Abordagem metodológica e temporal sobre estudos da Displasia Coxofemoral em cães de pequeno e médio porte

Authors

  • Thaís Figueiredo Conceição
  • Leonam Braga da Luz
  • Hellen Karine Sousa Lopes
  • Lianna Ghisi Gomes
  • Roberto Lopes de Souza

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n4-009

Keywords:

Displasia Coxofemoral (DCF), cães de pequeno e médio porte, métodos de diagnóstico

Abstract

Esta revisão investiga a Displasia Coxofemoral (DCF) em cães de pequeno e médio porte, com foco nos métodos de diagnóstico e raças mais estudadas. A análise de 234 estudos publicados globalmente nos últimos cinco anos destaca o Border Collie como a raça mais extensamente estudada, com 11 ocorrências, enfatizando sua importância clínica. A evolução temporal na escolha de métodos de diagnóstico revela uma transição para abordagens mais avançadas, como a análise genética e radiografia, indicando um movimento em direção a diagnósticos mais precisos e tratamentos eficazes.  Além disso, a distribuição geográfica da pesquisa destaca os Estados Unidos e Portugal como os principais contribuintes. Países como Brasil, Países Baixos e Itália também contribuem significativamente, evidenciando uma colaboração internacional substancial na pesquisa da DCF. Este estudo oferece uma visão abrangente da pesquisa em DCF, desde as raças de interesse até a evolução dos métodos de diagnóstico, fornecendo percepções valiosas para o manejo eficaz dessa condição em cães de pequeno e médio porte. 

References

ÁCS, Virág et al. Effects of long-term selection in the Border Collie dog breed: Inbreed-ing purge of canine hip and elbow dysplasia. Animals, v. 10, n. 10, p. 1743, 2020.

AGUIRRE, Andrés et al. The efficacy of Ovopet in the treatment of hip dysplasia in dogs. Journal of Veterinary Medicine and Animal Health, v. 10, n. 8, p. 198-207, 2018.

ALLAN, Graeme; DAVIES, Sarah. Radiographic signs of joint disease in dogs and cats. Textbook of veterinary diagnostic radiology, p. 403, 2018.

ALVES, J. C. et al. Comparison of clinical and radiographic signs of hip osteoarthritis in contralateral hip joints of fifty working dogs. PLoS One, v. 16, n. 3, p. e0248767, 2021.,

APA,

CLARK, Ross D. Medical, Genetic & Behavioral Risk Factors of Beagles. Xlibris Cor-poration, 2014.

DECAMP, Charles E. Brinker, Piermattei and Flo's handbook of small animal orthope-dics and fracture repair. Elsevier Health Sciences, 2015.

DUAN, Faping et al. Principal component analysis of canine hip dysplasia phenotypes and their statistical power for genome-wide association mapping. Journal of Applied Sta-tistics, v. 40, n. 2, p. 235-251, 2013.

GATINEAU, Matthieu et al. Palpation and dorsal acetabular rim radiographic projection for early detection of canine hip dysplasia: a prospective study. Veterinary Surgery, v. 41, n. 1, p. 42-53, 2012.,

APA,

GINJA, Mário; GASPAR, Ana Rita; GINJA, Catarina. Insights emergentes sobre a base genética da displasia da anca canina. Medicina Veterinária: Pesquisas e Relatórios , p. 193-202, 2015.

KIMELI, Peter et al. A retrospective study on findings of canine hip dysplasia screening in Kenya. Veterinary World, v. 8, n. 11, p. 1326, 2015.

LODER, Randall T.; TODHUNTER, Rory J. A demografia da displasia da anca canina nos Estados Unidos e Canadá. Revista de medicina veterinária , v. 2017, 2017.

MIKKOLA, Lea et al. Genetic dissection of canine hip dysplasia phenotypes and osteoar-thritis reveals three novel loci. BMC genomics, v. 20, p. 1-13, 2019.

MINTO, Bruno Watanabe et al. ESTUDO RETROSPECTIVO DE 180 CÃES DIS-PLÁSICOS INTERNADOS NO HOSPITAL DE ENSINO VETERINÁRIO DA UNESP-BOTUCATU. Veterinária e Zootecnia , v. 20, n. 4, pág. 624-631, 2013.,

APA,

NOUH, Samir R. et al. A retrospective study on canine hip dysplasia in different breeds in Egypt. Glob. Vet, v. 13, n. 4, p. 503-510, 2014.

R Core Team. (2022). R: A language and environment for statistical computing. R Foun-dation for Statistical Computing. https://www.R-project.org/

REAGAN, Jennifer K. Triagem de displasia de quadril canina nos Estados Unidos: pro-grama de melhoria de quadril da Pensilvânia e base ortopédica para banco de dados de quadril/cotovelo de animais. Clínicas Veterinárias: Clínica de Pequenos Animais , v. 47, n. 4, pág. 795-805, 2017.

REIMAN, Michael P. et al. Acurácia diagnóstica de testes clínicos do quadril: uma revi-são sistemática com meta-análise. Revista britânica de medicina esportiva , v. 14, pág. 893-902, 2013.,

APA,

SCHACHNER, Emma R.; LOPEZ, Mandi J. Diagnóstico, prevenção e tratamento da displasia coxofemoral canina: uma revisão. Medicina Veterinária: Pesquisas e Relatórios , p. 181-192, 2015.

VERHOEVEN, Geert et al. Worldwide screening for canine hip dysplasia: where are we now?. Veterinary surgery, v. 41, n. 1, p. 10-19, 2012.,

APA,

Published

2024-04-04

How to Cite

Conceição, T. F., Luz, L. B. da, Lopes, H. K. S., Gomes, L. G., & Souza, R. L. de. (2024). Abordagem metodológica e temporal sobre estudos da Displasia Coxofemoral em cães de pequeno e médio porte. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(4), e4002. https://doi.org/10.55905/oelv22n4-009

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)