Relação entre homem e o autocuidado na atenção primária ações de prevenção: um relato de experiência

Authors

  • Laryssa Medeiros da Silva
  • Maria Beatriz Vieira de Sousa
  • Sabrina de Farias Silva
  • Maria Celeste Felicio Diniz Souza
  • Miriam Marinho Chrizostimo
  • Maritza Consuelo Ortiz Sanchez
  • Pedro Ruiz Barboza Nassar
  • André Luiz de Souza Braga

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-048

Keywords:

saúde do homem, atenção primária à saúde, educação em saúde, masculinidade

Abstract

A expectativa de vida dos homens na região das Américas é 5,8 anos menor que o número de mulheres (OPAS, 2019), dado este que alerta sobre as questões relacionadas ao cuidado do homem, assim sendo, um coeficiente intrínseco da saúde masculina. Objetivo: Relatar a experiência das discentes do 6° período do curso de enfermagem, da Universidade Federal Fluminense, relacionada ao autocuidado e as ações de prevenção sobre a saúde do homem. Metodologia: Trata-se de estudo tipo relato de experiência, realizado na Policlínica Regional situada na Região Metropolitana II, no estado do Rio de Janeiro, sobre a temática do Dia Internacional do Homem, com ênfase no autocuidado. A experiência contou com a participação dos usuários que buscavam atendimento na unidade. A ação teve como estratégia educacional o mapa falante, folder e caça-palavra. Resultado e Discussão: Na ação educativa observou-se que a temática é pouco discutida e com o uso das estratégias é evidente que não possuem entendimento acerca das políticas do homem. Por fim, a atividade foi avaliada de maneira positiva devido ao engajamento dos usuários no decorrer da atividade. Considerações finais: Conclui-se que o objetivo foi alçado de modo que levou a um melhor entendimento sobre a importância da autopercepção da saúde nos homens abordados e de se colocarem como perpetuadores do autocuidado. Ademais, para as discentes, representou a possibilidade de visualizar de modo prático a problemática da construção social e as barreiras existentes nos homens na aderência e a procura aos serviços de saúde, no Brasil.

References

ALEXANDRE, D. S. et al. Validação de cartilha sobre marcos do desenvolvimento da linguagem na infância. Revista CEFAC, v. 22, n. 2, 2020, tradução. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1982-0216/202022216219 . Acesso em: 06 dez. 2023.

BAPTISTA, A; et al. O “ser homem” nos serviços oferecidos pela Estratégia Saúde da Família: olhar do usuário. Revista de APS. 2021 abr.-jun.; 24(2): 367-79. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/33185/23554, Acesso em: 14. nov. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde do Homem. Brasília: Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/s/saude-do-homem>. Acesso em: 14 nov. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Saúde da população masculina no Brasil nos anos de 2010 a 2019: mortalidade por câncer de próstata. Boletim Epidemiológico, Brasília, v. 53, n. 8, mar/2022. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/boletins/epidemiologicos/edicoes/2022/boletim-epidemiologico-vol-53-no-08.pdf. Acesso em: 15 nov. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde do homem: cuidado e prevenção devem ser feitos em todas as fases da vida, 11 nov 2022. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/2022/novembro/saude-do-homem-cuidado-e-prevencao-devem-ser-feitos-em-todas-as-fases-da-vida >. Acesso em: 28 nov. 2023.

CHRIZOSTIMO, M. M. et al. Dorothea Orem e o Déficit de Autocuidado: Elementos constituintes. In: CHRIZOSTIMO, M. M. et al. Criatividade: ensino-aprendizagem & teoria de enfermagem. Curitiba: Appris, 2023. p. 115-120.

ESPINDOLA, B. C.; SABÓIA, V. M.; MACEDO, R. A. Mapa Falante como instrumento de produção de dados na pesquisa qualitativa. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, p. e882974883, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4883 . Acesso em: 29 nov 2023.

FERREIRA, A. L.; PEREIRA, M. F. W. O Mapa falante como instrumento do processo ensino-aprendizado do aluno de medicina: Relato de experiência. Revista de pediatria SOPERJ, v. 14, n. 1, p. 29–32, 2013. Dispovem em: http://revistadepediatriasoperj.org.br/detalhe_artigo.asp?id=631. Acesso em: 29 nov 2023.

HORTENSE F.T.P., BERGEROT C.D., DOMENICO E.B.L.D. Construction and validation of clinical contents for development of learning objects. Revista Brasileira de Enfermagem, 2018;71(2):306-13. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0622. Acesso em: 06 Dez 2023.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama do Censo 2022: Brasil. Brasília: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2022. Disponível em: <https://censo2022.ibge.gov.br/panorama/>. Acesso em: 20 nov de 2023.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ministério da Saúde. Sistema de Informação Sobre Mortalidade. Taxa de mortalidade atribuída a doenças cardiovasculares, câncer, diabetes ou doenças respiratórias crônicas entre os 30 a 69 anos (Porcentagem). Brasília: Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/tabela/4277#resultado>. Acesso em: 15 nov. 2023.

MARIA DA ROCHA, J. et al. As Compreensões da População Masculina Acerca do Cuidado Em Saúde. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 1–14, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/26582. Acesso em: 14 nov. 2023.

MORAIS, J. L. P.; et al. Saúde do homem e determinantes sociais na saúde coletiva. Revista Enfermagem UFPE online, 2021, 15(2). Disponível em:https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/247844/39293. Acesso em: 15 nov. 2023

Nações Unidas Brasil. OMS: masculinidade tóxica influencia saúde e expectativa de vida dos homens nas Américas, 21 nov 2019. Disponível em: <https://brasil.un.org/pt-br/84625-oms-masculinidade-t%C3%B3xica-influencia-sa%C3%BAde-e-expectativa-de-vida-dos-homens-nas-am%C3%A9ricas >. Acesso em: 27 nov. 2023.

OREM, D.E. Nursing: concepts of practice. 2. ed. New York: McGrau-Hill, 1980. Ch.3, p. 35-54: Nursing and self-care.

SANTOS, R. M.; MARQUES, R. A. B. S. Sistematização de assistência de enfermagem para pacientes críticos, segundo Dorothea Orem. Revista Científica Integrada, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 1-19, jul. 2017. Disponível em: https://www.unaerp.br/revista-cientifica-integrada/edicoes-anteriores/volume-3-edcao-2/2423-rci-sistematizacao-de-assistencia-de-enfermagem-para-pacientes-criticos-segundo-dorothea-orem/file . Acesso em: 29 Nov. 2023.

SILVA, E. D; JESUS, Z. S.; LEITE, E. W. F. O uso de jogos educacionais e atividades lúdicas, através de caça-palavras para alunos em processo de alfabetização. I SIMPÓSIO INTERNACIONAL E IV NACIONAL DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO, 2019, São Luiz. Anais... São Luiz, MA: UFMA, 2019. p. 4869-4877. Disponível em: http://repositorio.ifap.edu.br/jspui/handle/prefix/483 . Acesso em: 06 dez 2023

SILVA, P. L. N.; et al. Motivação dos homens na busca por assistência prestada pelas estratégias de saúde da famí¬lia. Nursing (São Paulo), [S.L.], v. 24, n. 274, p. 5377-5388, 1 mar. 2021. Disponível em: https://www.revistanursing.com.br/index.php/revistanursing/article/view/1323/1521. Acesso em: 14 nov. 2023.

VIEIRA, K. L. D. et al.. Atendimento da população masculina em unidade básica saúde da família: motivos para a (não) procura. Escola Anna Nery, v. 17, n. 1, p. 120–127, jan. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/qDhzcFKp6jY3t3znGcm8fBp/?lang=pt#ModalHowcite. Acesso em: 15 nov. 2023.

VISTA DO INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-ESCOLA: USO DE JOGOS DIDÁTICOS PARA CONHECER E PREVENIR O Aedes aegypti. Revista Eletrônica Extensão & Sociedade - PROEX/UFRN - Volume 8 - N°1 Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/extensaoesociedade/article/view/11958/pdf >. Acesso em: 30 nov. 2023.

Published

2024-01-16

How to Cite

da Silva, L. M., de Sousa, M. B. V., Silva, S. de F., Souza, M. C. F. D., Chrizostimo, M. M., Sanchez, M. C. O., Nassar, P. R. B., & Braga, A. L. de S. (2024). Relação entre homem e o autocuidado na atenção primária ações de prevenção: um relato de experiência . OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 897–916. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-048

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)