Distribuição espacial dos casos de febre do Nilo Ocidental em um estado do nordeste brasileiro

Authors

  • Matheus Henrique da Silva Lemos
  • Lauro Lourival Lopes Filho
  • Maria Amélia de Oliveira Costa
  • Vicente de Paula Sousa Júnior
  • Filipe Melo da Silva
  • Raydelane Grailea Silva Pinto
  • Bruna Furtado Sena de Queiroz
  • Maria das Graças de Melo Sousa

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-197

Keywords:

febre do nilo ocidental, epidemiologia, distribuição espacial

Abstract

Objetivo: Analisar a distribuição espacial da Febre do Nilo Ocidental no estado do Piauí no período de 2015 a 2019. Métodos: Trata-se de estudo epidemiológico do tipo ecológico, de caráter quantitativo, analítico, descritivo e retrospectivo, conduzido entre dezembro de 2020 a setembro de 2021. A população foi composta pelos casos registrados de febre do Nilo no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), coletados por meio de instrumento elaborado e adaptado pelos pesquisadores. Os dados foram analisados por meio software livre Qgis para verificar a distribuição espacial e aplicada análise descritiva exploratória para verificar a consistência dos dados. Resultados: Foram identificados 185 casos notificados e 5 casos confirmados de Febre do Nilo no estado do Piauí, sendo Teresina a cidade com maior número de notificações. Quanto ao perfil de acometimento, observou-se a maior parte dos casos notificados no ano de 2015, na população masculina, na faixa etária de 20 a 34 anos, raça parda e com escolaridade ignorada. Conclusão: Neste sentido, o presente estudo possibilitou uma visão maior sobre a distribuição e da Febre do Nilo no Piauí, mostrando os municípios com mais notificações e disseminação, possibilitando subsídios para elaboração e implantação de estratégias de prevenção e controle.

References

BRASIL: Secretaria de Vigilância em Saúde. Ministério da Saúde; 2021. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_3ed.

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília, DF, 2019. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_3ed.pdf

CASTRO-JORGE, L.A.; SICONELLI, M.J.L.; RIBEIRO, B.S. et al. West Nile virus infections are here! Are we prepared to face another flavivirus epidemic?. Rev Soc Bras Med Trop [Internet]. 2019;52:e20190089. Available from: https://doi.org/10.1590/0037-8682-0089-2018.

CLARK, M.B.; SCHAEFER, T.J. West Nile Virus. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing. [Internet]. 2023. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK544246/

COSTA, E.A.; GIOVANETTI, M.; SILVA CATENACCI, L.; et al. West Nile Virus in Brazil. Pathogens. 2021 Jul 15;10(7):896. Doi: 10.3390/pathogens10070896.

COSTA, E.A.; MARTA, G.; CATENACCI, L.S. et al. West Nile virus detection in horses in three Brazilian states. bioRxiv-The preprint server for biology. [Internet]. 2021. DOI: doi.org/10.1101/2021.01.06.425363.

DEFELICE, N.B.; BIRGER, R.; DE FELICE, N.et al. Modeling and Surveillance of Reporting Delays of Mosquitoes and Humans Infected With West Nile Virus and Associations With Accuracy of West Nile Virus Forecasts. JAMA Netw Open. [Internet]. 2019,5;2(4): e193175. Doi: 10.1001/jamanetworkopen.2019.3175.

HADFIELD, J.; BRITO, A.F.; SWETNAM, D.M. et al. Twenty years of West Nile virus spread and evolution in the Americas visualized by Nextstrain. PLoS Pathog. [Internet]. 2019, 31;15(10):e1008042. Doi: 10.1371/journal.ppat.10080.

ICTV. Virus Taxonomy: 2019 Release. Berlim, jul. 2019. Disponível em: https://talk.ictvonline.org/taxonomy/.

KAMALIA, M.A.; AYOUB, M.E.; BUREAU, B.L. et al: Acute Fever of Unknown Origin: A Presentation of West Nile Encephalitis. WMJ. 2022, Jul;121(2): E22-E26. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/35857697/

MARTINS, L. C. et al. First isolation of West Nile virus in Brazil. Mem Inst Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro [Internet]. 2019, v. 114, p. 1-7. Doi: 10.1590/0074-02760180332

MEIRELES, A.R.; FERNANDES, L.F.; FERNANDES, P.M.G.et al. Primeiro diagnóstico de Febre do Nilo Ocidental dm humano em Minas Gerais: Relato De Caso. The Brazilian Journal of Infectious Diseases, v. 26, p. 102294. [Internet]. 2022. Doi: org/10.1016/j.bjid.2021.102294.

OIE. West Nile Fever (WNF), World Organization for Animal Health, 2020. Disponível em: https://www.oie.int/en/animal-health-in-the-world/animal-diseases/West-Nile-fever/

PETERSEN, L. R. Treatment and prevention of West Nile virus infection. In: HIRSCH, M. S.; MITTY, J. Up To Date, Waltham - MA: UpToDate Inc, 2020.

POTOKAR, M.; JORGAČEVSKI, J.; ZOREC, R: Astrócitos em infecções por flavivírus. Int J Mol Sci. [Internet]. 2019, 20 (3). Doi: 10.3390/ijms20030691.

RONCA, S.E.; MURRAY, K.O.; NOLAN, M.S: Incidência cumulativa de infecção pelo vírus do Nilo Ocidental, Estados Unidos continental, 1999–2016. Emerg Infect Dis . [Internet].2019; 25 : Doi: 325 10.3201/eid2502.180765.

SALLES, T.S. History, epidemiology and diagnostics of dengue in the American and Brazilian contexts: a review. Parasit Vectors. [Internet]. 2018, v. 11, n. 1, p. 264. Doi: 10.1186/s13071-018-2830-8.

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO PIAUÍ (SESAPI). Plano Estadual de Saúde 2016 a 2019 [livro eletrônico]. 1ª ed. Teresina – PI: Secretaria Estadual de Saúde do Piauí; 2016; acesso em 27 novembro de 2021. Disponível em: http://www.saude.pi.gov.br/ckeditor_assets/attachments/896/Plano_Estadual_2016_a_2019_vers_o__final.

VIEIRA, D.S.; ZAMBENEDETTI, M.R.; REQUIÃO, L. et al. Epidemiological profile of Zika, Dengue and Chikungunya virus infections identified by medical and molecular evaluations in Rondonia, Brazil. Rev Inst Med trop S Paulo [Internet]. 2019, 61: e40. Doi: 10.1590/S1678-9946201961040

VIEIRA, M.A.; ROMANO, A.P.; BORBA AS. et al. West Nile Virus Encephalitis: The First Human Case Recorded in Brazil. Am J Trop Med Hyg. 2015 Aug;93(2):377-9. Doi: 10.4269/ajtmh.15-0170.

YEUNG, M.W.; SHING, E.; NELDER, M. et al. Epidemiologic and clinical parameters of West Nile virus infections in humans: a scoping review. BMC Infect Dis. [Internet]. 2017, 6;17(1):609. Doi: 10.1186/s12879-017-2637-9.

Published

2024-01-26

How to Cite

Lemos, M. H. da S., Lopes Filho, L. L., Costa, M. A. de O., Sousa Júnior, V. de P., da Silva, F. M., Pinto, R. G. S., de Queiroz, B. F. S., & Sousa, M. das G. de M. (2024). Distribuição espacial dos casos de febre do Nilo Ocidental em um estado do nordeste brasileiro. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 3772–3788. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-197

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)