Direito, acessibilidade e inclusão social da pessoa surda a educação

Authors

  • Antoniele Silvana de Melo Souza
  • Elaine Rodrigues Galvão
  • Francisco Ivan de Souza

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv22n1-044

Keywords:

inclusão, acessibilidade, políticas públicas, surdo, libras

Abstract

O presente estudo objetiva refletir sobre o acesso e os direitos da pessoa surda à educação, em vista das limitações e evoluções das políticas públicas educacionais. A metodologia utilizada foi através da pesquisa bibliográfica, no qual implica em uma análise exploratória por intermédio da literatura que discorre sobre esse assunto, além de fontes como decretos e leis, que discutem acerca dos direitos e garantias dos alunos surdos. Com aporte teórico, os autores como Goldfeld (2002), Quadros (1997) e Skliar (1997), são utilizados por defenderem que o ensino dos alunos surdos devem ocorrer por meio do bilinguismo, em que sua aprendizagem é adquirida por meio da língua de sinais, principalmente nas etapas iniciais da educação infantil e ensino fundamental, por vez que nos auxiliam no conhecimento sobre a dinâmica desta língua e suas peculiaridades.  Com as discussões sobre as Políticas de Inclusão e Acessibilidade, acerca de pessoas surdas ou com deficiência auditiva no contexto educacional, buscam-se discorrer sobre a importância de uma plena e efetiva participação dessas pessoas na sociedade em igualdade de oportunidades, direitos e permanência. Portanto, ao se depreender que a partir da percepção sobre a legislação e, particularmente, acerca do reconhecimento da Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS, os familiares, assim como os educadores, devem estabelecer articulações geradoras de reivindicações e transformações no espaço educacional, com o intuito de promover o acolhimento do discente surdo ou com necessidades especiais auditivas contributivas ao acesso de sua inclusão.

References

BRASIL. Congresso Nacional. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ConstituicaoCompilado. htm>. Acesso em: 27 set. 2022.

_____. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004- 2006/2005/decreto/d5626.htm>. Acesso em: 27 set. 2022.

_____.Ministério da Educação. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras . Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm>. Acesso em: 27 set. 2022.

_____.Ministério da Educação. Saberes e Práticas da Inclusão: Estratégias para a Educação de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Brasília, 2003. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2022.

GÓES, Maria Cecília Rafael. Linguagem, Surdez e educação. 3ª ed. Revista. Campinas, SP, 2002.

GOLDFELD, Marcia. A Criança Surda: Linguagem e Cognição Numa Perspectiva Sociointeracionista. 5ªed. São Paulo, Plexus editora, 2002.

LACERDA, C. B. F. A prática pedagógica mediada (também) pela Língua de Sinais: trabalhando com sujeitos surdos. Caderno CEDES, Unicamp, Campinas, ano XX, nº 50, 2000.

MALLMANN, Fagner Michel; CONTO, Juliana de; BAGAROLLO, Maria Fernanda; FRANÇA, Denise Maria Vaz Romano. A Inclusão do Aluno Surdo no Ensino Médio e Ensino Profissionalizante: Um olhar para os discursos dos educadores. Revista Brasileira de Educação Especial, vol.20 no.1 Marília Jan./Mar. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382014000100010. Acesso em: 15 out. 2023.

MARTINS, V. R. O. Educação de Surdos no Paradoxo da Inclusão com Intérprete de Língua de Sinais: Relações de poder e (re) criações do sujeito. 2008. 140f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontificia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2008.Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/251917/1/Martins_VanessaReginadeOliveira_M.pdf. Acesso em: 05 ago. 2023.

POKER, Rosimar Bortolini. ABORDAGENS DE ENSINO NA EDUCAÇÃO DA PESSOA COM SURDEZ. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Extensao/Libras/mec_texto2.pdf. Acesso em: 12 nov. 2022.

QUADROS, R.M. A educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre:Artes Médicas, 1997.

ROSSI, Renata Aparecida. A Libras como disciplina no Ensino Superior. Revista de Educação. Vol. 13, nº 15, Ano 2010. Disponível em: http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/educ/article/viewFile/1867/1772. Acesso em: 08 set 2023.

SILVA, Lelyane Santos; BENASSI, Claudio Alves. A INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR E A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE LIBRAS*. Série Especial Monografias, Ano II, V.II, 2014 .Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/revdia/article/view/2880. Acesso em: 08 set 2023.

SKLIAR, C. Uma análise preliminar das variáveis que intervêm no Projeto de Educação Bilíngüe para os Surdos. Espaço Informativo Técnico Científico do INES, Rio de Janeiro, v. 6, p. 49-57, 1997

Published

2024-01-16

How to Cite

Souza, A. S. de M., Galvão, E. R., & de Souza, F. I. (2024). Direito, acessibilidade e inclusão social da pessoa surda a educação. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 22(1), 825–838. https://doi.org/10.55905/oelv22n1-044

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)