O resultado emancipatório das inovações sociais a partir do pensamento Foucaultiano

Authors

  • Diego Pacheco
  • Roberta Elpídio Cardoso
  • Nei Antonio Nunes

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-195

Keywords:

inovações sociais, emancipação, constituição de sujeitos, Michel Foucault

Abstract

O presente trabalho tem como objetivo utilizar o pensamento Foucaultiano como um instrumental para analisar o resultado emancipatório das inovações sociais. Para isso se utilizará os três domínios investigativos do filósofo Michel Foucault como formas de constituição da subjetividade (ou sujeito) para avançar na análise de fenômenos e objetos. As inovações sociais se apresentam como respostas aos problemas sociais atuais, como o declínio de algumas atividades econômicas, violência endêmica, envelhecimento da população, migração, mobilidade urbana, mudança climática e pobreza. O resultado emancipatório das inovações está, sobretudo, nos modos de como os atores participam das inovações, desde a concepção até a implementação, reconhecendo o protagonismo e a capacidade das pessoas para a resolução dos seus próprios problemas. Não se trata apenas de uma mudança de modelo de gestão empresarial no sentido tradicional do termo, mas de uma participação ativa nas relações de poder. Foucault faz uma ontologia do presente, busca investigar quem são os sujeitos ao situá-los nos regimes de verdade que os constituem. Entender esses modos de constituição pode ajudar a determinar de que forma certas práticas de inovação social resistem aos processos de desigualdade social, promovendo níveis de emancipação. E ainda, por mais que não haja um fundamento epistemológico das inovações sociais, o uso das teorias sociais e da filosofia, em especial os domínios investigativos de Michel Foucault – saber, poder e ética, para entender a emancipação, é um achado que contribui para resolver o déficit de cientificidade do tema.

References

ABRAHAM, Tomás. La sexualidad en el uso de los placeres. In: ABRAHAM, Tomás (Org.). Foucault y la ética. Buenos Aires, Argentina: Ediciones Letra Buena, 1992a.

ABRAHAM, Tomás. Presentación de la tercera edición. In: ABRAHAM, Tomás (Org.). Foucault y la ética. Buenos Aires, Argentina: Ediciones Letra Buena, 1992b.

AMBROSINI, Tiago Felipe. Educação e emancipação humana: uma fundamentação filosófica. Revista HISTEDBR On-line, v. 12, n. 47, p. 378-391, dez. 2012.

ARAÚJO, Inês Lacerda. Sujeito e cultura: vigiar e punir ou educar?. In: AQUINO, Julio Groppa; REGO, Teresa Cristina. (Orgs.) Foucault pensa a educação: o diagnóstico do presente. São Paulo: Segmento, 2014.

BIGNETTI, Luiz Paulo. As inovações sociais: uma incursão por ideias, tendências e focos de pesquisa. Ciências Sociais Unisinos, v. 47, p. 3-14, 2011.

BIRMAN, Joel. Entre cuidado e saber de si: sobre Foucault e a psicanálise. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

BOLSONI, Betania Vicensi. Cuidado de si e consciência corporal: aportes Foucaultianos para educação do corpo. Passo Fundo: Passografic libri, 2014.

BRAGA, Hedijamarry Moreira Maciel; OLIVEIRA, Marcos Macri; LIMA, Rosimery Alves de; RODRIGUES, Luma Michelly Soares; OLIVEIRA, Ana Paula Rodrigues de. Inovação social como fenômeno multidimensional: Uma análise de demandas no contexto do Desenvolvimento Sustentável. Research, Society and Development. v. 8, p. 1-22, 2019.

BRANDÃO, Ramon Taniguchi Piretti. Foucault: uma introdução às artes da existência. Revista de Geografia e Interdisciplinaridade, v. 1, n. 3, p. 379-391, 2015.

CAJAIBA-SANTANA, Giovany. Social innovation: Moving the field forward. A conceptual framework, Technological Forecasting and Social Change, v. 82, p. 42-51, 2014.

CASTRO, Edgar. Vocabulário de Foucault: um percurso pelos seus ternas, conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CHOW, J.C.-C; REN, C.; MATHIAS, B.; LIU, J. InterBoxes: A social innovation in education in rural China. Children and Youth Services Review, p. 217-224, 2019.

CLOUTIER, Julie. Qu'est-ce que l'innovation sociale? Cahier du Crises, Collection Études Théoriques, n. ET0313. Québec, Canadá: Crises, 2003.

DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

EDWARDS-SCHACHTER, Mónica; WALLACE, Matthew. ‘Shaken, but not stirred’: six decades defining social innovation. Institute of Innovation and Knowledge Management (Spanish National Research Council and Universitat Politècnica de València), p. 1-39, 2015.

ERIBON, Didier. Michel Foucault: 1926-1984. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2002.

FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos IV: estratégia, poder-saber. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos V: ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. 13. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade II: o uso dos prazeres. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1998a.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1998b.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: RABINOW, Paul; DREYFUS, Hubert. Uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. Space, Knowledge, and Power. In: RABINOW, Paul. (Org.) The Foucault reader. Nova Iorque, Estados Unidos da América: Pantheon Books, 1984.

GALLO, Silvio; VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault pensa a educação: ensaio para uma filosofia da educação. In: AQUINO, Julio Groppa; REGO, Teresa Cristina. (Orgs.) Foucault pensa a educação: o diagnóstico do presente. São Paulo: Segmento, 2014.

GODIN, Benoit. Social Innovation: Utopias of innovation from c. 1830 to the present project on the intellectual history of innovation. Working paper. Collection Études Théoriques. Centre de Recherche sur les Innovations Sociales (CRISES), n. 11, 2012.

KANT, Emmanuel. A paz perpétua e outros opúsculos. Lisboa: Edições 70, 2009.

MAURER, A. M.; SILVA, T. N. Dimensões analíticas para identificação de inovações sociais: evidências de empreendimentos coletivos. Brazilian Business Review, v. 11, n. 6, p. 127-150, 2014.

MULGAN, G. The Process of Social Innovation. Innovations: Technology, Governance, Globalization, p. 145-162, 2006.

NIJNIK, M., SECCO, L., MILLER, D., MELNYKOVYCH, M. Can social innovation make a difference to forest-dependent communities? Forest Policy and Economics, 100, p. 207-213, 2019.

NUNES, Nei Antônio; CASAGRANDE, Jacir Leonir; RAMOS, Marcia Maria Gil; SANTOS; Andreia Aparecida Pandolfi dos; CORSEUIL, Louise. Participação comunitária como prática de inovação social: um estudo de caso no centro educacional Marista Lúcia Mayvorne. Florianópolis: Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 2017.

OLIVEIRA, Nythamar Fernandes de. Tractatus ethico-politicus: genealogia do ethos moderno. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999.

RAGO, Margareth. Michel Foucault: a filosofia como modo de vida com Margareth Rago. 2018. (2h05m35s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=PDxkX6UPKKE. Acesso em: 29 ago. 2019.

RAMOS, J. A. S.; OROZCO, C. A. M. La participación ciudadana en los procesos de innovación social de las fundaciones de cuarta generación en la ciudad de Barranquilla. Revista Virtual Universidad Católica del Norte, p. 126-140, 2019.

REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. São Carlos: Claraluz, 2005.

RYAN, James. Critical leadership for education in a postmodern world: emancipation, resistance and communal action. International Journal of Leadership in Education Theory and Practice, p. 257-278, 1998.

SLEE, Richard. An inductive classification of types of social innovation. Scottish Affairs, v. 28, p. 152-176, 2019.

UNCETA, Alfonso; LUNA, Álvaro; CASTRO, Javier; WINTJES, Rene Wintjes. Social Innovation Regime: an integrated approach to measure social innovation. European Planning Studies, 2019.

VAN DER HAVE, R. P.; RUBALCABA, L. Social innovation research: An emerging area of innovation studies? Research Policy, v. 45, p. 1923-1935, 2016.

VAN WIJK, Jakomijn; ZIETSMA, Charlene; DORADO, Silvia; BAKKER, Frank G. A. de; MARTÍ, Ignasi. Social Innovation: Integrating Micro, Meso, and Macro Level Insights From Institutional Theory. Business & Society, p. 1-32, 2018.

VEYNE, Paul. Foucault: o pensamento, a pessoa. Lisboa, Portugal: Edições Texto & Grafia, 2008.YEE, Joyce; RAIJMAKERS, Bas; ICHIKAWA, Fumiko. Transformative Learning as Impact in Social Innovation. Design and Culture, p. 109-132, 2019.

Published

2024-01-26

How to Cite

Pacheco, D., Cardoso, R. E., & Nunes, N. A. (2024). O resultado emancipatório das inovações sociais a partir do pensamento Foucaultiano. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 3734–3751. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-195

Issue

Section

Articles