Elderly care, family and social policies in the braszilian reality: from na intersectional perspective

Authors

  • Nayara de Holanda Vieira
  • Solange Maria Teixeira

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n2-130

Keywords:

caution, old people, family, social politics, intersectionality

Abstract

The demand for care has been changing from childhood to old age at a time of demographic, epidemiological, socioeconomic and political transitions. The aim of this article was to discuss care from a perspective of social totality and intersectionality, considering its historical relationship with the gender perspective, which is more distinct between classes and by ethnicity / race in which exploitation, oppression and discrimination are added and intersected deepening social inequalities. It highlights the role and place of contemporary social policies in the provision of care and concludes that the policies, in addition to not being anchored in intersectionality, reproduce familism, social inequalities by sharing the responsibilities of social protection with numerous actors and institutions while the State assumes the role of regulator, “social risk management” or monitoring of care provided by family or non-governmental organizations, coordinating the service network.

References

Akotirene, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Polém, 2019.

Araújo, Anna Bárbara. 2014. Continuidades e descontinuidades entre trabalho de cuidado não remunerado e remunerado: por uma análise a partir da desvalorização e das demandas emocionais do trabalho. Áskesis 3 (2) 171-184.

Barcelos, Mariana Silveira. 2011. A Incorporação da família nos serviços de saúde: um debate a partir das concepções dos profissionais num hospital de alta complexidade. Dissertação em Serviço Social, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Batthyány, Karina. 2009. Cuidado de personas dependientes y género. In Las bases invisibles del bientar social: el trabajo no remunerado en Uruguay por Rosario Aguirre. Montevideo: UNIFEM.

Biroli, Flávia. 2014. Famílias: novos conceitos. São Paulo: Fundação Perseu Abramo.

Born, Tomiko. 2008. Cuidar melhor e evitar a violência. Manual do Cuidador da Pessoa Idosa organizado por Tomiko Born. Brasília, DF: Secretaria Especial dos Direitos Humanos Subsecretaria de Promoção de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos.

Camarano, Ana Amélia e Mello, Julia Leitão. 2010. Cuidados de longa duração no Brasil: o arcabouço legal e as ações governamentais. In Cuidados de longa duração para a população idosa: um novo risco social a ser assumido? Organizado por Ana Amélia Camarano. Rio de Janeiro: IPEA.

Campos, Marta Silva e Mioto, Regina Celia Tamaso. 2003. Política de Assistência Social e a posição da família na política social brasileira. Ser Social, 12, 165-190, Brasília, Brasil.

Esping-Andersen, Gosta. 1995. O futuro do Welfare State na nova ordem mundial. Lua Nova, 24. São Paulo: CEDEC.

Federici, Silvia. 2018. El patriarcado del salario: críticas feministas al marxismo. Traducción: María Aránzazu Catalán Altuna Scriptorium (Carlos Fernández Guervós y Paula Martín Ponz). Duque de Alba, Madri: Traficantes de sueños.

Gama, Andréa de Souza. 2015. Trabalho, Família e Gênero: impactos dos direitos do trabalho e da educação infantil. São Paulo: Cortez.

Goldani, Ana Maria. 2002. Família, gênero e políticas: famílias brasileiras nos anos 90 e seus desafios como fator de proteção. Revista Brasileira de Estudos de População, 19 (1) 29-48.

Goldani, Ana Maria. 2004. Relações intergeracionais e reconstrução do estado de bem-estar. Por que se deve repensar essa relação para o brasil? In Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60? Organizado por Ana Amélia Camarano. Rio de Janeiro: Ipea.

Gutierrez, Denise Machado Duran e Minayo, Maria Cecilia de Sousa. 2010. Produção de conhecimento sobre cuidados da saúde no âmbito da família. Ciência & Saúde Cole-tiva, 1497-1508, Rio de Janeiro. https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000700062

Hirata, Helena e Guimarães Nádia Araújo (organizadoras). Cuidado e cuidadoras. As várias faces do trabalho do care. 1.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

Kuchemann, Berlindes Astrid. 2012. Envelhecimento populacional, cuidado e cidadania: velhos dilemas e novos desafios. Revista Sociedade e Estado, 27 (1) 165-180. https://doi.org/10.1590/S0102-69922012000100010

Marcondes, Mariana Mazinni. 2017. Cuidados: práticas sociais e ideologias. In seminário internacional fazendo gênero 11& 13thwomen’s worlds congress. Florianópolis. Anais Eletrônicos [...]. Florianópolis.

Mioto, Regina Célia Tamaso. 2009. Família e políticas sociais. In Política social no capitalismo: tendências contemporâneas. Organizado por Ibanete Boschetti, Elaine Behring, Silvana Mara Morais dos Santos e Regina Célia Tamaso. São Paulo: Cortez, 130-148.

Mioto, Regina Célia Tamaso. 2010. Família, trabalho com famílias e Serviço Social. Palestra. Serv. Soc. Rev., 12 (2) 163-176.

Mioto, Regina Célia Tamaso, Dal Prá, Keli Regina e Wiese, Michelli Laurita. 2018. Família e Política Social: o cuidado como questão emblemática. In Família, saúde mental e política de drogas: questões contemporâneas organizador por Maria Lúcia Teixeira Garcia e Miriam Kátia Vieira Basílioa. São Paulo: Annablume, 43-64.

Passos, Rachel Gouveia. 2018. Teorias e filosofias do cuidado: subsídios para o Serviço Social. Campinas: Papel Social.

Pereira, Camila Potyara. 2016. Proteção Social no capitalismo: crítica e teorias e ideologias conflitantes. São Paulo: Cortez.

Pereira-Pereira, Potyara Amazoneida. 2010. Mudanças estruturais, política social e papel da família: crítica ao pluralismo de bem-estar. In Política social, família e juventude: uma questão de direitos. 6. ed. organizado por Mione Apolinário Sales, Maurílio Castro de Matos e Maria Cristina Leal. São Paulo: Cortez, 2010.

Rodrígues Enriquez, Corina. 2015. Economía feminista y economia del cuidado Aportes conceptuales para el estúdio de la desigualdade. Nueva Sociedad, 256, 1-15.

Sorj, Bila. 2004. Reconciling work and family: issues and policies in Brazil. Geneva: International Labour Office. Conditions of work and Employment Series, 8.

https://doi.org/10.1590/S0100-15742007000300004

Sousa, Mauro Rodrigues de. 2008. Os direitos trabalhistas do cuidador formal da pessoa idosa. In Cuidar melhor e evitar violência. Manual do cuidador da pessoa idosas organizado por Tomiko Born. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Subsecretaria de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, 34-37.

Teixeira, Solange Maria. 2017. Envelhecimento na sociabilidade do capital. Campinas, Papel Social.

Teixeira, Solange Maria. 2018. Trabalho social com família: suporte protetivo ou gestão do risco social? ENESPESS, Vitória (ES), Brasil.

Published

2024-02-16

How to Cite

Vieira, N. de H., & Teixeira, S. M. (2024). Elderly care, family and social policies in the braszilian reality: from na intersectional perspective. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(2), e3280. https://doi.org/10.55905/oelv22n2-130

Issue

Section

Articles