F. A. C., Hardt, C., & Hardt, L. P. A. (2023). O patrimônio cultural edificado na escala da Cidade Metropolitana de Curitiba: um desconhecido. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(6), 3541–3561. https://doi.org/10.55905/oelv21n6-027

Issue

Section

Articles