Perspectivas da sociologia clínica na análise da psicologia do trabalho em uma empresa júnior

Authors

  • Lucas Martins Soldera
  • Lara Yumi Medeiros Watanabe

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-200

Keywords:

psicologia, psicologia do trabalho, sociologia clínica, empresa júnior

Abstract

O objetivo deste trabalho consistiu em compreender como a relação teoria e a prática em Psicologia do Trabalho vêm sendo empregada em uma Empresa Júnior de Psicologia, à luz da Sociologia Clínica. Para isso, foi utilizada a pesquisa qualitativa e realizadas entrevistas semi-abertas com membros e ex-membros da respectiva Empresa Júnior. Tal estudo visou compreender a atuação desses futuros psicólogos e saber como estes desempenham suas atividades, enquanto empresários juniores, pautados ou não nas teorias que contemplam o campo de estudo da Psicologia do Trabalho, compreendendo assim o papel desta empresa na formação dos discentes. Mediante a análises das entrevistas, pautadas na Sociologia Clínica, pôde-se identificar como esta gere seus projetos em relação às teorias críticas e reflexivas da Psicologia do Trabalho, podendo entender sua relevância para complementação da formação dos profissionais na área da Psicologia do Trabalho, suprindo algumas lacunas existentes na graduação, bem como suas limitações neste processo. A Sociologia Clínica contribuiu ainda para uma reflexão sobre o contexto gerencialista, nos quais os próprios empresários juniores acabam por se permear e ter sua atuação capturada.

References

AGUIAR, W. M. J; OZELLA, S. Núcleos de Significação como Instrumento para a Apreensão da Constituição dos Sentidos. Psicologia, Ciência e Profissão, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 222 - 245, 2006.

BASTOS, A. V. B.; GOMIDE, P. I. C. O psicólogo brasileiro: sua atuação e formação profissional. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 9, n. 1, p. 6-15, 1989. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98931989000100003&lng=en&nrm=iso>. Acessado em: 22 Fev. 2019.

BENDASSOLLI, P. F.; MALVEZZI, S.; BORGES-ANDRADE, J. E. Paradigmas, eixos temáticos e tensões na PTO no Brasil. Estudos de Psicologia (Natal. Online), v. 15, p. 281-289, 2010.

BICALHO, R. A., PAULA, A. P. P. Empresa Júnior e a reprodução da ideologia da Administração. Cadernos EBAPE.BR, 2012, p. 894-910.

COELHO-LIMA, F.; COSTA, A. L. F.; YAMAMOTO, O. H. O exercício profissional do psicólogo do trabalho e das organizações: uma revisão da produção científica. Rev. Psicol., Organ. Trab., Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 21-35, dez. 2011. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-66572011000200003&lng=pt&nrm=iso>. Acessado em 05 nov. 2018

COSTA, E. M da; HASHIMOTO, F. Gestão estratégica e formação em uma empresa júnior: reprodução da ideologia gerencialista? In: PERES, R.S.; HASHIMOTO, F.; CASADORE, M.M.; BRAZ, M.V. (Orgs.) Sujeito Contemporâneo, Saúde e Trabalho: múltiplos olhares. São Carlos: EdUFSCar, 2017, p. 403-424.

FRASER, M. T. D.; GONDIM, S. M. G. Da fala do outro ao texto negociado: discussões sobre a entrevista na pesquisa qualitativa. Paidéia (Ribeirão Preto), v. 14, n. 28, p. 139-152, Aug. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X2004000200004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 10 Out. 2018.

GAULEJAC, V. Gestão como doença social. 7. ed. São Paulo: Ideias e Letras, 2007.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 17. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

PEIXOTO, A. L. A. Empresas Juniores de Psicologia: Capacitar,Desenvolver e Transformar. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 14, p. 464-474, 2014.

PIMENTEL, R. G.. “E AGORA, JOSÉ?”: jovens psicólogos recém formados no processo de inserção no mercado de trabalho. 2007. 93 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

SAMPAIO, J.R. Psicologia do Trabalho em três faces. Em: I. B. Goulart & J. R. Sampaio (org.) Psicologia do Trabalho e gestão de recursos humanos: Estudos contemporâneos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1998, p. 19-40.

SATO, L. A construção do objeto da Psicologia do Trabalho a partir da leitura da psicologia social e da saúde coletiva: relato de uma proposta de formação em Psicologia do Trabalho. In: VIII Colóquio Internacional de Sociologia Clínica e Psicossociologia, 2001, Belo Horizonte. VIII Colóquio Internacional de Sociologia Clínica e Psicossociologia – programa e resumos, 2001. v. 1.

SEIKI, A. K.; SIMAO, C. R. P. Por que 'não' a uma EJ: o que é inconciliável entre a universidade pública e as empresas juniores? Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 14, p. 475-480, 2014.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ. Conselho de ensino pesquisa e extensão, Resolução nº 032/2016-CEP. Ed. 1. Maringá, 2016. Disponível em: <http://www.scs.uem.br/2016/cep/032cep2016.htm>. Acesso em: 13 Jan. 2019.

VINUTO, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas. 22. ed. Campinas, p. 203 – 220, 2014.

ZANELLI, J. C.; BORGES-ANDRADE, J. E.; BASTOS, A. V. B. (Org.). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ZANELLI, J. C. Movimentos emergentes na prática dos psicólogos brasileiros nas organizações de trabalho: implicações para a formação. In: Conselho Federal de Psicologia. Psicólogo brasileiro: Práticas emergentes e desafios para a formação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1994, p. 81-156.

Published

2023-12-26

How to Cite

Soldera, L. M., & Watanabe, L. Y. M. (2023). Perspectivas da sociologia clínica na análise da psicologia do trabalho em uma empresa júnior. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 27192–27217. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-200

Issue

Section

Articles