Processos de turistificação na área central do Rio de Janeiro

Authors

  • Simone Feigelson Deutsch
  • Aguinaldo Cesar Fratucci

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n11-139

Keywords:

centros urbanos, turistificação, regeneração urbana, turismofobia, Rio de Janeiro-RJ

Abstract

Este artigo busca analisar a importância da área central do Rio de Janeiro em relação a sua relevância histórica para o país e a possibilidade de um processo de turistificação da região e consequentemente, de sua revitalização. A metodologia para o desenvolvimento do tema, se pautou em ampla revisão bibliográfica, de artigos, periódicos e livros, concentrando-se em dois eixos principais, sendo o primeiro no entendimento das características históricas e urbanas da área central do Rio de Janeiro e a segunda etapa, na análise dos processos de regeneração urbana ocorridos em algumas cidades fora do país, que conseguiram se reestruturar em um primeiro momento, mas que já apontam para novos desafios, como a turismofobia, o overtourism. A região central do Rio de Janeiro possui toda a infraestrutura necessária para sua revitalização, como meios de transporte: VLT, ônibus, metro, além de saneamento, calçamento, instalações, serviços básicos, entre outros. Possui ainda legislação atualizada, pautada pelo Decreto nº 48.348/2021, conhecido como “Reviver Centro”, e pela Lei Complementar nº 101/2009, que instituiu a Operação Urbana Consorciada (OUC) na região do Porto, com o objetivo de permitir novas construções com parâmetros edilícios diferenciados. Para a análise dos processos de turistificação na área em foco torna-se relevante o estudo de outras cidades globais que passaram pelo mesmo processo na requalificação de áreas centrais históricas no final do século XX, tendo uma infraestrutura urbana já implantada e o turismo como base para o desenvolvimento econômico. Além da análise da implantação e do funcionamento de áreas centrais históricas em outras cidades, principalmente em cidades europeias e americanas, para sugestão de propostas para o século XXI, torna-se importante a reflexão sobre os problemas atualmente enfrentados nesses centros já revitalizados, como: gentrificação, turismofobia, entre outros, demonstrando a necessidade de um planejamento eficiente para o setor, principalmente estudos de política pública que evitem que os bens culturais sejam transformados em produtos, esquecendo os moradores locais e o tecido social, transformando o espaço em apenas um local para o turismo. Nos estudos de turismo é notório que o que é ideal ao morador é excelente para o visitante. Finalmente é importante destacar os movimentos atuais e as parcerias público-privadas, tal como ocorreu em Chicago, e que vem acontecendo em uma região delimitada da área central, projeto “Reviver Carioca” que pretende iniciar a retomada da área comercial do Centro “raiz”.

References

Andreatta, V. (2010), Porto Maravilha Rio de Janeiro mais 6 casos de sucesso de revitalização portuária, Casa da Palavra, RJ

Azevedo, A.N. (2016), A Grande Reforma Urbana do Rio de Janeiro: Pereira Passos, Rodrigues Alves e as ideias de civilização de progresso”, Editora PUC Rio, RJ

Baerencholdt J.; Meged J.W. (2022); “Navigating urban tourism planning in a late-pandemic world: The Copenhagen case” – Cities – Elsevier - journal homepage: www.elsevier.com/locate/cities

Barretto, M. (2013). Revitalização Urbana, Lazer e Turismo – Revista Rosa dos Ventos pp. 592 – 601, Universidade de Caxias do Sul.

Beni, M. C. (1997), Análise Estrutural do Turismo, São Paulo, SENAC

Caceres-Seguel, C. (2023) – “Valparaíso: Touristification and displacement in a UNESCO city” – Journal of Urban Affairs - ISSN: (Print) (Online) Journal homepage: https://www.tandfonline.com/loi/ujua20

Carraro, V; Visconti.C; Inzunza S. (2021) – Neoliberal urbanismo and disaster vulnera-bility on the Chilean central coast - journal homepage:w.elsevier.com/locate/geoforum

Cavalcanti, N (2004), O Rio de Janeiro Setecentista, a vida e a construção da cidade da invasão francesa até a chegada da corte. Editora Zahar

Carvalho, M.C.M.H (2014); Parcerias Público-Privadas e Turismo, um modelo de aplicação para fomentar o desenvolvimento socioeconômico e o desenvolvimento sustentável no Brasil, Editora CRV, Curitiba.

Conceição, R.A.M (2020), Turismofobia e Políticas Públicas em Turismo – Revista Turismo e Cidades – ISSN 2674 6972

Decreto Municipal nº 48.348 de 2021

Del Rio, V.: Voltando às origens. A revitalização de áreas portuárias nos centros urbanos. Arquitextos – Revista Vitruvius – São Paulo – vitruvius.com.br

Deutsch, S. F. & Deutsch, L. (2021) – Olhar sobre a área central do Rio de Janeiro: As-pectos Pós pandemia - Cidades Vacinadas, ensaios urbanos e ambientais para um Brasil pós pandemia, Rio Books, RJ

Enders, A. (2015), A História do Rio de Janeiro, Gryphus, Rio de Janeiro

Etxezarreta-Etxarria, A; Izagirre-Olaizola, J.Morandeira-Arca,J; Carollo, I.M. (2020) - Urban touristification in Spanish cities: consequences for the rental-housing sector in San Sebastian – Economic Research - To link to this article: https://doi.org/10.1080/1331677X.2020.1755878

Fratucci, A. C. (2007). Os processos de turistificação do espaço e atuação dos seus agentes produtores. In. Anais do X ENTBL, João Pessoa.

Giacomo, M. S. (2022) – “Touristification and displacement.The long-standing produc-tion of

Venice as a tourist attraction” - ISSN: (Print) (Online) Journal homepage: https://www.tandfonline.com/loi/ccit20

Gil, A.C – Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo, Atlas, 2011

Guia do Patrimônio Cultural Carioca – Bens Tombados (2014) – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Jacobs, J. (2014); Morte e Vida de Grandes Cidades, 3ª edição, Editora Martins Fontes, SP

Lei Complementar nº 101 de 2009

Lores, R. J.(2023); Funcionou em Chicago. Porque não no Rio? – Reportagem braziljournal.com, 05 de março de 2023. http://12ft | Weekend - Brazil Journal

Lorenzen, M. (2021) ; Rural gentrification, touristification, and displacement: Analys-ing evidence from Mexico - journal homepage: www.elsevier.com/locate/jrurstud

Luchiari, M. T. D. P (2005). A Reinvenção do Patrimônio Arquitetônico no Consumo das Cidades – GeoUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, nº 17, pp. 95-105

Marti, Jordi (2006). Politicas culturais y Modelo Barcelona – Palestra realizada em 14 de março de 2006

Mendes, C.; Veríssimo, C; Bittar, W. (2011). Arquitetura no Brasil, de Cabral a Dom João VI, Imperial Novo Milênio, RJ

Mendes, C.; Veríssimo, C; Bittar, W. (2011). Arquitetura no Brasil de Dom João VI a Deodoro. Imperial Novo Milênio, RJ

Oliveira, F. V (2003); Capacidade de Carga nas Cidades Históricas, Papirus Editora, SP.

Pecile, V. (2022); “Between urban commons and touristification: radical and conservati-ve uses of the law in post-austerity Southern Italy” – City – Analysis of Urban Change, Theory, Action. ISSN: (Print) (Online) Journal homepage: https://www.tandfonline.com/loi/ccit20

Kessel, C. (2001); A Vitrine e o Espelho, o Rio de Janeiro de Carlos Sampaio, Coleção Memória Carioca, RJ

Rodrigues, R.B. (2020); Turismofobia: O comportamento de consumo em turismo que leva a aversão ao turista – Um estudo de caso no Guarujá – 20º Congresso Nacional de Iniciação Científica (CONIC- SEMESP) – Universidade Paulista - UNIP

Russo A. P.; Scarnato A. (2017); “Barcelona in common”: a new urban regim for the 21st-century tourist city?” – Jornal of Urban Affairs – Routledge Link de acesso: http://dx.doi.org/10.1080/07352166.2017.1373023

Sanchez, F. (2010). A reinvenção das cidades para um mercado mundial. Argos Editora.

Hastenreiter Silva, M.; Fratucci, Aguinaldo Cesar (2022) – Turistificaçã nos bairros da Gamboa e da Saúde. Rio de Janeiro: percepção dos moradores como sujeito coletivo. – RBTUR (Revista Brasileira de pesquisa em Turismo)

Speck, J. (2012); Cidade Caminhável – Editora Perspectiva ltda, São Paulo

Yazigi, E. (2001); A Alma do lugar - turismo, planejamento e cotidiano – Editora Contexto, São Paulo

Published

2023-11-22

How to Cite

Deutsch, S. F., & Fratucci, A. C. (2023). Processos de turistificação na área central do Rio de Janeiro. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(11), 21135–21159. https://doi.org/10.55905/oelv21n11-139

Issue

Section

Articles