Além dos mapas e das penas: um olhar sobre as múltiplas identidades do intelectual Piauiense João Gabriel Baptista (1920 – 2010)

Authors

  • Marcus Pierre de Carvalho Baptista
  • Francisco de Assis de Sousa Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n3-084

Keywords:

identidade, biografia e história, Piauí

Abstract

Literato? Engenheiro Civil? Geógrafo? Historiador? Professor? Quem foi João Gabriel Baptista? Quais identidades o compunham enquanto sujeito e quais lhe eram atribuídas por terceiros? A partir de Bauman (2005), Hall (2006) e Woodward (2014) compreendemos a Identidade enquanto fluída, que se transforma à medida que o tempo passa e que estabelecemos conexões com outras pessoas e com outros lugares, jamais sendo estática, mas sim dinâmica. As constantes interlocuções entre o “Eu” e o “Outro”, indicam que a Identidade do sujeito não é apenas o que este pensa de si, mas também a partir da percepção do “Outro”. No que se refere à Biografia, Bourdieu (1998) e Loriga (2011), apontam que as tessituras da vida de um determinado sujeito não se trata de algo pré-estabelecido, coerente e conciso, mas que, geralmente, é na construção das narrativas biográficas que, muitas vezes, o autor busca dar sentido a esta vida, tornando-a inteligível e cronológica. O sujeito deste estudo, João Gabriel Baptista, foi professor de Geografia no Colégio Estadual Zacarias de Góis e da Universidade Federal do Piauí. Publicou diversos livros relacionados a Geografia e História do Piauí e também escreveu obras de Literatura nunca publicadas. Esta pesquisa tem por objetivo indicar as diferentes Identidades construídas e atribuídas a João Gabriel Baptista no decorrer de sua trajetória pessoal, profissional e acadêmica. A metodologia constou de pesquisa bibliográfica, documental e realização de entrevistas pelo método da História Oral com os filhos do sujeito. Aponta-se que várias identidades foram construídas pelo sujeito, evidenciando-se a de Professor/Pesquisador, considerada por ele, a que mais o representava, bem como pela sociedade que, o percebia enquanto “Professor João Gabriel Baptista” e que, apesar de sua produção literária, jamais se identificou enquanto Literato.

References

ALBERTI, Verena. Manual de História Oral. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

ARAÚJO, Lucélia Nárjera de. Tecendo Narrativas: vivências estudantis na FAFI e UFPI durante a Ditadura Militar. 2013. 156 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2013.

BARBOSA, Edson Gayoso Castelo Branco. Apresentação. In: BAPTISTA, João Gabriel. Mapas geohistõricos do Piauí. Teresina: Projeto Petrônio Portela/COMEPI, 1986. p. 1-2.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (org.). Usos & abusos da história oral. 8. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006. p. 183-191.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

CARVALHO, Sônia Maria dos Santos. Dom Avelar Brandão Vilela: uma biografia histórica. 2010. 207 f. Dissertação (Mestrado em História do Brasil) – Programa de Pós-graduação em História do Brasil, Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2010.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: para literatura menor. Tradução de Rafael Godinho. Lisboa: Assírio & Alvim, 2003.

FAÇANHA, Antônio Cardoso; SOUSA, Mário Ângelo de Meneses. Apresentação. In: ______. (org.). Indicações Geográficas e temas em foco. Teresina: EDUFPI, 2011. p. 10.

GONÇALVES, Wilson Carvalho. Grande Dicionário histórico-biográfico piauiense 1549-1997. Teresina: [s.n.], 1997.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tadeu Silva e Guacira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LORIGA, Sabrina. O pequeno x: da biografia à história. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

MEIHY, José Carlos Sebe Bom; HOLANDA, Fabíola. História Oral: como fazer, como pensar. São Paulo: Contexto, 2007.

MELO, Antônio Maureni Vaz Verçosa de. Os alicerces da Educação Superior no Piauí: uma avaliação das experiências das faculdades de Direito e Católica de Filosofia (1930 - 1970). 2006. 147 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2006.

MOURA, Iara Conceição Guerra de Miranda. O impacto cultural da Academia Piauiense de Letras para os intelectuais do Piauí no século XX. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., 2013, Natal. Anais [...]. Natal: ANPUH, 2013a. p. 1-15.

MOURA, Francisco Miguel de. Literatura do Piauí. 2. ed. Teresina: EDUFPI, 2013b.

NUNES, Manoel Paulo. Uma raça extinga: prefácio da 2ª edição. In: BAPTISTA, João Gabriel. Etnohistória indígena piauiense. 2 ed. Teresina: APL/FUNDAC/DETRAN, 2009. (Coleção Grandes Temas, v. 2). p. 7-8.

SILVA, Tomás Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: ______ (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2014. p.73-102.

SILVEIRA FILHO, José Camilo da. Apresentação. In: BAPTISTA, João Gabriel. Geografia Física do Piauí. Teresina: COMEPI, 1975.

SIRINELLI, Jean-François. As Elites Culturais. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (dir.). Para uma História Cultural. Lisboa: Editorial Estampa, 1998. p. 259-279.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomás Tadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2014. p.7-72.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 10 mar. 1962.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 2 jun. 1962.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 1 jul. 1962.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 26 ago. 1962

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 8 ago. 1963.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 25 ago. 1963.

FOLHA DO NORDESTE, Teresina, 13 out. 1963.

O DIA, ano 15, n.1808, Teresina, 26 mar. 1966.

O DIA, ano 38, Caderno 2, p. 1, Teresina, 21 out. 1989.

BAPTISTA, Fernando Luís de Carvalho. Fernando Luís de Carvalho Baptista: depoimento [jun. 2019]. Entrevistador: Marcus Pierre de Carvalho Baptista. Teresina, 2019. Gravador Digital. Entrevista concedida a Marcus Pierre de Carvalho Baptista.

BARBOSA, Maria de Socorro Baptista. Maria de Socorro Baptista Barbosa: depoimento [jun. 2019]. Entrevistador: Marcus Pierre de Carvalho Baptista. Teresina, 2019. Skype. Entrevista concedida a Marcus Pierre de Carvalho Baptista.

Published

2024-03-11

How to Cite

Baptista, M. P. de C., & Nascimento, F. de A. de S. (2024). Além dos mapas e das penas: um olhar sobre as múltiplas identidades do intelectual Piauiense João Gabriel Baptista (1920 – 2010). OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(3), e3698. https://doi.org/10.55905/oelv22n3-084

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)