Avaliação da potencialidade de curricularização da extensão e elaboração de proposta para sua implantação em ações integradas à rede de saúde realizadas pelas disciplinas “práticas em saúde” do curso de medicina da Universidade Federal de Ouro Preto, Mina

Authors

  • Adriana Maria de Figueiredo
  • Gustavo Meirelles Ribeiro
  • Aisllan Diego de Assis
  • Mayara Dutra de Coimbra
  • Aline Gonçalves Souza

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n11-228

Keywords:

educação superior, currículo, humanização da assistência, relações comunidade-instituição, avaliação curricular das escolas de medicina

Abstract

A partir da Lei Federal nº 13.005, que estabeleceu, no Plano Nacional de Educação, a integralização de atividades extensionistas aos currículos dos cursos superiores no Brasil, em pelo menos 10% da carga horária total dos cursos em atividades extensionistas, vários documentos federais e institucionais foram produzidos com o objetivo da concretização da meta. Este estudo objetivou, por meio de projeto de programa institucional para apoio ao ensino de graduação da Pró-reitoria de Graduação da universidade, facilitar a operacionalização da curricularização da extensão no Curso de Medicina da Universidade Federal de Ouro Preto. Foram desenvolvidas ações nas disciplinas “Práticas em Saúde I, II e III”, da área da Saúde Coletiva.  Foi realizada análise documental sobre o assunto, além da revisão da literatura sobre o tema. Os Programas de Disciplinas e Planos de Ensino foram reelaborados, com a definição das atividades potencialmente extensionistas e suas cargas horárias. Foram definidas as habilidades e competências a serem assimiladas pelos estudantes, em cada disciplina. Foi produzido ainda organograma para operacionalização da meta pela demais disciplinas do curso. Os resultados do projeto foram apresentados ao Núcleo Docente Estruturante e Colegiado do curso, além de serem amplamente divulgados nos departamentos da instituição. O projeto teve como norte a indissociabilidade da extensão com o ensino e pesquisa, princípios constitucionais da educação superior no Brasil.

References

ALMEIDA, S. M. V. e BARBOSA, L. M. V. Curricularização da extensão universitária no ensino médico: o encontro das gerações para humanização da formação. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 43, p. 672-680, 2020.

BENETTI, P. C.; SOUSA, A. I.; DO NASCIMENTO SOUZA, M. H. Creditação da extensão universitária nos cursos de graduação: relato de experiência. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 6, n. 1, p. 25-32, 2015.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de educação – PNE e dá outras providências. Brasília, DF: Casa Civil, 2014.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - CONSELHO NACIONAL DE Resolu-ção nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Edu-cação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei nº13.005/2014, que aprova o Plano Nacional de Educação - PNE2014-2024 e dá outras providências. Diário Oficial da União, ed. 243, seção 1, p. 49, 2018.

FORPROEX. Fórum de Pró-Reitores das Instituições Públicas de Educação Superior Brasileiras. Política Nacional de Extensão Universitária. Florianópolis: UFSC, 2012. 68p. Disponível em: https://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf Acesso em 31 out, 2023.

FRIESTINO, J. K. O. et al. A extensão como estratégia de ensino em saúde coletiva: experiências e planejamentos do curso de medicina de Chapecó. Seminário Integrador de Extensão, v. 1, n. 1, 2018.

GADOTTI, m. Extensão universitária: para quê? Instituto Paulo Freire, v. 15, p. 1-18, 2017.

MANSUR, O. M. F. e DE ANDRADE, I. B. (orgs.). Manual para a curricularização da Extensão da Faculdade de Medicina de Campos. [Recurso Eletrônico]. Campos dos Goytacases, RJ: Faculdade de Medicina de Campos. 2022. 19p.

MINAYO, M. C. S. (org). Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de pro-gramas sociais. Reimpressão, Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2008. 244p.

NOGUEIRA, M. D. P. Extensão universitária: diretrizes conceituais e políticas: docu-mentos básicos do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Pú-blicas Brasileiras. Belo Horizonte: PROEX; UFMG, 2000.

OLIVEIRA, C. V. N. C.; TOSTA, M. C. R. e DE FREITAS, R. R. Curricularização da extensão universitária: uma análise bibliométrica. Brazilian Journal of Production En-gineering, v. 6, n. 2, p. 114-127, 2020.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta Paulista De Enferma-gem, v. 20, p. 2, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-21002007000200001. Acesso em 10 nov, 2023. Acesso 10 out. 2023.

UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto. Pró-reitoria de Planejamento e Adminis-tração – PROPLAD. Plano de Desenvolvimento Institucional 2016 - 2025. 2016. Ouro Preto: UFOP. 148p. Disponível em: https://proplad.ufop.br/sites/default/files/pdi_2016-2025_final.pdf . Acesso em: 02, nov, 2023.

UFOP. Universidade Federal de Ouro Preto. Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão – CEPE. Resolução CEPE 7.609. Aprova o regulamento das ações de extensão universi-tária da UFOP. 2018. Disponível em: https://www.soc.ufop.br/public/files/RESOLUCAO_CEPE_7609_ANEXO_0.pdf Acesso em 31 nov, 2023.

UFOP. Pró-reitoria de Extensão e Cultura – PROEX. Guia de curricularização da exten-são da UFOP. Ouro Preto: UFOP. 2022 (atualização). 58p. Disponível em: https://docs.google.com/document/d/1XiUac7sDgFPf_91eWLljfqYO-_jboTI3/edit . Acesso em 31 out, 2023.

Published

2023-11-29

How to Cite

de Figueiredo, A. M., Ribeiro, G. M., de Assis, A. D., de Coimbra, M. D., & Souza, A. G. (2023). Avaliação da potencialidade de curricularização da extensão e elaboração de proposta para sua implantação em ações integradas à rede de saúde realizadas pelas disciplinas “práticas em saúde” do curso de medicina da Universidade Federal de Ouro Preto, Mina. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(11), 22842–22857. https://doi.org/10.55905/oelv21n11-228

Issue

Section

Articles