Development of a sustainability index for the inland waterway transport of the Amazon

Authors

  • Márcio Antônio Couto Ferreira
  • Tatiana Schor
  • Rafael Lima Medeiros
  • Siomara Dias da Rocha
  • Eleonora Barbosa Santiago da Costa
  • Edilson Pinto Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n2-109

Keywords:

river transport, sustainability indicator, principal component analysis

Abstract

The article proposes a sustainability index to evaluate water transport in Amazonas-Brazil, aiming to support decisions and promote effective actions. Using statistical analysis in R software, the Amazon River Transport Sustainability Index (ISTFAM) was developed. The relevance of the social aspect stands out, with an emphasis on Working Conditions, Safety and Courtesy. The economic aspect, with indicators such as Value of the Good, Average Cost per passenger and Cost per kilometer traveled, is also considered. The Environmental factor includes Noise Pollution, Water Quality from Taps and Drinking Fountains. The assessment by vessel revealed challenges and imbalances in economic, social and environmental aspects. The lack of specific regulation in the State of Amazonas contributes to complaints. The ISTFAM although initial suggests the need for expansion to other aspects of sustainability, providing important subsidies. The study concludes by highlighting the importance of specific regulations to improve the sustainability of river transport in the region.

References

AMEEN, R. F. M.; MOURSHED, M. Urban sustainability assessment framework development: The ranking and weighting of sustainability indicators using analytic hierarchy process. Sustainable Cities and Society, v. 44, p. 356-366, 2019.

AMEEN, R. F. M.; MOURSHED, M.; HAIJIANG, L. A critical review of environmental assessment tools for sustainable urban design. Environmental Impact Assessment Review, v. 55, p. 110-125, 2015.

ANDERSON, T.W. Uma introdução à análise estatística multivariada, terceiro. Ed. John Wiley & Sons, Inc. Hoboken, Nova Jersey, 2003.

ANZANELLO, M. J.; FOGLIATTO, F. S. Selecionando as melhores variáveis de agrupamento para agrupar produtos customizados em massa envolvendo aprendizado de trabalho, International Journal of Production Economics, 130(2): 268 – 276, 2011.

ARAÚJO, M. D. P. Infraestrutura de transporte e desenvolvimento regional: uma abordagem de equilíbrio geral inter-regional. 2006. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

ASMUS, Peter. Um modelo para a transição: como a Mitsubishi e a Rainforest Action Network encontraram o passo natural, 2000.

BOLFARINE , H.; BUSSAB, W.O. Elementos de amostragem. Editora Blucher, 2005

BRIGANTE, P.C. Análise dos indicadores de intensidade de P&D: entendendo os efeitos da estrutura industrial e dos gastos setoriais. Nova Economia, v. 28, p. 523-548, 2018.

CUNHA, A. C. DA; ABREU, C. H. M. DE; CRIZANTO, J. L. P.; CUNHA, H. F. A.; BRITO, A. U.; PEREIRA, N. N. Modeling pollutant dispersion scenarios in high vessel-traffic areas of the Lower Amazon River. Marine Pollution Bulletin, v. 168, p. 112404, 2021.

DJEKIC, I.; SMIGIC, N.; GLAVAN, R.; MIOCINOVIC, J.; TOMASEVIC, I. Índice de sustentabilidade do transporte na indústria de laticínios – abordagem lógica difusa. Eco. Indica. 180, 107–115, 2018.

FROTA, C.D. Segurança no Transporte aquaviário de passageiros no estado do Amazonas: uma análise situacional. In: FREITAS, Aimberê; PORTUGAL, L. da S. ( Orgs .). Estudos de transporte e logística na Amazônia. Manaus: Novo Tempo. p. 111-125, 2006.

JOLLIFE, T. I. Análise de Componentes Principais. Segunda edição. Série Springer em Estatística. Nova York: Springer-Verlag Nova York, 2002.

KOCMANOVÁ, A.; DOCEKALOVÁ, M.P.; SKAPA, S.; SMOLÍKOVÁ, L. Medindo a Sustentabilidade Corporativa e o Valor Agregado Ambiental, Social e de Governança Corporativa, Sustentabilidade, 8: 1-13, 2016.

KUBRUSLY, L. S. Um procedimento para calcular índices a partir de uma base de dados multivariados. Instituto de Economia /UFRJ – RJ Vol. 21, nº 1, pág. 107-117.

LEFF, E. Racionalidade Ambiental: a reapropriação social da natureza. Trad. Luís Carlos Cabral. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

LI, W.; PINGTAO,Y.; ZHANG, D. Investigation of sustainability and key factors of Shenyang city in China using GRA and SRA methods. Sustainable Cities and Society, v. 68, p. 102796, 2021.

MARDANI, A.; ZAVADSKAS, EK; KHALIFAH, Z.; JUSOH, A. Técnicas de tomada de decisão com múltiplos critérios em sistemas de transporte: Uma revisão sistemática do estado da arte da literatura. Transporte 2016, 31, 359–385.

MEDEIROS, F.S.; NODARI, C. T. Identificação e análise de atributos para compor indicadores de desempenho para o transporte rodoviário interestadual de passageiros. Revista ANTT, v. 3, n. 1, p. 12p, 2011.

MUKHERJEE, S. Seleção de Combustíveis Alternativos para Transporte Urbano Sustentável em Ambiente Difuso Intuicionista Multicritério. Informações difusas. Eng. 2017, 9, 117–135.

R EQUIPE NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO. R: Uma linguagem e ambiente para computação estatística. R Foundation for Statistical Computing, Viena, Áustria, 2008 Disponível em: http://www.R-project.org.

RAJAK, S.; PARTHIBAN, P.; DHANALAKSHMI, R. Avaliação de desempenho de sistemas de transporte sustentável usando lógica fuzzy. Eco. Indica. 2016, 71, 503–513.

REISI, M.; SIM, L.; RAJABIFARD, A.; NGO, TUAN. Índice de sustentabilidade dos transportes: estudo de caso de Melbourne. Indicadores Ecológicos 43, 288-296, 2014.

SALABUN, W.; PALCZEWSKI, K.; WATRÓBSKI, J. Abordagem multicritério para avaliação de transporte sustentável sob conhecimento incompleto: estudo de caso de bicicletas elétricas. Sustentabilidade, 11, 3314, 2019.

STAHEL , A.W. Capitalismo e entropia: os aspectos ideológicos de uma contradição e a busca de alternativas sustentáveis. In: CAVALCANTI, Clóvis (Org.). Desenvolvimento e natureza: estudos para uma sociedade sustentável. São Paulo: Cortez, 1995.

STEINLEY, D.; BRUSCO, M. J. Um novo procedimento de ponderação e seleção de variáveis para análise de cluster K-means. Multivariável Comportamental Pesquisa 43 (1), 77-108, 2008.

TAPAJÓS, D. R. Modelo de indicadores de sustentabilidade aplicáveis às hidrovias na Amazônia - MISAHA. Tese (Doutorado em Engenharia de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre, 2002.

TOCANTINS, L. O rio comandava a vida: uma interpretação da Amazônia. 9. ed. Manaus: Valer/Edições Governo do Estado, 2000. p. 277.

VAN BELLEN, H. M. Indicadores de sustentabilidade: uma análise comparativa. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

WOUD, H. K; STAPERSMA, D. Projeto de Sistemas de Propulsão e Geração de Energia Elétrica. Londres: IMarEST , 2002. 494p

Published

2024-02-16

How to Cite

Ferreira, M. A. C., Schor, T., Medeiros, R. L., da Rocha, S. D., da Costa, E. B. S., & Barbosa, E. P. (2024). Development of a sustainability index for the inland waterway transport of the Amazon. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(2), e3255. https://doi.org/10.55905/oelv22n2-109

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)