Programa pesquisa para o SUS (PPSUS): caracterização dos projetos financiados do estado da Bahia

Authors

  • Handerson Jorge Dourado Leite
  • Marcelo Santana Silva
  • Marcio Luis Valença Araújo
  • Daiane Schultz Macedo

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n4-012

Keywords:

políticas públicas em saúde, ciência, tecnologia e inovação, pesquisa e desenvolvimento

Abstract

O objetivo deste artigo é realizar a caracterização dos projetos financiados pelo Programa Pesquisa para o SUS do estado da Bahia, de modo a classificá-los segundo os objetivos do Programa, fazendo uma comparação com os critérios de julgamento estabelecidos nos editais já finalizados, no período de 2010 a 2017. Trata-se de uma pesquisa documental, de caráter exploratório e de natureza qualitativa. Para organização e tratamento dos dados utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin. Os dados foram alocados por meio das seguintes categorias: natureza da pesquisa e mecanismos de geração de inovação. Concluímos que entre os 144 projetos analisados, a maioria se refere a pesquisa básica e a pesquisa aplicada, totalizando 129 frequências de unidades de registro, e somente 15 projetos apresentaram soluções técnicas potencialmente inovadoras. No que diz respeito aos editais infere-se que os mesmos foram instrumentalizados por critérios de julgamento satisfatórios com os objetivos que regem o Programa, no entanto recomenda-se que as futuras edições estabeleçam limites de financiamento para cada modalidade de pesquisa, básica, aplicada e tecnológica e/ou inovação.

References

Albuquerque, E. M. e et al. Produção científica e tecnológica das regiões metropolitanas brasileiras. R. Econ. contemp., Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p.615-642, set./dez. 2005.

Albuquerque, E. M. e; Souza, S. G. A. de; Baessa, A. R. Pesquisa e inovação em saúde: uma discussão a partir da literatura sobre economia da tecnologia. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 277-294, 2004.

Bardin, L. Análise de Conteúdo. Edição Revisada e Ampliada. São Paulo: Edições70, 2016.

Barros, F. A. F. de. Os desequilíbrios regionais da produção técnico-científica. São Paulo Em Perspectiva, São Paulo. v. 14, n. 3, jul. 2000.

Bartoli, M. C. de; Morais, L. F. S.; Motta, M. L. da. Programa de pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde e o Estado de São Paulo. BIS, Bol. do Inst. Saúde. (Impr.), São Paulo, v. 13, n. 1, abr. 2011. ISSN 1518-1812.

Blanch, L. et al. Innovation and technology transfer in the health sciences: A cross-sectional perspective. Med Intensiva, [online], v. 38, n. 8, p. 492-497, November, 2014. Disponível em: <https://www-sciencedirect.ez357.periodicos.capes.gov.br/search>. Acesso em: 7 jul. 2021.

Bond, E. F.; Heitkemper, M. M. Physiological Nursing Science: Emerging Directions. Research in Nursing & Health, [S.l.], v. 24, p. 345-348, October, 2001. Disponível em: <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1002/nur.1035>. Acesso em: 11 maio 2021.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 17 abr. 2021.

_____. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde. 2. ed. 1. reimp. Brasília: DF, 2008.

_____. Ministério da Saúde. Seleção de Prioridades de Pesquisa em Saúde: Guia PPSUS. 2. ed. Brasília: DF, 2009. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_ppsus_2ed_2009.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2021.

_____. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Departamento de Ciência e Tecnologia. Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde. Diretrizes Técnicas. 4. ed. Brasília: DF, 2011. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/programa_pesquisa_sus_diretrizes_tecnicas.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2021.

_____. Ministério da Saúde. Encontro Nacional do PPSUS. Iniciativas Inovadoras de pesquisa em saúde. Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde: PPSUS. Brasília: DF. 2014. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/encontro_nacional_ppsus.pdf>. Acesso em: 18 abr. 2021.

_____. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Departamento de Ciência e Tecnologia. Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde. Diretrizes Técnicas. 6. ed. Brasília: DF, 2020.

Buss, P. M. et al. Desenvolvimento, saúde e política internacional: a dimensão da pesquisa & inovação. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 32, (Sup. 2), 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/csp/a/BHs5bb9YdSrPCjSKxSqSJbb/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 15 abr. 2021.

Carvalheiro, J. R. Incorporação dos resultados de pesquisa pelos gestores do Sistema (Único) de Saúde num contexto atual. BIS, Bol. do Inst. Saúde (Impr.), São Paulo, v. 13, n. 3, p. 1809-7429, jul. 2012. ISSN 1518-1812.

Carvalho, R. R. S. et al. Programa Pesquisa para o SUS: desafios para aplicabilidade na gestão e serviços de saúde do Ceará. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 40, n. 110, p. 53-63, jul./set. 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/sdeb/a/9tg9K6bbBxcYRXjZ66mJNks/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em: 20 abr. 2021.

Celino, S. D. de M. et al. Programa Pesquisa para o SUS: a contribuição para gestão e serviços de saúde na Paraíba, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 203-212, jan. 2013.

Clarivate Analytics. Research in Brazil:Funding excellence Analysis prepared on behalf of CAPES by the Web of Science Group. 2019. Disponível em: <https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/09/ClarivateReport_2013-2018.pdf>. Acesso em: 13 maio 2021.

Cruz, C. H. de B. Ideias Fundadoras – Apresentação. “Ciência: a Fronteira sem Fim”, uma apresentação. Rev. Bras. Inov., Campinas, v. 13, n. 2, p. 241-280, jul./dez. 2014.

Deckelbaum, R. J.; Ntambi, J. M.; Wolgemuth, Debra J. Research and Education: A Priority for Training and Capacity Building in Developing Countries. Infect Dis Clin N Am v. 25, n. 3, p. 669-676, September, 2011.

Dias, C. G.; Almeida, R. B. de. Produção científica e produção tecnológica: transformando um trabalho científico em pedidos de patente. Einstein, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 1-10, mar. 2013. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/eins/a/RxYC4VQftCzNGsXcfzpW3Mj/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 12 maio 2021.

Ell, E. et al. Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS): contribuições para a ciência, tecnologia e inovação em saúde no estado do Paraná. Espaço para a Saúde, Londrina, v. 17, n. 1, p. 65-74, jul. 2016.

FAPESB. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Relatório de Gestão, 2003, 2004, 2006, 2009, 2010, 2013, 2017 e 2020. Disponível em: <http://www.fapesb.ba.gov.br/transparencia/>. Acesso em: 15 abr. 2021.

_____. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Editais PPSUS n.º 020/2010. Disponível em: <http://www.fapesb.ba.gov.br/category/edital/>. Acesso em: 2 maio 2021.

_____. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Edital PPSUS nº 020/2013. Disponível em: <http://www.fapesb.ba.gov.br/category/edital/>. Acesso em: 2 maio 2021.

_____. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Edital PPSUS nº 030/2013. Disponível em: <http://www.fapesb.ba.gov.br/category/edital/>. Acesso em: 2 maio 2021.

_____. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Edital PPSUS nº 003/2017. Disponível em: <http://www.fapesb.ba.gov.br/category/edital/>. Acesso em: 2 maio 2021.

Fernandes, F. M. B. et al. Inovação em ouvidorias do SUS: reflexões e potencialidades. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 8 p. 2547-2554, 2016.

Gersbach, H.; Sorger, G.; Amon, Christian. Hierarchical growth: Basic and applied research. Journal of Economic Dynamics & Control, v. 90, 434-459, Mayo, 2018.

Guimarães, R. Pesquisa em saúde no Brasil: contexto e desafios. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, N.º Especial, p. 3-10, 2006. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rsp/v40nspe/30616.pdf>. Acesso em: 19 maio 2021.

Izique, C. O Quadrante de Pasteur. Rev. Pesquisa FAPESP, São Paulo, edição 110, abr. 2005. Disponível em: <https://revistapesquisa.fapesp.br/o-quadrante-de-pasteur/>. Acesso em: 7 jul. 2021.

Leite, H. J. D. Incorporação de Tecnologias em Saúde no Brasil. In: Claudio Reynaldo de Souza et al. (orgs.). Tecnologias Aplicadas à Saúde e Educação. Salvador: EDIFBA, 2018. pp. 21-33. (Série Ticase em Debate).

Lopes, O. U. Pesquisa básica versus pesquisa aplicada. Estud. av., São Paulo, v. 5, n. 13, dez. 1991.

National Science Foundation. National Center for Science and Engineering Statistics. Disponível em: <https://ncses.nsf.gov/pubs/nsf21329#technical-notes_definitions>.Acesso em: 4 de jul. 2021.

Novaes, H. M. D.; Elias, F. T. S. Uso da avaliação de tecnologias em saúde em processos de análise para incorporação de tecnologias no Sistema Único de Saúde no Ministério da Saúde. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, Sup. 1, 2013.

Novaes, M. R. C. G. et al. Incentivos e desafios relacionados à condução da pesquisa científica, tecnológica e de inovação no âmbito do Sistema Único de Saúde no Distrito Federal, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 6, p. 2211-2220, jun. 2019.

OECD. Organização para Cooperação e Desenvolvimento. Manual de Frascati 2015: Diretrizes para coletar e relatar dados sobre pesquisa e desenvolvimento experimental. ISSN: 24132764 (online). 2015. Disponível em: <https://www.oecd-ilibrary.org/science-and-technology/frascati-manual-2015_9789264239012-en>. Acesso em: 13 mai. 2021.

OECD. Organização para Cooperação e Desenvolvimento. Manual de Oslo: Diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Tradução FINEP, 2005. Disponível: <http://www.finep.gov.br/images/apoio-e-financiamento/manualoslo.pdf>. Acesso em: 23 abr. 2021.

Pesquisa Saúde. Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS). Disponível em: <http://pesquisasaude.saude.gov.br/sobrepesquisasaude.xhtml>. Acesso em: 24 abr. 2021.

Pontes, P. Brazilian scientific production vs. Innovation and technology. Braz J Otorhinolaryngol, Elsevier, v. 81, n. 4, p. 343-344, jul./ago. 2015.

Toma, T. S. et al. PPSUS e a definição de prioridades de pesquisa para os editais de 2004 a 2012 no Estado de São Paulo. BIS, Bol. do Inst. Saúde (Impr.), São Paulo, v. 13, n. 1, p. 76-84, abr. 2011. ISSN 1518-1812.

Queiroz, L. de F. N. de; Capelari, M. G. M. Condições para avaliação de resultados em políticas públicas: um debate sobre o papel da institucionalidade. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 54, n. 3, p. 433-447, mai./jun. 2020.

Published

2023-05-18

How to Cite

Leite, H. J. D., Silva, M. S., Araújo, M. L. V., & Macedo, D. S. (2023). Programa pesquisa para o SUS (PPSUS): caracterização dos projetos financiados do estado da Bahia . OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(4), 1946–1967. https://doi.org/10.55905/oelv21n4-012

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)