Elasticidade-preço do tomate nas principais ceasas da região sudeste de 2011 a 2021

Authors

  • Jeronimo Alves dos Santos
  • Adriana Estela Sanjuan Montebello
  • Marta Cristina Marjotta-Maistro
  • Maria Thereza Macedo Pedroso

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n2-193

Keywords:

comercialização, CONAB, dinâmica de consumo, produção nacional, PROHORT – SIMAB

Abstract

Esta pesquisa científica se propôs a examinar os dados relacionados de comercialização de tomates nos quatro municípios de maior destaque na região Sudeste, que são: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Vitória, durante o período de 2011 a 2021. O estudo buscou detectar os intervalos de tempo nos quais os volumes e preços de tomates em cada CEASA alcançaram seus picos e vales, além de calcular a elasticidade de preço ao longo do período mencionado em cada município selecionado. Para tal fim, foi empregada uma metodologia de análise de dados e procedeu-se com o cálculo da elasticidade no ponto, além de se aplicar a regressão simples através do modelo log-log para investigar a correlação entre preço e quantidade. A fonte primária dos dados foi o site da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), mais especificamente através da PROHORT – SIMAB. Os resultados demonstraram que a região Sudeste teve um papel preponderante na produção nacional de tomates em 2021, e que os CEASAs exibiram uma diminuição na quantidade de tomates vendidos durante os períodos analisados. Foi possível concluir que os estados de São Paulo e Minas Gerais foram os maiores produtores nessa região. Verificou-se uma diminuição na quantidade de tomates comercializados pela CEASA e um maior índice de sensibilidade dos consumidores em relação aos preços no CEASA de Vitória, em comparação com o de São Paulo. Este estudo contribui para uma compreensão aprofundada da comercialização deste vegetal de grande importância na região que mais consome no país. Espera-se que pesquisas futuras expandam esta análise para outras regiões do Brasil, a fim de ampliar o conhecimento sobre a dinâmica do consumo de tomate em território nacional.

References

COSTA, F. G.; CAIXETA FILHO, J.V. Análise das perdas na comercialização de tomate: um estudo de caso. Informações Econômicas, São Paulo, v. 26, n. 12, p. 9-24, dez. 1996.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB). Ceasas da Região Sudeste. Disponível em: https://www.conab.gov.br/info-agro/hortigranjeiros-prohort/ceasas/ceasas-da-regiao-sudeste. Acesso em: 04/07/2023.

CUNHA, A. R. A. de A. Dimensões estratégicas e dilemas das Centrais de Abastecimento no Brasil. Revista de Política Agrícola, v. 15, n. 4, p. XX-XX, out./nov./dez. 2006.

DADALTO, G. G.; da SILVA, A. E. S.; da COSTA, E. B.; GALVÊAS, P. A. O.; ROQUE, W. Transformações da agricultura capixaba: 50 anos. Vitória, ES: Cedagro; Incaper; Seag, 2016.

FURQUIM, M. G. D.; NASCIMENTO, A. dos R. Aspectos relevantes para o entendimento da cadeia do tomate de mesa no Brasil. In: Estudos em Agronegócio: participação brasileira nas cadeias produtivas - V. 5. - Gabriel da Silva Medina, José Elenilson Cruz (orgs.). - Goiânia / Kelps, 2021.

GUJARATI, D. N.; PORTER, D. Econometria Básica. 5th. ed. [S.l.]: McGraw Hill Brasil, 2011.

GREENE, W. H. Econometric analysis. 6th. ed. New Jersey: Practice Hall, 2008.

ANDRADE, M. S. C.; TIRYAKI, F. G. Econometria na Prática, Alta Books Editora, 2019, p.29.

INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL. Tomate. Vitória, ES: Incaper, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo: Variação acumulada no ano durante o Plano Real (%), dezembro 1995 - dezembro 2022. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/precos-e-custos/9256-indice-nacional-de-precos-ao-consumidoramplo.html?edicao=20932&t=series-historicas. Acesso em: 18/07/2023.

MENDES, C. M.; TREDEZINI, M. C. A. O; BORGES, F. T. M.; FAGUNDES, M. B. B. Introdução à economia– 3 ed. rev. amp. –Florianópolis : Departamento de Ciências da Administração / UFSC; [Brasília] : CAPES : UAB, 2015. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/401353/1/introducao_a_economia-3ed-miolo-online-atualizado.pdf. Acesso em: 25 de jan. de 2021.

NAIKA, S.; JEUDE, J. V. L. de; GOFFAU, M. de; HILMI, M.; DAM, B. V. A cultura do tomate: produção, processamento e comercialização. Fundação Agromisa e CTA, Wageningen, 2006.

PAGLIUCA, L. G.; ADAMI, A. C. O.; BOTEON, M.; BACCHI, M.R.P. Cálculo do risco econômico e financeiro da tomaticultura de mesa em Caçador e Mogi Guaçu. Espacios (Caracas), v. 38, p. 31, 2017.

Pereira, C. (2001). Análise de dados qualitativos aplicados às representações sociais. Psicologia, 15(1), 177–204.

Teixeira, E. B. (2011). A Análise de Dados na pesquisa Científica: importância e desafios em estudos organizacionais. Desenvolvimento Em Questão, 1(2), 177–201.

Relatório técnico: COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB). Tomate: Análise dos Indicadores da Produção e Comercialização no Mercado Mundial, Brasileiro e Catarinense. Compêndio de estudos Conab V.21, 2019. Brasília: Conab, 2016.

SANINO, A.; CORTEZ, L. A. B.; MEDEROS, B. T. Vida de prateleira do tomate (Lycopersicum esculentum), variedade "Débora", submetido a diferentes condições de resfriamento. In: ENCONTRO DE ENERGIA NO MEIO RURAL, 4., 2002, Campinas.

SILVA, W.F.; MARQUES, D. J.; SILVA, E. C.; BIANCHINI, H. C.; ISHIMOTO, F. A.; PEREIRA JÚNIOR, M. J. F. Diagnóstico da produção de hortaliças na região metropolitana de Belo Horizonte. Horticultura Brasileira, v. 33, p. 368-372, 2015.

SILVA, J. A. da C .; de OLIVEIRA, L. A. A. Comercialização do tomate do estado do Rio de Janeiro. Pesagro-Rio - Nº 106 - 2017 - Niterói, RJ.

VASCONCELLOS, Marco; GARCIA, Manuel. Fundamentos de economia / – 5. ed. – São Paulo : Saraiva, 2014.

Published

2024-02-22

How to Cite

dos Santos, J. A., Montebello, A. E. S., Marjotta-Maistro, M. C., & Pedroso, M. T. M. (2024). Elasticidade-preço do tomate nas principais ceasas da região sudeste de 2011 a 2021. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(2), e3398. https://doi.org/10.55905/oelv22n2-193

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)