Características físico-químicas de caldas inseticidas e adjuvantes utilizados no controle de percevejos em soja

Authors

  • Lilian Lúcia Costa
  • Flávia Dionísio Pereira
  • Érica Fernandes Leão Araújo
  • Danielle de Paula Oliveira
  • Ângela Lúcia Costa

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-122

Keywords:

compatibilidade de produtos, controle químico, espectro de gotas, pH, tensão superficial

Abstract

Estudos mais detalhados sobre a ação de adjuvantes na melhoria da qualidade das aplicações são indispensáveis quando se busca atingir o alvo desejado de forma mais eficiente. Objetivou-se avaliar as características físico-químicas de diferentes misturas de inseticidas e adjuvantes no controle de percevejos fitófagos em soja. Os tratamentos foram representados pela combinação de dois inseticidas (Acetamiprido + Alfa-cipermetrina e Zeta-cipermetrina + Bifentrina) combinados com três adjuvantes (Assist® - óleo mineral; Prime® e Prime citrus® - fertilizantes foliares com características de adjuvantes) e um tratamento adicional em que foi aplicado somente água. Foram realizadas as avaliações do espectro das gotas, tensão superficial, ângulo de contato e compatibilidade físico-química das caldas. Os inseticidas e adjuvantes avaliados reduzem a tensão superficial e ângulo de contato em relação à água. O inseticida Hero® associado aos adjuvantes Assist®, Prime® e Prime Citrus® apresentam maior uniformidade do espectro de gotas do que Fastac Duo® associado aos mesmos adjuvantes. O inseticida Fastac Duo® associado ao adjuvante Prime Citrus® oferece maior risco de deriva em relação aos demais. O adjuvante Prime® diminui o pH e a condutividade elétrica das caldas com os inseticidas Hero® e Fastac Duo®. A compatibilidade físico-química entre os inseticidas e os adjuvantes avaliados é dependente do período de repouso sendo fundamental a agitação constante antes e durante a aplicação.

References

ARVIDSSON, T.; BERGSTRÖM, L.; KREUGER, J. Spray drift as influenced by meteorological and technical factors. Pesticide Management Science, v.67, n.5, p.586-598, 2011. http://doi.org/10.1002/ps.2114.

ASABE. American Society of Agricultural and Biologial Engineers. S572.1. Spray nozzle classification by droplet spectra. In: ASABE Standard, MAR2009. St. Joseph, 2009. p.1-3. https://pubs.ext.vt.edu/442/442-031/442-031_pdf.pdf.

BARBOSA, G. F.; NAIS, J.; FERREIRA, M. C. Estimativa da área e capacidade de retenção foliar de calda em citros. Bioscience Journal, v.29, n.5, p.1226-1231, 2013. http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/13593/13017. 12 Fev. 2021.

BRASIL. Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002. Regulamenta a Lei no 7.802, de 11 de julho de 1989, que dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 1, col. 2, 8 jan. 2002. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/D4074compilado.htm. 24 fev. 2020.

CALORE, R. A.; FERREIRA, M. C.; GALLI, J. C. Efeitos de adjuvantes no controle de Enneothrips flavens Moulton, (Thysanoptera: trypidae) na cultura do amendoim. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.10, n.1, p.74-81, 2015. http://doi.org/10.5039/agraria.v10i1a5043.

CARLSON, K. L.; BURNSIDE, O. C. Comparative phytotoxicity of ghyphosate, SC-0224, SC-0545, and HOE-00661. Weed Science, v.32, n.6, p.841-884, 1984. https://www.jstor.org/stable/4044051. 13 Mar. 2020.

COSTA, L. L.; DA SILVA, H. J. P. S.; ALMEIDA, D. P.; FERREIRA, M. C.; PONTES, N. C. Droplet spectra and surface tension of spray solutions by biological insecticide and adjuvants. Engenharia Agrícola, v.37, n.2, p.292-301, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4430-Eng.Agric.v37n2p292-301/2017.

CUNHA, J. P. A. R.; ALVES, G. S.; MARQUES, R. S. Tensão superficial, potencial hidrogeniônico e condutividade elétrica de caldas de produtos fitossanitários e adjuvantes. Revista Ciência Agronômica, v.48, n.2, p.261-270, 2017. http://doi.org/10.5935/1806-6690.20170030.

DECARO JÚNIOR, S. T.; FERREIRA, M. C.; LASMAR, O.; CAMPOS, H. B. N. Relationship among variables of sprays applied at reduced volumes in a coffee plantation. Aspects of Applied Biology, v.122, n.1, p.415-422, 2014. https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/fitossanidade/lapar/portugues-/p9-decaro---relationship-among.pdf. 10 Fev. 2021.

DECARO JÚNIOR, S. T.; FERREIRA, M. C.; LASMAR, O. Physical characteristics of oily spraying liquids and droplets formed on coffee leaves and glass surfaces. Engenharia Agrícola, v.35, n.3, p.588-600, 2015. https://doi.org/10.1590/1809-4430-Eng.Agric.v35n3p588-600/2015.

ECCO, M.; BORELLA JÚNIOR, C.; MIRANDA, D. S.; ARAÚJO, M. S.; ALMEIDA, A. C. S.; JESUS, F. G. Stink bug control at different stages of soybean development. Arquivos do Instituto Biológico, v.87, p.1-7, 2020. http://doi.org/10.1590/1808-1657001132018.

FERREIRA, M. C.; LASMAR, O.; DECARO JÚNIOR, S. T.; NEVES, S. S.; AZEVEDO, L. H. Qualidade da aplicação de inseticida em amendoim (Arachis hypogaea L.), com e sem adjuvantes na calda, sob chuva simulada. Bioscience Journal, v.29, n.1 p.1431-40, 2013. http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15082/13288. 11 Fev. 2021.

HILZ, E.; VERMEER, A.W.P. Spray drift review: the extentto which a formulation can contribute to spray drift reduction. Crop Protection, v.44, n.1, p.75-83, 2013. https://doi.org/10.1016/j.cropro.2012.10.020.

HIRATA, R.; SKORTZARU, B.; NARCISO, E.S. Avaliação da degradação de inseticidas, em função do pH, utilizando Drosophila melanogaster e teste de inibição enzimática. Arquivos do Instituto Biológico, v.70, n.3, p.359-365, 2003. http://www.biologico.agricultura.sp.gov.br/uploads/docs/arq/V70_3/hirata.PDF.

JESUS, F. G.; SANTANA, M. V.; NOGUEIRA, L.; SILVA NETO, S. P.; ARAÚJO, M. S. Comportamento de cultivares de soja aos danos causados por lagartas e percevejos. Global Science and Technology, v.6, n.3, p.171-177, 2013. https://doi.org/10.14688/1984-3801.v06n03a17.

MACIEL, C. D. G.; GUERRA, N.; OLIVEIRA NETO A. M.; POLETINE, J. P.; BASTOS, S. L. W.; DIAS, N. M. S. Tensão superficial estática de misturas em tanque de Glyphosate + Chlorimuron-Ethyl isoladas ou associadas a adjuvantes. Planta Daninha, v.28, n.3, p.673-685, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-83582010000300025.

MENDONÇA, C. G.; RAETANO, C. G. Tensão superficial estática de soluções aquosas com óleos minerais e vegetais utilizados na agricultura. Engenharia Agrícola, v.27, p.16-23, 2007. (n. especial). https://doi.org/10.1590/S0100-69162007000200003.

MURPHY, G. Water pH and its effect on pesticides. Ontário: Ministry of Agriculture and Food, 2004. http://www.gov.on.ca/OMAFRA/english/crops/hort/news/grower/2004/08gn04a1.htm.

OLIVEIRA, R. B.; ANTUNIASSI, U. R.; GANDOLFO, M. A. Spray adjuvant characteristics affecting agricultural spraying drift. Engenharia Agrícola, v.35, n.1, p.109-116, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4430-Eng.Agríc.v35n1p109-116/2015.

PETTER, A. F.; SEGATE, D.; ALMEIDA, F. A.; NETO, F. A.; PACHECO, L. P. Incompatibilidade física de misturas entre inseticidas e fungicidas. Comunicata Scientiae, v.4, n.2, p.129-138, 2013.

RIBEIRO, F. C.; ROCHA, F. S.; ERASMO, E. A. L.; MATOS, E. P.; COSTA, S. J. Manejo com inseticidas visando o controle de percevejo marrom na soja intacta. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia, v.3, n.2, p.48-53, 2016. https://doi.org/10.32404/rean.v3i2.1132.

SASAKI, R. S.; TEIXEIRA, M. M.; SANTIAGO, H.; MADUREIRA, R. P.; MACIEL, C. F. S.; FERNANDES, H. C. Adjuvantes nas propriedades físicas da calda, espectro e eficiência de eletrificação das gotas utilizando a pulverização eletrostática. Ciência Rural, v.45, n.2, p.274-279, 2015. https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20131604.

SILVA, J. F.; SILVA, J. F.; FERREIRA, L. R.; FERREIRA, F. A. Herbicidas: absorção, translocação, metabolismo, formulação e misturas. In: SILVA, A. A.; SILVA, J. F. (Ed.). Tópicos em manejo de plantas daninhas. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2007. 367 p.

SOUZA, E. S.; SILVA, J. P. G. F.; BALDIN, E. L. L.; PIEROZZI, C. G.; CUNHA, L. S.; CANASSA, V. F.; PANNUTI, L. E. R.; LOURENÇÃO, L. A. Response of soybean genotypes challenged by a stink bug complex (Hemiptera: Pentatomidae). Journal of Economic Entomology, Annapolis, v.109, n.2, p.898-906, 2016. https://doi.org/10.1093/jee/tov341.

TAYLOR, P. The wetting of leaf surfaces. Current Opinion in Colloid & Interface Science, v.16, n.4, p.326-334, 2011. https://doi.org/10.1016/j.cocis.2010.12.003.

XU, L.; ZHU, H.; OZKAN, H. E.; BAGLEY, W. E.; KRAUSE, C. R.; Droplet evaporation and spread on waxy and hairy leaves associated with the type and concentration of adjuvants. Pest Management Science, v.67, n.7, p. 842-851, 2011. https://doi.org/10.1002/ps.2122.

Published

2024-01-22

How to Cite

Costa, L. L., Pereira, F. D., Araújo, Érica F. L., Oliveira, D. de P., & Costa, Ângela L. (2024). Características físico-químicas de caldas inseticidas e adjuvantes utilizados no controle de percevejos em soja. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 2346–2364. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-122

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)