Influência de diferentes sistemas de rotações de culturas na densidade do solo, resistência a penetração e produção de matéria seca de plantas

Authors

  • Matheus Formulo Kroetz
  • Danni Maisa da Silva
  • Mastrangello Enivar Lanzanova
  • Robson Evaldo Gehlen Bohrer
  • Divanilde Guerra
  • Eduardo Lorensi de Souza

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n3-077

Keywords:

compactação, plantas de cobertura, fitomassa, solo

Abstract

A compactação de solo atualmente é um dos maiores empecilhos para a produção mundial. Para mitigar esse problema e obter melhorias na física do solo se utiliza a rotação de culturas com plantas que possuem alta produção de fitomassa e sistema radicular agressivo, profundo e em abundancia. Sendo assim se objetivou avaliar diferentes sistemas de rotação de culturas sob a densidade do solo, resistência à penetração e quantidade de matéria seca deixada na superfície do solo para as culturas subsequentes. Para tal utilizou cinco diferentes sistemas de rotação: T1: soja-pousio, T2: soja-trigo, T3: soja-nabo-trigo, T4: milho-sorgo e capim sudão-nabo e aveia, T5: soja-nabo e aveia. Foi avaliado o índice de matéria seca, densidade volumétrica e resistência a penetração e os dados obtidos foram submetidos a análise de variância, efetuando-se o teste de Tukey 5% de significância. O tratamento que mais se destacou na produção de matéria seca foi T4 com produção de 23,2 Mg ha-1. Para a densidade volumétrica os tratamentos T4 e T5 apresentaram os melhores índices, independente da profundidade avaliada. Na resistência a penetração do solo novamente o tratamento T4 obteve destaque e apresentou menor resistência a penetração comparado com os demais tratamentos estudados. Com isso é possível destacar que a rotação de culturas com milho-sorgo e capim sudão-nabo e aveia, os quais possuem sistema radicular agressivo e que conseguem atingir profundidades maiores, aliado a um bom incremento de matéria seca ao solo, promovem melhorias na densidade e resistência a penetração do solo.

References

AMBROSANO, E. J.; GUIRALDO, N.; CANTARELLA, H.; ROSSETTO, R.; MENDES, P. C. D.; ROSSI, F.; AMBROSANO, G. M. B.; AREVALO, R. A.; SCHAMMAS, E. A.; JUNIOR, I. A.; FOLTRAN, D. E. Plantas para cobertura do solo e adubação verde aplicadas ao plantio direto. Piracicaba, KP Potafos. 2005.

CALONEGO, J. C.; BORGHI, E.; CRUSCIOL, C. A. Costa. Intervalo hídrico ótimo e compactação do solo com cultivo consorciado de milho e braquiária. Revista Brasileira de Ciência do Solo. 2011.

CANALLI, Lutécia Beatriz. Manejo da matéria orgânica no spd como estratégia para altas produtividades. 2014. Disponível em: https://febrapdp.org.br/14enpdp/arquivos14/14-08_Auditorio_Guaicurus_Manejo_da_materia_organica_no_SPD_Como_Estrategia_para_altas_produtividades_Lutecia_Canalli.pdf. Acesso em: 25 jun. 2021.

CHIEZA, E. D., LOVATO, T., ARAÚJO, E. D. S., & TONIN, J. Propriedades físicas do solo em área sob milho em monocultivo ou consorciado com leguminosas de verão. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 37, 1393-1401. 2013.

CONTE, O.; FRANCHINI, J. C.; DEBIASI, H.; BALBINOT JUNIOR, A. A. Manejo do solo. Embrapa Soja-Capítulo em livro científico (ALICE). 2020. Disponível em: https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/1128396/1/p.-55-80-de-SP-17-2020-online.pdf. Acesso em: 24 jun. 2021.

DENARDIN, J.E. et al. Sistema plantio direto: evolução e implementação. In: PIRES, J.L.M. et al. Trigo no Brasil: bases para produção competitiva e sustentável. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 2011. cap.7, p. 185-215.

EMBRAPA. Programa Nacional de Solosdo Brasil. Embrapa solos. 2016. Disponível em:< https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/156792/1/Doc-183-Programa-Nacional-de-Solos-do-Brasil.pdf>. Acesso em: 25 de jan. 2021.

FAO, ITPS. Status of the World’s Soil Resources (SWSR)–technical summary. Food and Agriculture Organization of the United Nations and Intergovernmental Technical Panel on Soils, Rome, Italy 2015.]

FERREIRA, D. F. Sisvar: A computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, 35:1039-1042, 2011.

FERREIRA, D. F. SISVAR: A COMPUTER ANALYSIS SYSTEM TO FIXED EFFECTS SPLIT PLOT TYPE DESIGNS. REVISTA BRASILEIRA DE BIOMETRIA, [S.l.], v. 37, n. 4, p. 529-535, dec. 2019. ISSN 1983-0823. Disponível: <http://www.biometria.ufla.br/index.php/BBJ/article/view/450>. Acesso em: 01 out. 2021. doi: https://doi.org/10.28951/rbb.v37i4.450.

FLORES, J.P.C; ANGHINONI ,I; CASSOL, L.C; CARVALHO, P.C.F; LEITE, J.G.D.B; FRAGA, T,I. Atributos físicos do solo, rendimento de soja em sistema plantio direto em integração lavoura-pecuária com diferentes pressões de pastejo. Revista Brasileira Ciência do Solo. 2007.

FLOSS, Elmar L. Plantio Direto. Revista a Granja, edição 768. 2012.

FORTINI, Rosimere Miranda; BRAGA, Marcelo José; FREITAS, Carlos Otávio. Impacto das práticas agrícolas conservacionistas na produtividade da terra e no lucro dos estabelecimentos agropecuários brasileiros. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1806-9479.2020.199479. Acesso em: 23 jun. 2021.

KLEIN, Vilson Antonio. 2014. Física do solo. Passo Fundo. ISBN 978 85 7515 832 6.

KUHN, Odair José, et al. Ciências agrárias: tecnologias e perspectivas. Marechal Cândido Rondon: Universidade Estadual do Oeste do Paraná, 2015. 360 p. Disponível em: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gpac/pages/arquivos/Ciencias%20Agrarias%20-%20Tecnologias%20e%20Perspectivas.pdf. Acesso em: 24 jun. 2021.

LAMAS, Fernando Mendes. Plantas de cobertura: O que é isto?. Embrapa. 2017. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/28512796/artigo---plantas-de-cobertura-o-que-e-isto#:~:text=naturais%20n%C3%A3o%20renov%C3%A1veis.-,As%20plantas%20de%20cobertura%20quando%20adequadamente%20utilizadas%20se%20constituem%20em,comp%C3%B5em%20a%20fertilidade%20do%20solo. Acesso em: 25 jan. 2021.

LEITE, Luana Ayumi; RIGO, Vagner Freitas. Desempenho agronômico do milho em função da cultura sucessora. 2018.

MACHADO, A. de M. M.; FAVARETTO, N. Atributos físicos do solo relacionados ao manejo e conservação dos solos. In: LIMA, M. R. et al. Diagnóstico e recomendações de manejo do solo: aspectos teóricos e metodológicos. Curitiba: UFPR/ Setor de Ciências Agrárias, p. 234-254. 2006.

MENDONÇA, V.Z; MELLO, L.M.M; ANDREOTTI, M. PEREIRA, F.C.B.L; LIMA, R.C; VALÉRIO FILHO, W.V; YANO, E.H. Avaliação dos atributos físicos do solo em consórcio de forrageiras, milho em sucessão com soja em região de cerrados. Revista Brasileira Ciência do Solo. 2013.

MOTTER, Paulino; ALMEIDA, Herton Goelzer de. Plantio direto: A tecnologia que revolucionou a agricultura brasileira. 2015. Disponível em: https://febrapdp.org.br/download/publicacoes/LIVRO_PLANTIO_DIRETO_WEB.pdf. Acesso em: 24 jun. 2021.

NEIRO, Everton da Silva; MATA, José de Deus Viana da; TORMENA, Cássio Antonio; GONÇALVES Antônio Carlos Andrade; PINTRO, José Carlos; COSTA, Joaquim Mariano. Resistência à penetração de um Latossolo Vermelho distroférrico, com rotação e sucessão de culturas, sob plantio direto. Departamento de Agronomia, Universidade Estadual de Maringá. 2003. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/2149. Acesso em: 20 jan. de 2021.

NICOLOSO, R. DA S. et al. Eficiência da escarificação mecânica e biológica na melhoria dos atributos físicos de um latossolo muito argiloso e no incremento do rendimento de soja. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, n. 4, p. 1723–1734, ago.

OLIVEIRA, Daniele Lopes. Solos uma questão de sustentabilidade. 2010. Disponível em: http://www.faculdadedelta.edu.br/revista/edicao_3/solos_uma_questao_sustentabilidade.pdf. Acesso em: 23 jun. 2021.

PES, Luciano Zucuni; GIACOMINI, Diego Antonio. Conservação do solo. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria. 2017.

PICCININI, Letícia Conzatti. et al. Matéria seca residual de plantas em sistema de produção de milho silagem com escarificação e diferentes coberturas de inverno. II Congresso Online para Aumento de Produtividade do Milho e Soja (COMSOJA), Santa Maria. 2019. Disponível em: www.even3.com.br/Anais/comsoja/173231-MATERIA-SECA-RESIDUAL-DE-PLANTAS-EM-SISTEMA-DE-PRODUCAO-DE-MILHO-SILAGEM-COM-ESCARIFICACAO-E-DIFERENTES-COBERTURA. Acesso em: 23 de outubro de 2021.

REINERT, D.J.; ALBUQUERQUE, J.A.; REICHERT, J.M.; AITA, C. & ANDRADA, M.M.C. Limites críticos de densidade do solo para o crescimento de raízes de plantas de cobertura em Argissolo Vermelho. Revista Brasileira de Ciência do Solo. 2008.

RICHARDT, A.; TAVARES FILHO, J.; BRITO, O. R.; LLANILLO, R. F.; FERREIRA, R. Compactação de solo: Causas e efeitos. Ciências Agrárias, Londrina, v. 26, n. 3, p. 321-344, 2005.

ROMEIRO, Ademar Ribeiro. Desenvolvimento sustentável: uma perspectiva econômico-ecológica. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/F9XDcdCSWRS9Xr7SpknNJPv/?lang=pt. Acesso em 23 jun. 2021.

SALTON, Júlio Cesar; TOMAZI, Michely. Sistema Radicular de Plantas e Qualidade do Solo. 2014. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/1005326/1/COT198.pdf. Acesso em: 25 jun. 2021.

SANTOS, H.P; SPERA, S.T; TOMM, G.O; KOCHANN, R.A; ÁVILA, A; Efeito de sistemas de manejo de solo, de rotação de culturas na fertilidade do solo, após vinte anos. Bragantia. 2008.

STEFANOSKI, Diane C.; SANTOS, Glenio G.; MARCHÃO, Robélio L. PETTER, Fabiano A.; PACHECO, Leandro P. Uso e manejo do solo e seus impactos sobre a qualidade física. 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1415-43662013001200008. Acesso em: 23 jun. 2021.

TAVARES, S. R. de L. et al. Curso de recuperação de áreas degradadas: a visão da ciência do solo no contexto do diagnóstico, manejo, indicadores de monitoramento e estratégias de recuperação. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2008.

TIECHER, Tales. Manejo e conservação do solo e da água em pequenas propriedades rurais no sul do Brasil: práticas alternativas de manejo visando a conservação do solo e da água. Porto Alegre, RS. 2016.

VALÉRIO, Diego Augusto; TRES, Andressa; TETTO, Alexandre França; SOARES, Ronaldo Viana; WENDLING, William Thomaz. Classificação do estado do Rio Grande do Sul segundo o sistema de zonas de vida de holdridge. Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria . 2018.

VEZZANI, F. M. Qualidade do sistema solo na produção agrícola. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2001. Disponível em: http://www.ufrgs.br/agronomia/materiais/fabianemachadovezzani_doutorado.pdf. Acesso em: 25 de jun. 2019.

Published

2024-03-11

How to Cite

Kroetz, M. F., Silva, D. M. da, Lanzanova, M. E., Bohrer, R. E. G., Guerra, D., & Souza, E. L. de. (2024). Influência de diferentes sistemas de rotações de culturas na densidade do solo, resistência a penetração e produção de matéria seca de plantas. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(3), e3691. https://doi.org/10.55905/oelv22n3-077

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)