Clima (des)confortável em Marabá, PA: análise dos índices de conforto térmico

Authors

  • Carlos Francisco dos Santos Brasil
  • Nuria Pérez Gallardo
  • Lygia Maria Policarpio Ferreira
  • Alan Monteiro Borges
  • Antonio Carlos Santos do Nascimento Passos-de-Oliveira
  • Heitor Borges Cruz

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-174

Keywords:

conforto térmico, ilhas de calor urbano, desenvolvimento urbano, índices de desconforto térmico

Abstract

Os desafios decorrentes da urbanização nas cidades têm recebido uma crescente atenção, notadamente no contexto das Ilhas de Calor Urbano (ICU). Este fenômeno, amplamente reconhecido, evidencia que a supressão de áreas verdes em prol do desenvolvimento urbano contribui diretamente para a intensificação dos impactos das ICU, resultando em um aumento da temperatura nas áreas urbanas e, por conseguinte, no desconforto térmico local. Este trabalho teve como objetivo avaliar o conforto térmico por meio da análise do Índice de Desconforto Térmico (IDT) e do Índice de Temperatura e Umidade (ITU), na região urbana de Marabá, no estado do Pará. A pesquisa abrangeu dados climáticos, proporcionando uma compreensão das disparidades quantitativas por meio de índices, calculados a partir da extração de dados climáticos pelo software da NASA POWER, que destacaram potenciais pontos críticos de calor, que por sua vez, apresentaram uma predominância de resultados levemente desconfortáveis (62%) para ITU e parcialmente desconfortáveis (70%) para IDT, no período analisado. Nesse contexto, foram abordadas estratégias para reduzir o desconforto térmico urbano, com o objetivo de propor ações eficazes adaptadas à situação específica da região.

References

ABREU, L. V. de; LABAKI, L. C. Conforto térmico propiciado por algumas espécies arbóreas: avaliação do raio de influência através de diferentes índices de conforto. Ambiente Construído, [S. l.], v. 10, n. 4, p. 103–117, 2010.

ALMEIDA FILHO A., L.CINTIA REGINA ALEIXO, N. As tendências climáticas e ilhas de calor urbanas no Brasil: revisão da literatura. REVISTA GEONORTE, [S. l.], v. 14, n. 43, 2023. DOI: 10.21170/geonorte.2023.V.14.N.43.01.16.

AMORIM, M.C. C. T.. Ilhas de calor superficiais: frequência da intensidade e variabilidade espacial em cidade de clima tropical continental. Geo UERJ, [S.l.], n. 34, p. e40959, abr. 2019. ISSN 1981-9021. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2023.

COSTA M.G; MARTINS C., T.; NETO, M.A., BAMPI A.,C.; CAMPOS, D.V. Arborização Urbana: percepção dos moradores e análise de regiões críticas de calor e umidade, Cáceres-MT. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 9, n. 1, p. 265-272, 2018.

COUTO P. M. Efeitos do Adensamento Construtivo Sobre Microclimas Urbanos: estudo de caso em Bagé/RS. Revista de Morfologia Urbana, [S. l.], v. 11, n. 1, 2023. DOI: 10.47235/rmu.v11i1.289. Disponível em: http://revistademorfologiaurbana.org/index.php/rmu/ar ticle/view/289. Acesso em: 26 jul. 2023.

GARTLAND, L. Ilhas de calor: como mitigar zonas de calor em áreas urbanas. Oficina de textos, 2011.

GIORDANO, D. E.; KRÜGER, E. Potencial de redução da temperatura de superfície pelo aumento do albedo nas diversas regiões brasileiras. Paranoá, [S. l.], v. 11, n. 11, p. 1–22, 2018. DOI: 10.18830/issn.1679-0944.n11.2014.12080.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico do Brasil.

INSTITUTO DE PESQUISAS ESPACIAIS (Brasil). Adamantina, São Paulo. São José dos Campos: INPE, 2014.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA DO BRASIL – INMET. Normais.

KÖPPEN, W.;GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: Verlag Justus Perthes. Wall- map 150cmx200cm, 1928.

KRÜGER, E. L.; GONZALEZ, D. E. G. Impactos da alteração no albedo das superfícies no microclima e nos níveis de conforto térmico de pedestres em cânions urbanos. Ambiente Construído, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 89–106, 2016.

MACHADO DOS SANTOS, M. .; FACHINELLO K., L.; HOLZ R,, R. .;

MARTINI, A.; BIONDI, D.; BATISTA, A. C. Uma abordagem fenomenológica sobre o clima e o conforto térmico em Palmas, Tocantins, Brasil. Acta Biológica Catarinense, v. 6, n. 4, p. 5-14, 2019.

NASA. Nasa Power, 2023. Conjuntos de dados solares e meteorológicos de pesquisas da NASA. Disponível em: power.larc.nasa.gov/data-access-viewer. Acesso em: 21 nov. 2023.

NÓBREGA, R. S.; LEMOS, T. V. S.. O microclima e o (des) conforto térmico em ambientes abertos na cidade do Recife. Revista de Geografia (UFPE), v. 28, n. 1, 2011.

NOGUEIRA B.J.S. Estimativa de índices de conforto térmico na cidade de Cuiabá/mt. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 16, n. 55, p. 141–151, 2015. DOI: 10.14393/RCG165528833.

Normais climatológicas: 1961-1990. Brasília, DF, 1992.84 p.

POLIDORI C., M. Efeitos do Adensamento Construtivo Sobre Microclimas Urbanos: estudo de caso em Bagé/RS. Revista de Morfologia Urbana, [S. l.], v. 11, n. 1, 2023. DOI: 10.47235/rmu.v11i1.289.

ROMERO C.W., S.; SILVA, H.R.; MARQUES, A.P.; DE MACEDO, F.L.; FARIA, A. G.; ALVES, M.C. Relação entre as ilhas de calor e uso e ocupação do solo em centros urbanos de pequeno porte utilizando o sensoriamento remoto. Geociências, v. 39, n. 1, p. 253-268, 2020. DOI: 10.5016/geociencias.v39i1.14399.

SANTOS, J. S.; SILVA, V. P. R.; SILVA, E. R.; ARAÚJO, L. E.; COSTA, A. D. L. Campo Térmico Urbano e a sua Relação com o Uso e Cobertura do Solo em Cidade Tropical Úmida (Thermal Urban Field and its Relation to the Use and Land Cover in a Humid Tropical City). Revista Brasileira de Geografia Física, [S.l.], v. 5. N 3, p. 540-557, nov. 2012. ISSN 1984-2295.

SILVA, L. F. G.; SOUZA, L. B. e. Uma abordagem fenomenológica sobre o clima e o conforto térmico em Palmas, Tocantins, Brasil. Revista Brasileira de Climatologia, [S. l.], v. 30, n. 18, p. 730–752, 2022. DOI: 10.55761/abclima.v30i18.15170.

SOUSA, A.; RIBEIRO, D.; SANTOS, C.; JESUS, E.; JUNIOR, A. P. A urbanização, a formação de ilhas de calor e o uso de vegetação para o conforto térmico. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 16–22, 2018.

SOUZA, L. C. L. de; TENTE, C. M.; GIUNTA, M. B.; NAKATA, C. M. Fator de visão do céu e intensidade de ilhas de calor na escala do pedestre. Ambiente Construído, [S. l.], v. 10, n. 4, p. 155–167, 2010.

TEIXEIRA, A. B.; MARTINS, M. de C. A importância das árvores na cidade de lavras, minas gerais, brasil. Perspectivas de conforto térmico-visual e pertencimento afetivo urbano. Revista Metropolitana de Sustentabilidade (ISSN 2318-3233), São Paulo, v. 10, n. 1, p. 101, 2020.

Published

2024-01-25

How to Cite

Brasil, C. F. dos S., Gallardo, N. P., Ferreira, L. M. P., Borges, A. M., Passos-de-Oliveira, A. C. S. do N., & Cruz, H. B. (2024). Clima (des)confortável em Marabá, PA: análise dos índices de conforto térmico. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 3309–3328. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-174

Issue

Section

Articles