A enfermagem no tratamento da ansiedade infantil: uma revisão da literatura

Authors

  • Júlio Sérgio Brito dos Santos
  • Juliano Ribeiro de Meirelles

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-222

Keywords:

transtornos de ansiedade, criança, saúde mental, intervenções de enfermagem

Abstract

Este artigo tem o propósito de analisar e compreender casos de transtornos de ansiedade no público infantil, como esta condição afeta e transforma significativamente o comportamento das crianças, causando sintomas, como hiperatividade, dor física, impaciência, fobias, problemas digestivos, dentre outros. Mostrando a maneira que este distúrbio mental afeta o emocional da criança, e a partir desta descoberta identificar como os profissionais da enfermagem podem lidar com a ansiedade infantil. Na pesquisa se busca o entendimento processual da ansiedade na infância, suas origens, sintomas e complicações. Sendo assim, analisa-se os tipos de ansiedade, a saber – a ansiedade saudável, sendo esta comum em todos os indivíduos e faz parte das emoções humanas e ansiedade patológica, são os transtornos de pânico, ansiedade generalizada, fobia social, transtorno obsessivo-compulsivo e transtorno de estresse pós-traumático. Desta forma fez-se uma pesquisa bibliográfica à luz de literaturas que abordam a temática, onde analisou-se produções científicas para identificar como o enfermeiro pode atuar no tratamento da ansiedade infantil, bem como estudos do papel da enfermagem na busca de resolução desta problemática que afeta, sobremaneira o público infantil. A amostra final foi constituída apenas por quatro artigos científicos, denotando a escassez de estudos nessa área, no entanto há prevalência da importância do referido estudo. O artigo está estruturado, inicialmente, com conceito de transtorno de ansiedade, tipos de ansiedades, as características e sintomas, seguidamente apresenta-se o papel do enfermeiro com dados sobre as intervenções de enfermagem à criança com transtornos de ansiedade. Em seguida discorre-se acerca da assistência integral, terapias, acompanhamento, mostrando como os efeitos dessas intervenções perpassaram pela redução dos sintomas de ansiedade e como esta intervenção melhora na relação familiar e qualidade de vida das crianças. Ademais, mostra um importante cenário do cuidar, ressaltando a necessidade de uma formação acadêmica e profissional que aborde a temática da ansiedade infantil como área de atuação da equipe de enfermagem, visando à recuperação e promoção da saúde, segundo as demandas e necessidades de uma clientela tão específica.

References

ALLEN AJ, LEONARD H, SWEDO SE. Current knowledge of medications for the treatment of childhood anxiety disorders. J Am Acad Child Adolesc Psychiatry. 1995; 34 :976-86. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jped/a/pqwnF9Bd83TVpKVYWNDwY4C/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 19 out. 2023.

American Psychiatric Association. DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. 5a ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/pusf/a/S3BmGxTYd9hf6vxgDHCDxGk/?lang=pt>. Acesso em: 18 out. 2023.

ANDERSON, JC; WILLIANS, S; MCGEE, R; SILVA, PA. DSM-III disorders in preadolescent children. Arch Gen Psychiatry 1987;44:69-76. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbp/a/dz9nS7gtB9pZFY6rkh48CLt/>. Acesso em: 19 out. 2023.

ASBAHR, F. R. Transtornos ansiosos na infância e adolescência: Aspectos clínicos e neurobiológicos. Jornal de Pediatria, 80(2), 28-34, 2004. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/pusf/a/S3BmGxTYd9hf6vxgDHCDxGk/?lang=pt>. Acesso em: 18 out. 2023.

BARBOSA, Gabriela Morilhas; WEBER, Aldair; GARCIA, Ana Paula Rigon Francischetti; TOLEDO, Vanessa Pellegrino. Percepções da equipe de enfermagem sobre cuidados de crianças e adolescentes internados com transtornos mentais. Esc. Anna. Nery 27, 2023. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/ean/a/fqh8zsJS7phB5CtJzVDHXWr/#>. Acesso em: 20 out. 2023.

BEE, H. A criança em desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed, 1996. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

BERNSTEIN GA, SHAW K. Practice parameters for the assessment and treatment of children and adolescents with anxiety disorders. J Am Acad Child Adolesc Psychiatry. 1997; 36(10 Suppl):69-84. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jped/a/pqwnF9Bd83TVpKVYWNDwY4C/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 19 out. 2023.

BIRD, H.R. Epidemiology of childhood disorders in a cross-cultural context. J. Child. Psychol. Psychiat., 37(1): 35-49, 1996. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf>. Acesso em: 18 out. 2023.

BMA (BRITISH MEDICAL ASSOCIATION). Child and adolescent mental health: a guide for healthcare professionals. [S.l.]: BMA, 2006. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

BRASIL, Ministério da Saúde (2015). Saúde Mental em Dados - 12. 10(12) Brasília, DF. Disponível em: http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/20/12-edicao-do-Saude-Mental-em-Dados.pdf>. Acesso em: 20 out. 2023.

BUSS, P. M. Uma introdução ao conceito de promoção da saúde. Em Czeresnia, Dina & C. M. Freitas (Eds.), Promoção da Saúde. (pp. 19-42), Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2009. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/pusf/a/S3BmGxTYd9hf6vxgDHCDxGk/?format=pdf&lang=pt> Acesso em: 20 out. 2023.

CAVALCANTI, ACD; PEREIRA, JMV; SANTOS, ROM; VIEIRA, GCA; SANTANA, RF; CORREIA, DMS, et al. Observational study of validation of nursing diagnosis anxiety in patients with chronic heart failure. Enferm Global. [Internet]. 2013 [acesso 18 dez 2014];12(30):28-40. Mayo 04] Disponível em: <http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412013000200003&lng=es.> Acesso em: 20 out. 2023.

CRASKE, MG; RAUCH, SL; URSANO, R; PRENOVEAU, J; PINE, DS; ZINBARG, RE. What is an anxiety disorder?. Depression Anxiety. 2009;26(12):1066-85. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rlae/a/kn7bPF3mNYWyrqws6kPdYrr/?lang=pt> Acesso em: 20 out. 2023.

FERREL F, MENDOZA J, FERREL L. Fatores psicológicos em adolescentes escolarizados com baixo rendimento acadêmico: depressão e autoestima. Encontros. 2014;12(2):35-47. Disponível em: <http://www.scielo.org.co/pdf/encu/v12n2/v12n2a03.pdf> Acesso em: 20 out. 2023.

FREITAS, Bruna Hinnah Borges Martins de; COSTA, Ana Inês Lourenço da; DIOGO, Paula Manuela Jorge; GAÍVA, Maria Aparecida Munhoz. O trabalho emocional em enfermagem pediátrica face às repercussões da COVID-19 na infância e adolescência. Rev Gaúcha Enferm. 42(esp), 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rgenf/a/k8t9TRP4ZbPCv753DXgSbRt/?lang=pt >. Acesso em: 20 out. 2023.

GOMES, Gabriela Lisieux Lima; NÓBREGA, Maria Miriam Lima da. Ansiedade da hospitalização em crianças: proposta de um diagnóstico de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem 23 (5), Sep-Oct., 2015. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rlae/a/kn7bPF3mNYWyrqws6kPdYrr/?lang=pt >. Acesso em: 20 out. 2023.

GUANCINO, Letícia; TONI, Caroline Guisantes de Salvo; BATISTA, Ana Priscila. Prevenção de Ansiedade Infantil a partir do Método Friend. Psico-USF 25 (3), Jul-Sep, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/pusf/a/S3BmGxTYd9hf6vxgDHCDxGk/#>. Acesso em: 20 out. 2023.

HIRSHFELD, DR.; ROSENBAUM, JF.; FREDMAN, SJ.; KAGAN, J. The neurobiology of childhood anxiety disorders. In: Charney DS, Nestler EJ, Bunney BS, editors. Neurobiology of mental illness. New York: Oxford University Press; 1999. p. 823-38. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbp/a/dz9nS7gtB9pZFY6rkh48CLt/>. Acesso em: 19 out. 2023. https://icd.who.int/browse11/l-m/en. Acesso em: 19 out. 2023.

LÓPEZ-IBOR JJ, LÓPEZ-IBOR M-I. Anxiety and logos: Toward a linguistic analysis of the origins of human thinking. J Affect Disord. 1º de janeiro de 2010;120(1): 1–11. Disponível em: <https://docs.bvsalud.org/biblioref/2022/03/1361739/3971.pdf>. Acesso em: 19 out. 2023.

MARCONI, M.; LAKATOS, E. Fundamentos de metodologia científica. 2003. Disponível em: <http://docente.ifrn.edu.br/olivianeta/disciplinas/copy_of_historia-i/historia-ii/china-e-india/view>. Acesso em: 18 out. 2023.

MOTER, D.; LIBERAT, A.; TETZLAFF, J. ALTMAN, D.G. Prisma Group. Preferred

reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Ann Intern Medic. n.151, v. 4, p.264-9, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.7326/0003- 4819-151-4-200908180-00135. Acesso em: 10 out. de mai. 2023.

MURRAY, C.J.L.; LOPEZ, A.D. (eds.). The global burden of disease. Geneva: World Health Organization, 1996. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

MURRAY, CJ; LOPEZ, AD. World Health Organization, World Bank & Harvard School of Public Health. Global health statistics: a compendium of incidence, prevalence and mortality estimates for over 200 conditions [Internet]. Ginebra-Suiza: OMS; 1996. Disponível em: <https://apps.who.int/iris/handle/10665/41848> Acesso em: 20 out. 2023.

MURTA, S. G.; GÜNTHER, I. A.; GUZZO, R. S. L. (2015). Prevenção e promoção em saúde mental no curso da vida: indicadores para a ação. In: S. G. Murta, C. Leandro- França, K. B. Santos, & L. Polejack (Orgs.). Prevenção e promoção em saúde mental (pp. 34-53). Novo Hamburgo: Sinopsys, 2015. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/psicoeduca/article/view/51421>. Acesso em: 20 out. 2023.

OMS - Organização Mundial de Saúde. Informe sobre a saúde no mundo 2001: Saúde mental, novos conhecimentos, novas esperanças. Informe do Grupo Científico da OMS. Genebra-Suíça: OMS; 2001.

POLLACK, MH; OTTO, MW; SABATINO, S; MAJCHER, D; WORTHINGTON, JJ; MCARDLE, E, et al. Relationship of childhood anxiety to adult panic disorder: correlates and influence on course. Am J Psychiatry,1996;153:376-81. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbp/a/dz9nS7gtB9pZFY6rkh48CLt/>. Acesso em: 19 out. 2023.

PROVDANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2013. Disponível em: <http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf>. Acesso em: 18 out. 2023.

SANTOS, J. A.; PADRA FILHO, D. Metodologia Científica, 2ª ed., Cencage Learning: São Paulo, 2011.

SILVA, A.T.B. Problemas de comportamento e comportamentos socialmente adequados: sua relação com as habilidades sociais educativas de pais. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos-SP, 2000. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

STALLARD, P. Ansiedade: Terapia cognitivo-comportamental para crianças e jovens. Porto Alegre: Artmed, 2002. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/pusf/a/S3BmGxTYd9hf6vxgDHCDxGk/?lang=pt>. Acesso em: 18 out. 2023.

SWEDO SE, LEONARD HL, ALLEN AJ. New developments in childhood affective and anxiety disorders. Curr Probl Pediatr. 1994; 24:12-38. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jped/a/pqwnF9Bd83TVpKVYWNDwY4C/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 19 out. 2023.

VIANNA, R. R. A. B., CAMPOS, A. A., LANDEIRA-FERNANDEZ, J. Transtornos de ansiedade na infância e adolescência: uma revisão. Rev. bras. ter. cogn. 5(1), 46-61, 2009. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872009000100005&lng=pt&tlng=pt> Acesso em: 20 out. 2023.

WHO (WORLD HEALTH ORGANIZATION). Atlas child and adolescent mental health resources: global concerns, implications for the future. Genebra: WHO, 2005. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

World Health Organization. ICD-11 for Mortality and Morbidity Statistics (ICD11 MMS) [Internet]. WHO: Geneve; 2021 [Cited 2021 Maio 23]. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jped/a/pqwnF9Bd83TVpKVYWNDwY4C/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 19 out. 2023

YOUNGSTROM, E.A.; FINDLING, R.L.; CALABRESE, J.R. Who are the comorbid adolescents? Agreement between psychiatric diagnosis, youth, parent, and teacher report. Journal of Abnormal Child Psychology, 31(3): 231-245, 2003. Disponível em: <https://geracaoamanha.org.br/wp-content/uploads/2018/08/ANSIEDADE-CRIAN%C3%87AS.pdf >. Acesso em: 18 out. 2023.

YUNES, Eliana. Leituras com partilhadas, leitores multiplicados. Periódicos da UFE – Revista PERcursos Linguísticos, v. 4, nº 8, 2014, p. 01-13. Disponível em: <http://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/6239/5552>. Acesso em: 18 out. 2023.

Published

2023-12-27

How to Cite

dos Santos, J. S. B., & de Meirelles, J. R. (2023). A enfermagem no tratamento da ansiedade infantil: uma revisão da literatura. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 27599–27619. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-222

Issue

Section

Articles