Estudo retrospectivo de dados microbiológicos de produtos lácteos artesanais no estado do Pará

Authors

  • Ana Patrícia Marinho Melo
  • Lorena Lobato Bendayan
  • Matheus Martins Ramos
  • Carissa Michelle Goltara Bichara

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-043

Keywords:

segurança alimentar, inspeção de alimentos, serviço de inspeção, contaminação de alimentos, análise microbiológica

Abstract

Os produtos lácteos são alimentos altamente nutritivos, mas também servem de substrato para o crescimento de microrganismos indesejáveis. Sua contaminação pode ocorrer em qualquer etapa de produção e ocasionar graves consequências à saúde do consumidor. O presente trabalho teve como objetivo demonstrar e analisar os dados oficiais sobre conformidades de produtos lácteos artesanais de estabelecimentos registrados no Estado do Pará, entre os anos de 2018 a 2023. Foi realizado um estudo retrospectivo a partir de dados de análises microbiológicas de produtos lácteos de agroindústrias familiares registradas. Foram avaliados laudos contendo informações de diferentes produtos lácteos, local de coleta das amostras e resultados de conformidade. Verificou-se que 14 amostras dentre as 179 analisadas não atenderam os padrões microbiológicos, sendo que a contaminação por bolores e leveduras apresentou a maior quantidade de resultados não conformes (N=9); o ano de 2023 teve maior contagem de alimentos fora dos padrões (N=8) e o município de Castanhal teve o maior número de alimentos não conformes (N=5). As indústrias devem implantar e executar programas de controle de qualidade e de higiene pessoal para assim prevenir contaminações dos produtos. Ainda, torna-se imprescindível a atuação constante do serviço oficial de inspeção da região para combater essa ameaça à saúde da população.

References

BRASIL. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA. Manual de coleta de amostras de produtos de origem animal. Brasília, DF: MAPA/SDA/DIPOA, 2020. Disponível em: <https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/inspecao/produtos-animal/anuario-dos-programas-de-controle-de-alimentos-de-origem-animal-do-dipoa/manual-de-coleta-de-amostras-de-produtos-de-origem-animal.pdf>. Acesso em: 15/11/2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Instrução Normativa nº 161, de 1º de julho de 2022. Estabelece os padrões microbiológicos dos alimentos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 julho de 2022. Disponível em:<https://antigo.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/IN_161_2022_.pdf/b08d70cb-add6-47e3-a5d3-fa317c2d54b2>. Acesso em: 12/11/2023.

FISHER, E. L.; OTTO, M.; CHEUNG, G. Y. Basis of virulence in enterotoxin-mediated staphylococcal food poisoning. Frontiers in microbiology, v. 9, p. 436, 2018.

FLORES, A. M. P. C.; MELO, C. B. Principais bactérias causadoras de doenças de origem alimentar. Brazilian Journal of Veterinary Medicine, v. 37, n. 1, p. 65–72, 2015.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION - FAO. Gateway to dairy production and products: Milk production. Disponível em: <https://www.fao.org/dairy-production-products/production/en/>. Acesso em: 10/11/2023.

FUSCO, V. et al. Microbial quality and safety of milk and milk products in the 21st century. Comprehensive Reviews in Food Science and Food Safety, v. 19, n. 4, p. 2013–2049, jul. 2020.

GARNIER, L.; VALENCE, F.; MOUNIER, J. Diversity and Control of Spoilage Fungi in Dairy Products: An Update. Microorganisms, 5, 42, 2017.

HUIS IN’T VELD, J.H.J. Microbial and biochemical spoilage of foods: An overview. Int. J. Food Microbiol. 1996, 33, 1–18

HYMERY, N.; VASSEUR, V.; COTON, M.; MOUNIER, J.; JANY, J.L.; BARBIER, G.; COTON, E. Filamentous fungi and mycotoxins in cheese: A review. Compr. Rev. Food Sci. Food Saf. 2014, 13, 437–456.

International Commission on Microbiological Specifications of Foods (ICMSF): Microorganisms in Foods 7: Microbiological Testing in Food Safety Management. Kluwer Academic/Plenum Publishers, New York (2002).

KADARIYA, J.; SMITH, T. C.; THAPALIYA, D. Staphylococcus aureus and staphylococcal food-borne disease: an ongoing challenge in public health. BioMed research international, v. 2014, 2014.

KURE, C.F.; SKAAR, I.; Brendehaug, J. Mould contamination in production of semi-hard cheese. Int. J. Food Microbiol. 2004, 93, 41–49.

MALUF, R. S. Mercados agroalimentares e a agricultura familiar no Brasil: agregação de valor, cadeias integradas e circuitos regionais. Ensaios FEE, v. 25, n. 1, 2004.

MARÍN, P.; PALMERO, D.; JURADO, M. Occurrence of moulds associated with ovine raw milk and cheeses of the Spanish region of Castilla La Mancha. Int. J. Dairy Technol. 2015, 68, 565–572.

MARTIN, N. H. et al. The evolving role of coliforms as indicators of unhygienic processing conditions in dairy foods. Frontiers in microbiology, v. 7, p. 1549, 2016.

MENEZES, M. F. C. et al. Microbiota e conservação do leite. Revista Eletrônica em Gestão. Educação e Tecnologia Ambiental, p. 76-89, 2014.

MIOR, L. C. Agricultores familiares, agroindústrias e redes de desenvolvimento rural. Chapecó: Argos. 338p. 2005.

PAL, M. et al. Bacterial contamination of dairy products. Beverage and food world, v. 43, n. 9, p. 40–43, 2016.

PAL, M. Spoilage of dairy products due to fungi. Beverage and food world, v. 41, n. 7, p. 37–38, 2014.

PARÁ. Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará. Lei Nº 6.712, de 14 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a defesa sanitária animal no Estado do Pará e dá outras providências. Diário Oficial do Estado do Pará, 19 de janeiro de 2005. Disponível em: <https://faolex.fao.org/docs/pdf/bra179671.pdf>. Acesso em 09/11/2023.

PARÁ. Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará. Portaria nº 3.254, de 27 de agosto de 2015. Dispõe sobre a inspeção Industrial e sanitária de produtos de origem animal e análises físico-química e microbiológica. Diário Oficial do Estado do Pará, 31 de agosto de 2015. Disponível em: <https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=302784>. Acesso em 12/11/2023.

PARÁ. Lei nº 7.565, de 25 de outubro de 2011. Dispõe sobre normas para licenciamento de estabelecimentos processadores, registro e comercialização de produtos artesanais comestíveis de origem animal e vegetal no Estado do Pará, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado do Pará, 26 de outubro de 2011. Disponível em: <https://www.adepara.pa.gov.br/sites/default/files/LEI%20N%C2%BA%207.565-2011_0_0.pdf>. Acesso em: 10/11/2023.

PINTO, F.G.S.; Souza, M.; Saling, S.; Moura, A.C. Qualidade Microbiológica de Queijo Minas Frescal Comercializado no Município de Santa Helena, PR, Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.78, n.2, p.191-198, abr./jun., 2011

PITT, J.I.; HOCKING, A.D. Fungi and Food Spoilage, 3rd ed.; Springer Science & Business Media: New York, NY, USA, 2009; pp. 1–2, ISBN 978-1-4615-6391-4.

SANTOS, V.C.; RIBEIRO, D.C.S.Z.; FONSECA, L.M. Ocorrência de não conformidades físico-químicas e microbiológicas em leite e derivados no estado de Minas Gerais, no período de 2011 a 2015. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.71, n.6, p.2111-2116, 2019

SHEN, J. et al. Effect of biofilm on the survival of Staphylococcus aureus isolated from raw milk in high temperature and drying environment. Food Research International, v. 149, p. 110672, 2021.

Tompkin R. B.: Control of Listeria monocytogenes in the food processing environment. J. Food Protect. 65, 709–725 (2002)

UYTTENDAELE, M.; FRANZ, E.; SCHLÜTER, O. Food safety, a global challenge. International Journal of Environmental Research and Public Health, MDPI, 2016.

YAP, M. et al. Evaluation of methods for the reduction of contaminating host reads when performing shotgun metagenomic sequencing of the milk microbiome. Scientific Reports, v. 10, n. 1, p. 21665, 2020

Published

2024-01-16

How to Cite

Melo, A. P. M., Bendayan, L. L., Ramos, M. M., & Bichara, C. M. G. (2024). Estudo retrospectivo de dados microbiológicos de produtos lácteos artesanais no estado do Pará. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 811–824. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-043

Issue

Section

Articles