A matemática na percepção de estudantes do 5º período do curso de pedagogia de uma faculdade de formação de professores da mata norte do estado de Pernambuco

Authors

  • Anderson Douglas Pereira Rodrigues da Silva
  • Cibeli Rayanna Pinheiro
  • Jefferson Correia dos Santos
  • José Vieira da Silva
  • Iran Rodrigues de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n2-177

Keywords:

matemática, formação, pedagogia, dificuldades

Abstract

Este artigo discute resultados de uma pesquisa realizada com licenciandos em Pedagogia de uma instituição de ensino superior da mata norte do estado de Pernambuco, cujo objetivo foi compreender qual a impressão destes futuros professores sobre a matemática e seu ensino. A pesquisa em estudo tem um caráter qualitativo e foi realizada com apenas 6 estudantes do 5° período. Os dados foram produzidos com base em questionamentos realizados em sala de aula pelo professor regente do componente curricular - fundamentos teórico e metodológico da matemática na educação infantil relacionados a importância da matemática para tais estudantes e analisados a partir do que as literaturas discutem sobre o tema. Os resultados indicam que embora entendam a importância da matemática no desenvolvimento da sociedade e na formação do indivíduo para o exercício da cidadania, verificou-se que durante a trajetória escolar dos estudantes envolvidos nesta pesquisa teve influência negativamente a forma que a matemática foi ensinada e, isso, pode ser evidenciado nos protocolos desta pesquisa. São explicitados ainda estereótipos voltados a não capacidade de aprender matemática, ou seja, os sujeitos deste estudo afirmaram que a matemática é para gênios e, que a escolha pelo curso de Pedagogia se deu em virtude de acreditarem que não havia matemática ao longo do curso. Isso implica dizer que há uma grande necessidade de repensar e reelaborar os currículos das instituições que oferecem o referido curso no que diz respeito ao desenvolvimento de competências para o ensino de matemática na educação básica.

References

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 2/2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial de professores- Nota Técnica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=238381-nota-tecnica-sobre-a-resolucao-cnecp-n-2-2019&category_slug=julho-2022-pdf&Itemid=30192#:~:text=A%20licenciatura%20em%20Pedagogia%2C%20na,Anos%20Iniciais%20do%20Ensino%20Fundamental. Acesso em 07 nov. 2023.

CURI, Edda. Formação de professores polivalentes: uma análise do conhecimento para ensinar Matemática e de crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. 2004. 278 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática)– Faculdade de Educação Matemática, PUCSP, São Paulo, 2004.

GADANIDIS, G. Why can't I be a mathematician? For the Learning of Mathematics, Fredericton (Canadá), v. 32, n. 2, p. 20-26, maio/ago. 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisas. 4.ed. São Paulo, SP. Atlas, 2002.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GREGORUTTI, G. S. Performance matemática digital e a imagem pública da Matemática: viagem poética na formação inicial de professores. 2016. 63 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro, 2016.

LIMA, S. M.; CARVALHO, A. de L. Um estudo sobre a formação do pedagogo e o -ensino da Matemática nos anos iniciais do Ensino ¬Fundamental. Série-Estudos - Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, [S. l.], n. 37, p. 201–214, 2014. DOI: 10.20435/serie-estudos.v0i37.761. Disponível em: https://serieucdb.emnuvens.com.br/serie-estudos/article/view/761. Acesso em: 8 fev. 2024.

MATOS, Fernanda Cíntia Costa. O pedagogo e o ensino de matemática: uma análise da formação inicial. 2016. 143f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.

MAFFEI, Letícia de Queiroz. Os afetos nas relações entre Pedagogia e Matemática: um olhar de pedagogas em formação para si. 2018. 178 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Ciências; Química da Vida e Saúde, Instituto de Educação, Universidade Federal do Rio Grande, 2018.

PIAGET, J. Psicologia e Pedagogia. Rio de Janeiro. Forense Universitária, 1976.

SCUCUGLIA, R. R. S. Narrativas Multimodais: a Imagem dos Matemáticos em Performances Matemáticas Digitais. Bolema. Boletim de Educação Matemática (in press), v. 28, n. 49, p. 950–973, 2014

SOUZA, Aldileia da Silva. As tendências em educação matemática na formação do pedagogo professor: um estudo de caso. 2022. 170 f., il. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de Brasília, Brasília, 2022.

Published

2024-02-21

How to Cite

da Silva, A. D. P. R., Pinheiro, C. R., dos Santos, J. C., da Silva, J. V., & de Oliveira, I. R. (2024). A matemática na percepção de estudantes do 5º período do curso de pedagogia de uma faculdade de formação de professores da mata norte do estado de Pernambuco. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(2), e3371. https://doi.org/10.55905/oelv22n2-177

Issue

Section

Articles