Estado, cultura e identidade étnica na África do Sul (1994-2017): uma análise a partir da patrimonialização da Zulu Dance

Authors

  • Aldina da Silva Melo
  • Inaldo Bata Rodrigues
  • Sylvain Mbohou

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n2-201

Keywords:

estado, cultura, África do Sul, políticas públicas culturais, Zulu Dance

Abstract

Em África a política de patrimonialização tem criado nova economia e mercado (SANSONE, 2012), envolvido conflitos e negociações, distintos modos de agenciamentos e interpretações de processos culturais por sujeitos e instituições públicas diversas (XULU, 2005). Assim, partindo do processo de patrimonialização da Zulu Dance, este trabalho analisa a relação entre Estado, Cultura e Identidade Étnica, problematizando transformações, impasses e perspectivas no campo das políticas públicas culturais em KwaZulu-Natal, na África do Sul, entre 1994 e 2017. Tal período corresponde à construção do Revised White Paper on Arts, Culture and Heritage, quando também as danças zulus são apreendidas como patrimônio cultural na África do Sul.

References

ALBERNAZ, Lady Selma Ferreira. As dimensões do gênero no bumba meu boi maranhense: reafirmação da “mulata brasileira”? Disponível em: <http://www.fazendogenero.ufsc.br/7/artigos/L/Lady_Selma_Ferreira_Albernaz_56.pdf> Acesso em: 12 set. 2013.

ANDERSON, Benedict. Nação e consciência nacional. São Paulo: Ática, 1983.

BARROS, Antonio Evaldo Almeida. Ao ritmo dos Bumbas: obliterações e desigualdades na construção de um patrimônio festivo brasileiro (c. 1900-1950). In.: SONSONE, Lívio (org.). A política do intangível: museus e patrimônios em nova perspectiva. Salvador: EDUFBA, 2012a, p. 13-46.

______ . As faces de John Dube: memória, história e nação na África do Sul. 2012, 205 f. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos). Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal da Bahia. 2012b.

BARROS, Antonio Evaldo A.; RODRIGUES, Inaldo B. A construção de uma política cultural na África do Sul pós-Apartheid. In.: BARROS, Antonio Evaldo A. [et.al]. Nas fronteiras do saber: estudos interdisciplinares a partir do Médio Mearim Maranhense. São Leopoldo: OIKOS / São Luís: EDUFMA, 2018, p. 143-164.

CALABRE, Lia. Políticas Culturais no Brasil: balanço e perspectivas. In: III ENECULT: terceiro encontro de estudos multidisciplinares em cultura. Salvador: 2007, p. 1-18.

CUNHA, Olívia Maria Gomes da. Intenção e Gesto: pessoa, cor e a produção da (in)diferença no Rio de Janeiro, 1927-1942. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2002.

DEPARTMENT. Zulu king tells... Daily Mail Reporter, 15 out. 2005.

FONSECA, Maria Cecília L. Para Além da Pedra e do Cal: por uma concepção ampla de Patrimônio Cultural. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (orgs). Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. RJ: DP&A, 2003, p. 57-80.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HARRIS, Verne. The Archival Sliver: Power, Memory, and Archives in South Africa. South Africa: Kluwer Academic Publishers, 2002, p. 63-86.

LE GOFF, Jacques. Memória. In.: História e Memória. Campinas, SP: Unicamp, 1990.

MELO, Aldina da Silva. POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS DO SUL GLOBAL:

uma análise do documento político White Paper on Arts, Culture and Heritage, da África do

Sul democrática (1994-2018). 2023, 210 f. Tese (Doutorado em Políticas Públicas). Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do Maranhão. 2023.

______ . A África na sala de aula na África: a reinvenção dos Zulus. 2017, 206 f. Dissertação (Mestrado em História, Ensino e Narrativas). Programa de Pós Graduação em História da Universidade Estadual do Maranhão. 2017.

______ . Papéis e lugares socais de gênero na “Zulu Dance”. In.: Anais do XXVIII Simpósio Nacional de História: lugares dos historiadores – velhos e novos desafios. Florianópolis, p. 1-16, 2015.

NORA, Pierre. Entre Memória e História: a problemática dos lugares. São Paulo: PUC, 1981.

OLIVA, Anderson Ribeiro. Entre máscaras e espelhos: reflexões sobre a Identidade e o ensino de História da África nas escolas brasileiras. In.: Ensino da História da África e da Cultura Afro-brasileira. Revista História Hoje: ANPUH, p. 29-44, 2011.

OLIVEIRA, Eduardo Romero de. Memória, história e patrimônio: perspectivas contemporâneas da pesquisa histórica. In.: Fronteiras, Dourados, MS, v. 12, n. 22, p. 131-151, 2010.

POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silêncio. Rio de Janeiro, Estudos Históricos. vol. 2, p. 3-15, 1989.

______. Memória e identidade social. Estudos históricos. Rio de Janeiro, v. 5, p. 200-212, 1992.

RUA, Maria das Graças. Análise de políticas públicas: conceitos básicos. Disponível em <http://www.foxitsoftware.com> Acesso em: 21 de abril de 2018.

SANSONE, Lívio. Memórias da África: patrimônios, museus e políticas das identidades. Salvador: EDUFBA, 2012.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SILVA, Maria Ozanira Silva e. A avaliação de políticas e programas sociais: uma reflexão sobre o conteúdo teórico e metodológico da pesquisa avaliativa. In: Pesquisa Avaliativa: aspectos teórico-metodológico. São Paulo: Veras editora, 2008, p. 89-178.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular e tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

TRAJANO F., Wilson. Patrimonialização dos artefatos culturais e a redução dos sentidos. In.: SANSONE, Livio (org.). Memórias da África: patrimônios, museus e políticas das identidades. Salvador: EDUFBA, 2012, p. 11-40.

XULU, Smangele. Gender, Tradition and Change: the role of rural women in the commoditization of zulu culture at selected tourist attractions in Zululand. 2005, 146f. Tese (Doutorado em Filosofia) – In the department of IsiZulu Namagugu, University of Zululand, Zululand, 2005.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Org. Tomaz Tadeu da Silva. – Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

UNESCO. Convention for the Safeguarding of the Intangible Cultural Heritage. Paris: Unesco, 2006, p. 1-17.

Published

2024-02-26

How to Cite

Melo, A. da S., Rodrigues, I. B., & Mbohou, S. (2024). Estado, cultura e identidade étnica na África do Sul (1994-2017): uma análise a partir da patrimonialização da Zulu Dance. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(2), e3453. https://doi.org/10.55905/oelv22n2-201

Issue

Section

Articles