Determinação da área mínima para viabilizar sistemas extensivos de produção de bezerros com diferentes taxas de desmame no Rio Grande do Sul

Authors

  • Maria Eduarda Cocco Dallanóra
  • Fabiano Nunes Vaz
  • Mariele Boscardin
  • José Acélio Silveira da Fontoura Júnior

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-086

Keywords:

agronegócio, bovinocultura de corte, custos de produção, economia rural, simulação

Abstract

A produção de bezerros é a base da pecuária de corte, e esta é de muita importância na economia de um país como o Brasil. Desta forma, os conceitos gerenciais se tornam essenciais aos produtores, especialmente a gestão dos custos e determinação do ponto de equilíbrio, que permite conhecer a viabilidade de cada sistema de produção. Assim, o objetivo desta pesquisa foi estabelecer uma área mínima de pasto necessária para viabilizar sistemas tradicionais de produção de bezerros no Rio Grande do Sul, para diferentes taxas de desmame. A partir da coleta e tabulação dos dados para a apuração dos custos, o sistema produtivo foi dividido em três fases: 1ªF – do início do acasalamento até o diagnóstico de gestação; 2ªF – diagnóstico de gestação até o parto e; 3ªF - do parto até o desmame do bezerro. A partir da análise de custos foi calculado o ponto de equilíbrio, ou seja, a área mínima, considerando as taxas de desmame de 55, 65, 75 e 85%. Os resultados permitiram concluir que a opção pela manutenção das fêmeas que não conceberam e recuperam peso pós-desmama, reduz as diferenças de custos entre as quatro taxas de desmama simuladas nesta pesquisa. A área necessária para compensar a baixa eficiência da pecuária de cria com taxa de desmame de 55% foi de 113,0 hectares. Sendo que em sistemas considerados de maior eficiência (taxa de desmame de 85%) a área mínima necessária reduz para 50,0 hectares. O método de cálculo da área mínima mostrado neste trabalho se torna importante para os produtores planejarem seus sistemas de produção, atualizando os valores em função da variação do preço dos insumos.

References

ALVES FILHO, D. C. Evolução do peso e desempenho anual de um rebanho de cria, constituído por fêmeas de diferentes grupos genéticos. 1995. 131p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 1995.

ANTONIOLI, G.; ZAMBON, E. P. Gestão de custos na pecuária: estudo de caso em uma propriedade rural do Rio Grande do Sul. In: ANAIS DO CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS-ABC, 2017, Anais. Disponível em: https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/view/4301/4301. Acesso em: 10 abr. 2023.

BARCELLOS, J. O. J.; ARAÚJO, J. R. Instrumentos complementares e de apoio à introdução de tecnologia na cria. In: BARCELLOS, J. O. J. et al. (Ed.). Bovinocultura de corte: cadeia produtiva & sistema de produção. Guaíba: Agrolivros, 2011. p. 151-157.

BERETTA, V.; LOBATO, J. F. P.; MIELITZ NETTO, C.G.A. Produtividade e eficiência biológica de sistemas de produção de gado de corte de ciclo completo no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 31, n. 2, p. 991-1001, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbz/a/r7qzCqKhTKpDQzpHRFyffJQ/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 18 abril 2023.

BORNIA, A. C. Análise gerencial de custos: aplicação em empresas modernas, 3. ed. São Paulo: Atlas, 2019.

CEOLIN, A. C. et al. Sistemas de informação sob a perspectiva de custos na gestão da pecuária de corte gaúcha. Custos e@ gronegócio on-line, v. 4, p. 62-84, 2008.

CEZAR, I. M. et al. Sistemas de produção de gado de corte no Brasil: uma descrição com ênfase no regime alimentar e no abate. Campo Grande: Embrapa Gado de Corte, 2005. 40 p.

CHIARADIA, G. P. Estudo da exclusão das categorias de recria fêmeas em um rebanho de cria de bovinos de corte em uma propriedade rural em Dom Pedrito-RS. 2018. 40p. Trabalho de Conclusão de Curso (Zootecnia) – Universidade Federal do Pampa, Dom Pedrito, RS, 2018.

DANTAS, C. C. O. et al. O uso da técnica do Creep-feeding na suplementação de bezerros. Pubvet, v. 4, n. 08, 2015. Disponível em: https://ojs.pubvet.com.br/index.php/revista/article/view/2819. Acesso em: 15 maio 2023.

DE MERA, C. M. P.; FACCO, R. S.; ARALDI, D. F. Viabilidade econômica de sistema de produção de cria-recria em uma unidade de produção rural no município de Dom Pedrito–Rio Grande do Sul. Economia & Região, v. 10, n. 3, p. 5-32, 2022. DOI: 10.5433/2317-627X.2022v10n3p5. Acesso em: 18 abril 2023.

GONÇALVES, G. V. B. et al. Análise de custos, receitas e ponto de equilíbrio dos sistemas de produção de bezerros no rio grande do sul. Ciência Animal Brasileira, v. 18, p. 17, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1089-6891v18e-46329. Acesso em: 25 abril 2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo agropecuário brasileiro de 2021. Brasil: IBGE, 2021. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/producao-agropecuaria/bovinos/br. Acesso em: 05 junho 2023.

KAY, R. D.; EDWARDS, W. M.; DUFFY, P. A. Farm management, 8. ed. New York: Mc Graw Hill Education, 2015.

LAMPERT, V. N. Produtividade e eficiência de sistemas de ciclo completo na produção de bovinos de corte. 2010. 124p. Tese de Doutorado – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2010.

LOPES, M. A.; CARVALHO, F. de M. Custo de produção do gado de corte. Lavras: UFLA, v. 47, n. 1, p. 5-47, 2002.

MACHADO, J. A. D.; MIGUEL, L. A. Elementos do processo de tomada de decisão. In: WAGNER, S. A. et al. Gestão e planejamento de unidades de produção agrícola. Porto Alegre: Universidade Aberta do Brasil/ Editora da UFRGS, 2010, p. 69-78.

MALAFAIA, G. C. et al. A sustentabilidade na cadeia produtiva da pecuária de corte brasileira. In: BUNGENSTAB, D. J. et al. (Ed.). ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta. Brasília: Embrapa, 2019. 835p.

MALAFAIA, G. C.; BISCOLA, P. H. N.; DIAS, F. R. T. Os impactos da COVID-19 para a cadeia produtiva da carne bovina brasileira. Embrapa: comunicado técnico, v. 154, p. 1-8, 2020.

MALAFAIA, G. C.; MACIEL, A. C.; CAMARGO, M. E. Atitudes de coordenação de produtores rurais na cadeia da carne bovina: o caso do cite 120. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 11, n. 3, p. 393-406, 2009.

MANDARINO, R. A. et al. Desempenho produtivo e econômico do confinamento de bovinos zebuínos alimentados com três dietas de alto concentrado.Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 65, n. 5, p. 1463-1471, 2013.

MARION, J. C. Contabilidade básica. 12. ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2018.

MATSUNAGA, M. et al. A. Metodologia de custo utilizada pelo IEA. Agricultura em São Paulo: Boletim do Instituto de Economia Agrícola, v. 23, n. 1, p. 13-129, 1976.

MIGUEL, L. A. et al. Caracterização socioeconômica e produtiva da bovinocultura de corte no estado do Rio Grande do Sul. Revista Estudo e Debate, v. 14, n. 2, p. 95-125, 2007.

NOGUEIRA, M. P. Gestão de custos e avaliação de resultados: agricultura e pecuária. 2. ed. Bebedouro: Scot Consultoria, 2007. 244p.

OLIVEIRA, R. L. et al. Nutrição e manejo de bovinos de corte na fase de cria. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 7, n. 1, 2006.

PACHECO, P. S. et al. Stochastic simulation of the economic viability of feedlot finishing steers slaughtered at different weights in southern Brazil. Bioscience Journal, v. 33, n. 3, 2017.

QUEVEDO, R. As estâncias e as charqueadas. Porto Alegre: Globo, 1986.

REIS, R. P. Fundamentos de economia aplicada. Lavras, MG: UFLA/FAEPE, 2007

ROVIRA, J. M. Manejo nutritivo de los rodeos de cría en pastoreo. Montevideo: Hemisferio Sur, 288p. 1996.

SANTOS, G. J.; MARION, J. C.; SEGATTI, S. Administração de custos na agropecuária, 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

SILVEIRA, L. G.; SOARES, M. A.; SILVA, M. A. Rentabilidade do gado de corte na fase de recria: uso da simulação de Monte Carlo para planejamento e controle empresarial. Custos e @gronegócio online, v. 9, n. 4, 2013

SOUSA, F. F. I. Análise do comportamento de mercado do bezerro de corte desmamado dentro do ciclo pecuário. 2017. 36p. Dissertação de Mestrado (Mestrado Profissional em Zootecnia) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2017.

VAZ, F. N. et al. Componentes do custo operacional efetivo de bezerros de corte no Rio Grande do Sul em diferentes formas de obtenção da matriz. Custos e @gronegócio online, v. 16, n. 4, 2020.

VAZ, F. N. et al. Estudo de caso: avaliação da produtividade e economicidade da atividade pecuária de uma organização rural. Custos e @gronegócio online, v. 15, p. 117-146, 2019.

VAZ, F. N. et al. Época e distribuição geográfica da comercialização de touros em leilões do Rio Grande do Sul, Brasil. Observatório de la Economía Latinoamericana, v. 21, n. 10, p. 18044–18065, 2023. DOI: 10.55905/oelv21n10-190. Acesso em: 30 outubro 2023.

VAZ, R. Z. et al. Ganho de peso pré e pós-desmame no desempenho reprodutivo de novilhas de corte aos quatorze meses de idade. Ciência Animal Brasileira, v. 13, n. 3, p. 272-281, 2012.

VAZ, R. Z.; LOBATO, J. F. P. Efeito da idade do desmame no desenvolvimento de novilhas de corte até os 14/15 meses de idade. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 39, p. 2, p. 289-298, 2010.

WEDEKIN, I. et al. O ciclo da pecuária. In: Economia da pecuária de corte: fundamentos e o ciclo de preços. 1. ed. São Paulo: Wedekin Consultores, 2017.

Published

2023-12-12

How to Cite

Dallanóra, M. E. C., Vaz, F. N., Boscardin, M., & da Fontoura Júnior, J. A. S. (2023). Determinação da área mínima para viabilizar sistemas extensivos de produção de bezerros com diferentes taxas de desmame no Rio Grande do Sul. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 25031–25051. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-086

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)