Análise do consumo de energia elétrica no setor industrial brasileiro

Authors

  • Leonardo Contieri Manzato
  • Lorenzo Campos Coiado
  • Alberto Luiz Francato

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-121

Keywords:

consumo, análise de dados, eletricidade, setor industrial

Abstract

Neste artigo, foi realizada uma análise dos dados de consumo de eletricidade no Brasil, de 2016 a 2021, para compreender as diferentes demandas de eletricidade no cenário pré-pandêmico, cenário pandêmico e também previsões de consumo para os próximos anos. O estudo foi realizado com base em dados divulgados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), prestadora de serviços do Ministério de Minas e Energia (MME). Esses dados analisados referem-se ao consumo total de energia elétrica no Brasil e ao consumo total de energia elétrica pelo setor industrial brasileiro, dividido por regiões geográficas e subsistemas elétricos, além do consumo por Unidade Federativa. Com base na determinação da taxa de evolução do consumo de energia elétrica, as previsões foram feitas para os próximos anos (até 2030) e comparadas com os resultados das perspectivas de expansão da capacidade de produção, lançados pela EPE no Plano Decenal de Expansão de Energia 2030.

References

CCEE. Consumo de energia elétrica cresce 4,1% em 2021, aponta CCEE. 19 de janeiro de 2022. Disponível em: <https://www.ccee.org.br/pt/web/guest/-/consumo-de-energia-eletrica-cresce-4-1-em-2021-aponta-ccee>. Acesso em: 01 maio 22;

Clarke Energia. “O que é matriz elétrica?”. 22 de junho de 2020. Disponível em: <https://clarke.com.br/matriz-eletrica/>. Acesso em: 21 maio 22;

DA FONSECA, Jennifer Salgado; SERUDO, Ricardo Lima; DOS SANTOS, Maria Cristina. Matriz energética brasileira: tecnologias complementares. 2018;

DA SILVA, André Luiz Carvalhal. Introdução à análise de dados. Editora E-papers, 2009;

DE OLIVEIRA, Alzira Marques; MARIO, Maurício Conceição; PACHECO, Marcos Tadeu Tavares. Fontes renováveis de energia elétrica: evolução da oferta de energia fotovoltaica no Brasil até 2050. Brazilian Applied Science Review, v. 5, n. 1, p. 257-272, 2021;

ENERGÉTICA, E. P. Matriz Energética e Elétrica. ABC de Energia, v. 19, n. 01, 2019;

EPE. Matriz Energética e Elétrica. Disponível em: <https://www.epe.gov.br/pt/abcdenergia/matriz-energetica-e-eletrica>. Acesso em: 01 maio 22;

GUITARRARA, Paloma. "Energia hidrelétrica"; Brasil Escola. Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/energia-hidreletrica.htm>. Acesso em: 21 maio 22;

ONS. O Sistema Interligado Nacional. Disponível em: <http://www.ons.org.br/paginas/sobre-o-sin/o-que-e-o-sin>. Acesso em: 01 maio 22;

PENA, Rodolfo F. Alves. "Fontes não renováveis de energia"; Brasil Escola. Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/fontes-nao-renovaveis-energia.htm>. Acesso em: 21 maio 22;

POTENCIAL ENG. Bandeiras tarifárias. 25 de fevereiro de 2015. Disponível em: <http://potencial.eng.br/bandeiras-tarifarias/>. Acesso em: 01 maio 22;

SILVA, Seluivy Gonçalves et al. Sistema interligado nacional: análise das penalizações impostas às transmissoras com foco na aplicação da parcela variável. 2016;

SOUSA, Ana Paula. Análise comparativa da previsão de séries temporais através da modelagem Holt Winters e Arima para preço do Etanol em Goiás. Disponível em: <https://abepro.org.br/biblioteca/-enegep2011_TN_STO_140_888_18808.pdf>. Acesso em: 20 julho 22;

SOUSA, Rafaela. Regiões do Brasil. Disponível em: <https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/as-regioes-brasil.htm>. Acesso em: 01 maio 22;

Published

2024-01-22

How to Cite

Manzato, L. C., Coiado, L. C., & Francato, A. L. (2024). Análise do consumo de energia elétrica no setor industrial brasileiro. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 2320–2345. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-121

Issue

Section

Articles