Economia e Sociedade da aurora ao crepúsculo: a “nova velha história” da obra consagrada de Max Weber

Authors

  • Marcio José Rosa de Carvalho
  • Israel Aparecido Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-029

Keywords:

sociologia da recepção, economia e sociedade, Max Weber, sociologia da circulação de ideias, recepção brasileira

Abstract

Este artigo tem o objetivo demonstrar como a obra de Max Weber Economia e Sociedade (EeS) chegou ao seu fim enquanto livro único e fechado em si mesmo. Propõem-se uma análise a partir das bases teóricas da sociologia da circulação e da recepção das ideias. A metodologia deste artigo está na compreensão e explicação dos processos histórico-sociológicos tanto pelo contexto da origem e da construção editorial de EeS, quanto pelo o fim da sua existência formal, tal como a conhecemos, no processo de reestruturação da Max Weber–Gesamtausgabe, MWG, na Alemanha. Para tanto, com base na literatura especializada, demonstra-se 1) que a peça EeS é montada formalmente a partir de uma coleção enorme de fragmentos que mal dialogam entre si; 2) Que, embora seus problemas estejam mais ligados aos aspectos formais, há riscos de distorção na compreensão do valor heurístico do pensamento do autor alemão; 3) que para corrigir seus equívocos a obra foi diluída dentro da MWG em quatro volumes (acompanhados de mais dois volumes de índices e referências de contextualização de leitura) divididos em oito tomos para maior coerência e sentido de organização; e, finalmente, 4) que pela limitação de acesso à nova forma da EeS dentro da MWG, o Brasil, bem como a maioria dos países da América Latina, está trabalhando com material defasado.

References

BOURDIEU, P. As condições sociais da circulação internacional das ideias. Trad. Fernanda Abreu. Rev. Enfoques. PPGSA/IFCS/UFRJ, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 04–15, dez. 2002a.

BOURDIEU, P. Les conditions sociales de la circulation internationale des idées. Actes de la recherche en sciences sociales, v. 145, p. 3–8, dez. 2002b. Disponível em: <http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/article/arss_0335–5322_2002_num_145_1_2793>. Acesso em: 30 jun. 2019.

BOURDIEU, P. A causa da ciência: como a história das ciências sociais pode servir ao progresso das ciências. Trad. Gabriel Fernandes. Política & Sociedade, Florianópolis, n. 1, p. 143–161, set. 2002c.

CARVALHO, Marcio J. R. de. Max Weber fragmentado: análise sobre a importação secionada de ideias intelectuais. In: VASCONCELOS, Adaylson W. S. de (Org.). A Sociologia e as Questões Interpostas ao Desenvolvimento Humano. Ponta Grossa: Atena Editora, 2019. p. 01-15. Disponível em: <https://www.atenaeditora.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Ebook-A-Sociologia-e-as-Questoes-Interpostas-ao-Desenvolvimento-Humano.pdf>. Acesso em: 12 set. 2019. DOI: 10.22533/at.ed.3581914081.

CARVALHO, Marcio J. R. de. Max Weber: um tecelão de modernidades. In: GONÇALVES, Israel Ap. (org.). Ensaios de Sociologia e Direito: uma análise do Brasil contemporâneo no biênio 2019-2020. Joinville: Editora Areia, 2021. Cap. 1. p. 11-24. ISBN 978-65-86150-48-3 Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/355575703_Max_Weber_um_tecelao_de_modernidades ou https://amzn.to/3jzFztk

CARVALHO, Marcio J. R. de. Max Weber no Brasil e no mundo: sociologia da circulação internacional (1889-2020) e da recepção nacional brasileira (1925-2015) das obras weberianas. 2022. 360 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-Graduação em Sociologia e Ciência Política, Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Ciência Política, Universidade Federal de Sta. Catarina, Florianópolis, 2022. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/234745. Acesso em: 05 ago. 2022.

COHN, G. Alguns problemas conceituais de tradução em Economia e Sociedade. In: WEBER, Max. Economia e sociedade. 3. ed. Brasília: UnB, 2012 [1991], p. xiii–xiv.

LEPSIUS, M. R. “Economia e sociedade”: a herança de Max Weber à luz da edição de sua obra completa (MWG). Tempo soc., São Paulo, v. 24, n. 1, p. 137–145, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103–20702012000100008&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 15 dez. 2018.

HANKE, E. A obra completa de Max Weber – MWG: um retrato. Trad. Sibele Paulino. Tempo soc., São Paulo, v. 24, n. 1, p. 99–118, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S0103–207020120001 00006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 ago. 2018.

HANKE, Edith. Max Weber in Zeiten des Umbruchs: zur aktualität und weltweiten rezeption eines klassikers. In: KAISER, Michael. ROSENBACH, Harald. (Max Weber Stiftung, Alemanha) (ed.). Max Weber in der Welt: Rezeption und Wirkung. Tübingen: Mohr Siebeck, 2014. p. 1–22. ISBN 978–3–16–152469–1.

HANKE, Edith. Max Weber Worldwide: The Reception of a Classic in Times of Change. Max Weber Studies, vol. 16, no. 1, 2016, pp. 70—88. Disponível em: www.jstor.org/stable/10.15543/maxweberstudies.16.1.70. Accessed 22 Jul. 2020.

HANKE, Edith; HÜBINGER, Gangolf; SCHWENTKER, Wolfgang. The genesis of the Max Weber­Gesamtausgabe and the contribution of Wolfgang J. Mommsen. Max Weber Studies 12, no. 1, 2012. pp. 59–94. Disponível em http://www.jstor.org/stable/24579988. Acesso em 19 Jun, 2021.

MOMMSEN, Wolfgang J. Max Weber's “Grand Sociology”: the origins and composition of wirtschaft und gesellschaft: soziologie. History and Theory. Wesleyan University. Middletown (Connecticut), v. 39, n. 3, p. 364–383. 2000. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/0018–2656.00136. Acesso em: 14 jun. 2021.

PIERUCCI, Antônio Flávio. Economia e sociedade: últimos achados sobre a “grande obra” de Max Weber. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 23, n. 68, p. 41– 51, 2008.

SCHLUCHTER, W. Os conceitos sociológicos fundamentais: a fundamentação da sociologia compreensiva de Max Weber. In: SCHLUCHTER, W. O desencantamento do mundo: seis estudos sobre Max Weber. Trad. e Apres. Sell, Carlos E. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2104b. p. 193–227.

SELL, C. E. Max Weber’s rezeption im brasilien: Entwicklungsgeschichte und Beiträge zum Weber-Paradigma (Recepção de Max Weber no Brasil: História do desenvolvimento e contribuições para o paradigma Weber). 2021 (no prelo).

WEBER, Marianne. Prefácio à primeira edição. In: WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Trad. Regis Barbosa e Karen Barbosa. 4. ed. Brasília: Unb, 2012a [1921]. p. xxxix–xi.

WEBER, Marianne. Prefácio à segunda edição. In: WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Trad. Regis Barbosa e Karen Barbosa. 4. ed. Brasília: Unb, 2012b [1925]. p. xii.

WEBER, Max. Capítulo 1. Conceitos sociológicos fundamentais. In.: Economia e Sociedade (vol. 1 e 2). Brasília: Editora UNB, 2004. (p. 3-35).

WINCKELMANN, J. Prefácio à quinta edição. In: WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. (Trad. Regis Barbosa e Karen Barbosa. 4. ed. Brasília: Unb, 2012. p. xxxiii–xxxvi.

WINCKELMANN, J. Prefácio à quarta edição. In: WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Trad. Regis Barbosa e Karen Barbosa. 4. ed. Brasília: Unb, 2012a [1955]. p. xxxi–xxxviii.

Published

2023-12-06

How to Cite

de Carvalho, M. J. R., & Gonçalves, I. A. (2023). Economia e Sociedade da aurora ao crepúsculo: a “nova velha história” da obra consagrada de Max Weber. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 23972–23994. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-029

Issue

Section

Articles