Comportamento do oiti na arborização urbana do setor jardim Tocantins I, Gurupi, Tocantins

Authors

  • Yusuky de Sousa Gomes
  • André Ferreira dos Santos
  • Rayna Régina Alves de Oliveira
  • Patrícia Aparecida de Souza
  • Maria Cristina Bueno Coelho
  • Yasmim de Andrade Ramos
  • Leandro Ferreira da Silva
  • Valter Henrique da Silva Santos

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-231

Keywords:

inventário, diagnóstico, silvicultura urbana

Abstract

A arborização urbana contribui expressivamente para a qualidade de vida nas cidades, preservando a fauna, proporcionam embelezamento, e a redução da poluição sonora, amenizando o clima ente outros benefícios. A escolha inadequada das espécies pode gerar conflitos e trazer problemas a estrutura urbana, veículos, até mesmo a população. O planejamento e manutenção da arborização aumentam os benefícios proporcionados. Portanto este trabalho teve como objetivo a realização de um inventário do tipo censo quali-quantitativo da espécie conhecida popularmente como Oiti (Licania tomentosa (Benth.) Fritsch) no setor Jardim Tocantins I, no município de Gurupi-TO. Foram coletados dados referentes à altura total, DAP, altura de bifurcação, fitossanidade, situações de poda e condição de raiz. Foram amostrados ao todo 285 indivíduos de oiti, analisando as distribuições de diâmetro e altura verifica-se que 56,8% dos indivíduos se deu na 2ª classe (15,1 – 30 cm) com  54% na classe 5,1-10 m, respectivamente. A altura de bifurcação 89,0% esta abaixo de 1,80m. Quanto a fitossanidade 49,0% dos indivíduos foram classificados como regulares, apresentando condição física de vigor médio. Deste modo tais resultados permitiram inferir a necessidade da criação de um plano de manejo das áreas verdes da cidade, sendo assim, é recomendada a interrupção do plantio desta espécie a fim de restaurar a frequência, aumentar a diversidade, e o embelezamento estética do setor.

References

BOBROWSKI, R. Inventário florestal contínuo e dinâmica da arborização de ruas. In: BIONDI, D.; LIMA NETO, E. M. de (Org.) Pesquisas em arborização de ruas. Curitiba: O Autor, 2011. p. 91- 110.

CAVALCANTI, M. L. F. et al. Identificação dos vegetais tóxicos da cidade de Campina Grande-PB. Revista de Biologia e Ciências da Terra, João Pessoa, v.3, n.1, p. 1-13, 2003.

CRISPIM, D. L.; MENESES, J. A. D.; VIEIRA, A. S. A.; ARAUJO, L. M.; CRUZ, J. S.; SILVA, J. I. S. Levantamento quali-quantitativo da arborização urbana da cidade de Baixio – CE. Revista Principia, João Pessoa, n. 36, p. 99-106, 2017.

FERREIRA, F.A.; GASPAROTTO, L.; LIMA, M.I P M. Uma ferrugem, causada por Phakopsora tomentosae sp. em oiti, em Manaus. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.26, n.2, p. 206-208, 2001.

GALLO, D. L. L.; LOGSDON, L. Arborização de acompanhamento viário em conjuntos habitacionais de Cuiabá-MT. E&S - Engineering and Science. v.1, n.6, p. 38-50, 2017.

GOMES, E. M. C.; RODRIGUES, D. M. S.; SANTOS, J. T.; BARBOSA, E. J. Análise quali-quantitativa da arborização de uma praça urbana do Norte do Brasil. Nativa, Sinop, v.4, n.3, p.179-186, 2016.

GREY, G. W.; DENEKE, F. J. Urban Forestry. New York: John Wiley & Sons, 1986.279 p.

IBIAPINA, J.S. et al. Análise quali-quantitativa da arborização da Avenida Santos Dumont, Teresina-PI. In: Congresso de pesquisa e inovação da rede norte nordeste de educação tecnológica, II., 2007, Paraíba. Artigo...Paraíba: CONNEPI, 2007. Disponível em:< https://www.sigaa.ufpi.br/sigaa >. Acesso em: 23 out. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico 2010: Arborização de vias públicas. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/to/gurupi/panorama Acesso em: 11 ago. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População estimada, e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 10 de julho de 2019. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/to/gurupi/panorama Acesso em: 14 ago. 2019.

LIMA NETO, E. M. de; BARDELLI DA SILVA, M. Y. ; SILVA, A. R.; BIONDI, D. Arborização de ruas e acessibilidade no bairro centro de Curitiba-PR. Revista Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 5, n. 4, p. 40-56, 2010.

LIMA NETO, E. M.; BIONDI, D. Delineamento de unidades amostrais para o inventário da arborização de ruas em Curitiba, PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 7, n. 4, p. 107-118, 2014.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. Nova Odessa, Plantarum, 4 ed. 2002. 384p.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa, Plantarum, 5ed. 2008. 384p.

MACHADO, R. R. B.; MEUNIER, I. M.; SILVA, J. A. A. DA; CASTRO, A. A. J. F. Árvores Nativas para a Arborização de Teresina, Piauí. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. v.1, n. 1, 2006.

MARTINS, L. F. V.; DE ANDRADE, H. H. B.; DE ANGELIS, B. L. D. Relação entre podas e aspectos fitossanitários em árvores urbanas na cidade de Luiziana, Paraná. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v. 5, n. 4, p. 141-155, 2010.

OLIVEIRA, L. M.; SANTOS, A. F.; SOUZA, P. A.; ALVES, K. C. C. L. F.; GIONGO, M. diagnóstico da arborização nas calçadas de Gurupi-to. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.12, n.1, p. 105-121, 2017.

PIVETTA, K. F. L.S; SILVA FILHO, D. F.. Arborização Urbana. In: Boletim Acadêmico: Série Arborização Urbana. UNESP/FCAV/FUNEP, Jaboticabal, São Paulo: 2002.

RODOLFO, J. F.; MELO R. R. M., CUNHA T. A., STANGERLIN D. M.; Análise da arborização urbana em setores da cidade de Pombal no Estado da Paraíba, Revista Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v.3, n.4, p.3-19, 2008.

ROSSETTI, A. I. N.; PELLEGRINO, P. R. M.; TAVARES, A. R. As árvores e suas interfaces no ambiente urbano. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v.5, n.1, p.1-24, 2010.

SEPLAN. SECRETARIA ESTADUAL DO PLANEJAMENTO E DA MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA Perfil socioeconômico dos municípios do estado do Tocantins. 2014. Disponível em: http://www.seplan.to.gov.br/Portal/faces/index_2.xhtml>. Acesso em 15 dez. 2019.

SILVA, A. G.; PAIVA, H. N.; GONÇALVES, W. Avaliando a Arborização Urbana. Viçosa: Aprenda Fácil, 2007. 346p.

SILVA FILHO, D. F.; PIZETTA, P. U. C.; ALMEIDA, J. B. S. A.; PIVETTA, K. F. L.; FERRAUDO, A. S. Banco de dados relacional para cadastro, avaliação e manejo da arborização em vias pública. Revista Árvore, Viçosa, v.26, n.5, p.629-642, 2002.

VALESCO, G. N. Arborização viária x sistema de distribuição de energia elétrica: avalição dos custos, estudo das podas e levantamento de problemas fitotécnicos. São Paulo, 2003. 117f. Dissertação (Mestrado em agronomia) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, São Paulo, 2003.

VOLPE-FILIK, A.; SILVA, L. F. da; LIMA, A. M. L. P. Avaliação da arborização de ruas do bairro São Dimas na cidade de Piracicaba/SP através de parâmetros qualitativos. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.2, n. 1, 2007.

YAMAMOTO. M. A.; SCHIMIDT, R. O. L.; COUTO, H. T. Z. do; SILVA FILHO, D. F. Árvores Urbanas. ESALQ/USP. Piracicaba 2004.

ZAMPRONI, K.; BIONDI, D.; BOBROWSKI, R. avaliação quali-quantitativa da espécie licania tomentosa (benth.) fritsch. na arborização viária de bonito-ms. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v.11, n.2, p. 45-58, 2016.

Published

2023-12-27

How to Cite

Gomes, Y. de S., dos Santos, A. F., de Oliveira, R. R. A., de Souza, P. A., Coelho, M. C. B., Ramos, Y. de A., da Silva, L. F., & Santos, V. H. da S. (2023). Comportamento do oiti na arborização urbana do setor jardim Tocantins I, Gurupi, Tocantins. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 27770–27785. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-231

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)