Cuidados de enfermagem na prevenção de lesões por pressão em unidade de terapia intensiva (UTI)

Authors

  • Andresa Irineia Rodrigues
  • Sandra Regina de Vecchi
  • Emanuelly de Oliveira Lopes
  • Victor Hugo Júlio da Rosa

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-105

Keywords:

lesão por pressão, unidade de terapia intensiva, cuidados de enfermagem, prevenção

Abstract

As Lesões por Pressão (LPP) resultam de pressões prolongadas na pele afetando a qualidade de vida dos pacientes, e representando um risco significativo em pacientes de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A prevenção envolve avaliação de risco, uso da Escala de Braden e cuidados de enfermagem, por isso, profissionais de enfermagem capacitados podem ser essenciais para evitar LPPs em pacientes de UTI. Objetivo: Investigar e analisar os cuidados de enfermagem empregados na prevenção de lesões por pressão em pacientes internados em UTI, buscando compreender a eficácia das estratégias de prevenção adotadas pela equipe de enfermagem. Método: Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, onde foram consultadas as bases de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), e a biblioteca digital Scientific Eletronic Library Online (Scielo). Os critérios de inclusão foram: artigos em português, compreendidos no período de 2017 a 2022 e que abordassem a temática. Resultados e Discussão: Foi ressaltada a alta prevalência de LPPs em pacientes idosos, com internações prolongadas e fatores de risco. A capacitação profissional, avaliação da pele, uso da Escala de Braden e ação dos enfermeiros são essenciais na prevenção das LPPs. Conclusão: A prevenção de LPPs em UTIs é crucial, devido sua alta prevalência e riscos aos pacientes. Alguns passos essenciais sao: identificar fatores de risco, capacitar a equipe de enfermagem, padronizar práticas com protocolos como a Escala de Braden e reconhecer o papel dos enfermeiros. A implantação de protocolos pode melhorar a prevenção de LPP, com foco na abordagem interdisciplinar e prevenção contínua como parte integral dos cuidados em UTIs.

References

Alcântara, CV. Úlceras por pressão em terapia intensiva sob o olhar dos enfermeiros. Revista Eletrônica Atualiza Saúde, Salvador, v. 1, n. 1, p. [sem página], jan./jun. 2015. Disponível em: https://atualizarevista.com.br/wp-content/uploads/2022/04/ulcera-por-pressao-em-terapia-intensiva-sob-o-olhar-dos-enfermeiros-v-1-n-1-1.pdf. Acessado em 26 de agosto de 2023.

Cavassan NRV, et al. Correlação entre proteínas do exsudato de úlceras venosas crônicas e perfil clínico: um estudo transversal. J Proteomics, v. 192, p. 280-290, 2019. DOI: 10.1016/j.jprot.2018.09.009.

Charalambous C, et al. Knowledge and attitudes of nurses in a major public hospital in Cyprus towards pressure ulcer prevention. Jornal de Viabilidade Tecidual, v. 28, n. 1, p. 40-45, 2019. DOI: 10.1016/j.jtv.2018.10.005.

da Mata DN, da Silveira LG, Bueno PF. Assistência de enfermagem no cuidado de pacientes na unidade de terapia intensiva com predisposição a úlcera por pressão: uma revisão bibliográfica. Revista Científica FacMais, v. 12, n. 1, [sem página], abril de 2018/1º Semestre. ISSN 2238-8427. Disponível em: https://revistacientifica.facmais.com.br/wp-content/uploads/2018/06/6.-ASSIST%C3%8ANCIA-DE-ENFERMAGEM-NO-CUIDADO-DE-PACIENTES-NA-UNIDADE-DE-TERAPIA-INTENSIVA-COM-PR%C3%89-DISPOSIC%C3%83O-A-%C3%9ULCERA-POR-PRESS%C3%83O-UMA-REVIS%C3%83O-BIBLIOGR%C3%81FICA.pdf. Acessado em 25 de agosto de 2023.

Damme NV, et al. Design and psychometric testing of the attitude towards the prevention of incontinence-associated dermatitis instrument (APrIAD). International Wound Journal, v. 16, n. 2, p. 492-502, 2019. DOI: 10.1111/iwj.13062.

Kerr M, et al. O custo de úlceras e amputações de pé diabético para o Serviço Nacional de Saúde na Inglaterra. Diabetologia Medica, v. 36, n. 8, p. 995-1002, 2019. DOI: 10.1111/dme.13973.

Moher D, et al. Prisma Group. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Annals of Internal Medicine, v. 151, n. 4, p. 264-269, 2009. DOI: 10.7326/0003-4819-151-4-200908180-00135.

Pestava MP, Vieira RS. Ações de enfermagem na prevenção de úlceras por pressão em UTI. Revista Recien, São Paulo, v. 2, n. 5, p. 11-18, 2012. DOI: 10.24276/rrecien2177-157X.2012.2.5.11-18.

Pieper B. Úlceras por pressão: impacto, etiologia e classificação. In: Bryant R, et al. Lesões agudas e crônicas: conceitos atuais de manejo. 4ª ed. St. Louis (Missouri): Elsevier Mosby, Capítulo 7, p. 123-136, 2012.

ROLIM, J. A. et al. Prevenção e tratamento de úlceras por pressão no cotidiano de enfermeiros intensivistas. Revista Rene, v. 14, n. 1, p. 148-157, 2013. Dísponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3240/324027985017.pdf. Acessado em 25 de agosto de 2023.

Salomé GM, et al. O impacto de úlceras venosas nas pernas na imagem corporal e na autoestima. Avanços em Cuidados com a Pele e Feridas, v. 29, n. 7, p. 316-321, jul. 2016. DOI: 10.1097/01.ASW.0000484243.32091.0c.

Santos CT, et al. Indicador de qualidade assistencial úlcera por pressão: análise de prontuário e de notificação de incidente. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 34, n. 1, p. 111-118, 2013. DOI: 10.1590/S1983-14472013000100014.

Sinclair A, et al. Diabetes and global aging among 65–99-year-old adults: findings from the International Diabetes Federation Diabetes Atlas, 9th edition. Diabetes Research and Clinical Practice, v. 162, p. [sem página], 2020. DOI: 10.1016/j.diabres.2020.108078.

Published

2023-12-13

How to Cite

Rodrigues, A. I., de Vecchi, S. R., Lopes, E. de O., & da Rosa, V. H. J. (2023). Cuidados de enfermagem na prevenção de lesões por pressão em unidade de terapia intensiva (UTI). OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 25388–25403. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-105

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>