Incidência e mortalidade do câncer de colo de útero no norte do Brasil: dilemas da atenção primária

Authors

  • Ana Paula Dourado Pimentel
  • Larissa Santana Brandão
  • Larissa Coelho de Sousa
  • Isabella Pereira da Silva
  • Marlyson de Sousa Bonifacio
  • Ana Paula Aparecida Santos Varela
  • Luciana Constantino Silvestre
  • Lorena de Oliveira Tannus

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n6-045

Keywords:

Câncer, Colo de Útero, Mortalidade, Incidência, Atenção Primária

Abstract

O câncer de colo de útero (CCU), também conhecido como câncer cervical, é uma condição patológica que consiste no crescimento anormal e descontrolado de células no tecido epitelial do colo do útero.  Este artigo é um estudo descritivo que visa abordar dados sobre a incidência e mortalidade por CCU fundamentado na coleta de informações na base de dados informatizada do Ministério da Saúde (DATASUS – Epidemiológicas e Morbidade- Estatísticas Vitais, a partir de 2018) e pesquisas nas bases de dados SCIELO, PubMed e LILACS.  No ano de 2018, na região norte, ocorreram 880 óbitos por CCU, representando cerca de 2,7% do total geral de mortes entre mulheres na região. O controle do câncer de colo de útero no Brasil, é considerado um dos principais dilemas da APS, em razão da assistência prestada e as ações desenvolvidas para esse público serem limitadas por inúmeros obstáculos, dificultando a atuação qualificada desse nível de atenção.  Em vista dessa condição, se torna evidente a necessidade implantação de programas voltados para o sentido educativo, sugerindo as práticas de educação em saúde individual e coletiva como o principal meio de promoção da saúde, a fim de desconstruir saberes e percepções equivocadas que as mulheres têm acerca do exame e viabilizar a informação sobre a proposta assistencial da APS.

References

AUGUSTO DE MELO, W. et al. Fatores associados a alterações do exame citopatológico cérvico-uterino no Sul do Brasil. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant, v. 17, n. 4, p. 645–652, 2017.

BRASIL, M. DA S. TabNet Win32 3.0: Mortalidade - Brasil.

DE MELO, E. M. F. et al. Cervical cancer: knowledge, attitude and practice on the prevention examination. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, 2019.

DIAS, E. G. et al. Atuação do enfermeiro na prevenção do câncer do colo de útero em Unidades de Saúde. Journal of Health & Biological Sciences, v. 9, n. 1, 2021.

DOS ANJOS, E. F. et al. Monitoring of cervical cancer control actions and associated factors. Texto e Contexto Enfermagem, v. 30, 2021.

FERREIRA, M. DE C. M. et al. Detecção precoce e prevenção do câncer do colo do útero: conhecimentos, atitudes e práticas de profissionais da ESF. Ciência & Saúde Coletiva, v. 27, n. 6, 2022.

FONSECA, T. A. A.; SILVA, D. T. A. DA; SILVA, M. T. A. DA. Distribuição dos óbitos por câncer de colo do útero no Brasil. Journal of Health & Biological Sciences, v. 9, n. 1, p. 1–6, 4 out. 2021.

HOLANDA, J. C. R. DE et al. USO DO PROTOCOLO DE SAÚDE DA MULHER NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO DO ÚTERO. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 35, 2021.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). Dados e número sobre o câncer do colo do útero. Relatório anual - 2022. INCA, 2022.

LOPES, V. A. S.; RIBEIRO, J. M. Cervical cancer control limiting factors and facilitators: A literature review. Ciencia e Saude Coletiva, 2019.

SANTOS, R. O. M. DOS; RAMOS, D. N.; MIGOWSKI, A. Barreiras na implementação das diretrizes de detecção precoce dos cânceres de mama e colo do útero no Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 29, n. 4, 2019.

Published

2024-06-05

How to Cite

Pimentel, A. P. D., Brandão, L. S., Sousa, L. C. de, Silva, I. P. da, Bonifacio, M. de S., Varela, A. P. A. S., Silvestre, L. C., & Tannus, L. de O. (2024). Incidência e mortalidade do câncer de colo de útero no norte do Brasil: dilemas da atenção primária. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(6), e5069. https://doi.org/10.55905/oelv22n6-045

Issue

Section

Articles