Hegemonia e sonho de pureza: uma breve análise

Authors

  • Rodrigo Luis Mingori
  • Eduardo Nunes Jacondino

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-033

Keywords:

sonho de pureza, prática discursiva, discurso hegemônico

Abstract

O presente estudo tem como objetivo analisar um fragmento do contexto político brasileiro utilizando dois conceitos chave, o sonho de pureza de Z. Bauman e a hegemonia discursiva de E. Laclau. Foi possível observar de maneira breve a convergência do sonho de pureza no debate político do Brasil contemporâneo. Este artigo contribui para compreensão a construção do discurso bolsonarista que se articulou a partir de 2018 e atingiu o patamar de hegemônico e como ainda, com base num excerto de manifestantes, apesar de firme ponto nodal numa sociedade em crise generalizada os discursos contra hegemônicos ainda não coadunaram força suficiente para servir de corte hegemônico por causa do sonho de pureza.

References

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e Ambivalência. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed., 1999.

BAUMAN, Z. O Mal Estar da Pós-modernidade; tradução Mauro Gama, Claudia Mar-tinelli Gama. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

BAUMAN, Z . Vida Para Consumo: A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. p. 7-36

BRUGNAGO, F; CHAIA, V. L. M. A nova polarização política nas eleições de 2014: Radicalização ideológica da direita no mundo contemporâneo do Facebook. Aurora: revista de arte, mídia e política, São Paulo, v.7, n.21, p. 99-129, out.2014-jan.2015

BUTLER, Judith; LACLAU, Ernesto; ŽIŽEK, Slavoj. Contingency, hegemony, univer-sality: Contemporary dialogues on the left. Verso, 2000.

DE PAULA, Luciane; LOPES, Ana Carolina Siani. A eugenia de Bolsonaro: leitura bakhtiniana de um projeto de holocausto à brasileira. revista Linguasagem, v. 35, n. 1, p. 35-76, 2020.

DELEUZE, G. Diferença e Repetição. Tradução de Luiz orlandi, Roberto Machado. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2006.

DUSSEL, Enrique. Europa, modernidade e eurocentrismo. In: LANDER, Edgardo. (Org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latinoa-mericanas. Buenos Aires: Clacso, 2005, p. 55-70

KEITH, Thomas. O Homem e o Mundo Natural – São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

LACLAU, Ernesto. The Rhetorical Foundations of Society. UK, London: Verso. Edição do Kindle. 2014 ISBN 978-1-78168-527-3.

LACLAU, Ernesto. MOUFFE, Chantal. Hegemonia e estratégia socialista: por uma política democrática radica. Tradução de Joanildo A. Burity, Josias de Paula Jr. E Aécio Amaral = São Paulo: Intermeios; Brasília: CNP1, 2015. 288 p.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. História da África e dos Africanos na Escola: desafios políticos, epistemológicos e identitários para a formação dos professores de história. Rio de Janeiro: Ed. Imperial Novo Milênio/FAPERJ, 2012

SANTOS, Manoel P. R. Teixeira dos; A Construção do Espaço Rural Nas Colônias de Imigrantes do Sul do Brasil. In: GERHARDT, Marcos; NODARI, Eunice Sueli; MO-RETTO, Samira Peruchi (Org.). História Ambientel e Migrações: Diálogos. – São Leo-poldo: Oikos; Chpaecó; UFSS, 2017

PETERS, Michel. Pós-Estruturalismo e filosofia da diferença; tradução Tomás Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Atuêntica, 2000. 96 p. ISBN 85-865-83-85-5

MENDONÇA, Daniel; RODRIGUES PEIXOTO, Leo. org. Pós-estruturalismo e teoria do discurso: em torno de Ernesto Laclau.– 2ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014. 212p. Issb: 978-85-397-0478-1

NIETZSCHE, Friedrich W. A Gaia Ciência; tradução Antônio Carlos Braga. São Paulo: Escala. 2 ed, 2008.

Published

2023-12-06

How to Cite

Mingori, R. L., & Jacondino, E. N. (2023). Hegemonia e sonho de pureza: uma breve análise. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 24048–24059. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-033

Issue

Section

Articles