Sobre chamas, corpos flutuantes e oráculos: o movimento cosmológico do templo Devlesa Avilan – Teresina- Piauí

Authors

  • Luana Maria Sousa Santos
  • Luciano Silva Figueirêdo
  • Virna Rodrigues Leal Moura
  • Janaína Alvarenga Aragão
  • Laéssio Alvarenga Aragão
  • Carla Ledi Korndörfer
  • Maria da Vitória Barbosa Lima
  • Gustavo de Andrade Durão

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n3-006

Keywords:

identidade, cosmologia, ciganos, antropologia do corpo e da alma

Abstract

Cada povo da humanidade possui sua própria história e diferentes maneiras de sentir o mundo, que em algum tempo se conectam com outros povos. O objetivo da pesquisa em pauta consiste em analisar os atributos dos corpos e da alma que diretamente influenciam as relações socioculturais dos povos tradicionais, assim assume-se a sociedade como uma condição universal da vida humana/ não humana e seus desbravamentos nos povos ciganos, distanciando-se das teorias etnocêntricas ocidentais. Recorreu-se ao uso da observação participante e o auxílio do registro do diário de campo. Além disso, foram utilizados materiais bibliográficos e documentais, bem como o uso de entrevistas semiestruturadas. Entre os elementos representantes das expressões socioculturais do universo cigano imersos no local de pesquisa são perceptíveis a questão da religiosidade, danças, músicas, oráculos, entre outros elementos. 

References

ALEXANDRIA, M. Entrevista concedida a Luana Maria Sousa Santos. Teresina, 05 de ago.2023.

AMARANTE, O. Entrevista concedida a Luana Maria Sousa Santos. Teresina, 05 de ago..2023.

ANDREOLI, S.G. A dança e o sagrado. Revista Arte da Cena, v.8,n.2, jul-dez, 2022.

ASAVEI M. A; BUSHNELL A.M. Feminist spirituality and Roma artistic activism: the Afterlife of the uncanonised Saint Sara Kali, Identities, , DOI: 10.1080/1070289X.2022.2061809. ,2023.

BAÇAN, L. P. Ciganos, os Filhos do Vento. A Casa do Mago das Letras, São Paulo,1999.

CASTELO BRANCO, A. Entrevista concedida a Luana Maria Sousa Santos. Teresina, 05 de ago..2023.

DIAS, C. O Piauí que o Brasil que ver. ADUFPI, Teresina, Piauí, 2014.

ELIEDE, M. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo.: Martins Fontes, 2012.

FERRARI, F. Um olhar oblíquo – contribuições para o imaginário ocidental sobre o cigano. 2002. 264.f. Dissertação (mestrado em Antropologia Social), Universidade De São Paulo, São Paulo.

FLICK, U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GALVÃO, J; DOUGLAS, W. Se engana quem acha que cigano não é. Meduna. Teresina, 2016. Disponível em: Acesso em: 25 set.2021.

GIL, A. C. Como fazer pesquisa qualitativa. São Paulo: Atlas, 2021.

GOMES,C.S.A. os ciganos, peregrinos eternos nas estradas do mundo: Saint Marie de L Mer é seu lugar. Dossiê turismo: entrecruzamentos de cultura, memoria e desenvolvimento. Volume 8. N 1. 2020.

GROSSMANN CAIRUS, B. Dia de santa sara: imagem e representação espiritual e etno política do cigano brasileiro. SIWÔ' Journal of Theology/Journal of Socio-religious Studies , v. 15, não. 2 P. 1-20, 1º de julho 2022.

KARPOWICZ, D. S. Ciganos: Histórias, Identidade e Cultura. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2018.

LANZARINI, R. Sob o manto de Sara Kali: fé cigana à luz da umbanda. Ituiutaba/ MG. V. 1, 2018.

LE GOFF, J. História e memória. Campinas, São Paulo. Editora da UNICAMP, 1990.

LÉVI-STRAUSS, C. O pensamento selvagem. Campinas, Papirus, 1997.

LIMULJA,H. O desejo dos outros: uma etnografia dos sonhos Yanomami,Ubu,2022.

MACÊDO, E.M; BATISTA, M.L, FIGEUIREDO,L.S e BARROS,R.F.M. Entre lendas, mitos e crendices: aspectos cosmológicos de comunidades quilombolas do Semiárido Nordestino. Revista Fragmentos de Cultura. 2023.

MALINOWAKI, B. Magia, ciência e religião. 1ª ed. São Paulo. Editora Vozes, 2008.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde 14ª ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

MOONEN, F. Anticiganismo: os ciganos na Europa e no Brasil. 3ª ed. Recife. 2013.

MOONEN, F. Atrás do muro invisível: crenças, tradições e ativismo cigano. 1ª ed. São Paulo. Editora Bandeirantes. 2011.

MOONEN, F. Rom, Sinti e Calon. Os Assim chamados ciganos. Núcleo de Estudos Ciganos. Recife, 1999.

MOURÃO,E. Entrevista concedida a Luana Maria Sousa Santos. Teresina, 05 de set...2023.

OLIVEIRA, D. Entrevista concedida a Luana Maria Sousa Santos. Teresina, 05 de out..2023.

RAMANUSH, N. Cultura cigana, nossa história por nós – partes I e II. Embaixada Cigana do Brasil “Phralipen Romane”. Fundação Biblioteca Nacional – MEC. 2011.

RAMANUSH, N. Entre fumaças das fogueiras. Ramanush, São Paulo, 2023.

REZENDE, D.F. Transnacionalismo e Etnicidade – A construção simbólica do Romanesthàn (nação cigana). 2000. 192 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

ROCHA, M. R. A. A performance no ritual das Masinas do Grupo Devlesa Avilan. 2019. 146 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia), Universidade Federal do Piauí, Teresina.

SANTO, L. M. S. O templo Devlesa Avilan: representações ciganas em Teresina (2015 -2020). 2021. 114 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Licenciatura Plena em História). Universidade Federal do Piauí, Centro de Educação Aberta e a Distância- CEAD- Castelo do Piauí.

SARTRE, P.J. O ser e o nada. Ensaio de Ontologia Fenomenológica. 24.ed, Petrópolis, Vozes, 2015.

SILVA, D.L. Resistencia cultural num espaço transmaterial : o significado do templo para a identidade judaica. 2018. 242 f. Tese de doutorado (Programa de Pós-graduação em Geografia) Universidade de Brasília.

TEIXEIRA, R.C. História dos Ciganos no Brasil: uma breve história. Recife: Núcleo de Estudos ciganos,1999.

VIVEIROS DE CASTRO, .E. A Inconstância da alma selvagem e outros ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

Published

2024-03-01

How to Cite

Santos, L. M. S., Figueirêdo, L. S., Moura, V. R. L., Aragão, J. A., Aragão, L. A., Korndörfer, C. L., Lima, M. da V. B., & Durão, G. de A. (2024). Sobre chamas, corpos flutuantes e oráculos: o movimento cosmológico do templo Devlesa Avilan – Teresina- Piauí. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(3), e3561. https://doi.org/10.55905/oelv22n3-006

Issue

Section

Articles