Trajetórias de vida e formação docente no semiárido Baiano

Authors

  • Pedro Paulo Souza Rios
  • Laíse Souza Nascimento
  • Lindiane Duarte da Silva
  • Maria Natália de Matos de Sá

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n11-007

Keywords:

formação docente, relações de gênero, trajetória de vida

Abstract

O presente artigo evidencia a trajetória de formação de uma professora assentada, no Semiárido Baiano, tendo por base as concepções teórico-metodológicas das narrativas (auto)biográficas, as nuances da formação centrada nas questões de gênero, docência e formação. Compreender a trajetória de vida e formação de uma professora, tendo por pressupostos metodológicos a narrativa, a partir dos processos formativos requer uma escuta atenta e cuidadosa. Ressaltamos que a colaboradora será denominada de Jitirana. Assim, é possível inferir que s narrativas não serviram apenas para que a professora refletisse sobre sua trajetória de vida e formação, possibilitou a reflexão acerca do seu auto reconhecimento identitário enquanto mulher, negra, mãe, lavradora. Dessa maneira, o enfoque (auto)biográfico provoca um olhar para si mesma, para sua prática e sua trajetória de vida. Dessa maneira, foi possível perceber que a formação de um/a professor/a não dar meramente pelos saberes acadêmicos, mas, sobretudo, pelas relações interpessoais e profissionais estabelecidas, pelas experiências cotidianas, pelo ambiente familiar, pelos movimentos sociais e comunitários e pela convergência entre a teoria e a prática pedagógica.

References

BELTRÃO, K.I; ALVES, J.E.D. A rever são do hiato de gênero na educação brasi-leira no século XX. ABEP, 2004. Disponível em

<http://www.metas2015.unb.br/Documentos/Educacao%20Universal/Reversao %20do%20hiato%20de%20genero%20na%20educacao.pdf>.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf.>

CATANI, Denice Barbara (Org.). Docência, memória e gênero. Estudos sobre a formação. São Paulo: Escrituras Editora, 1997.

FERRAROTTI, F. Sobre a autonomia do método biográfico. In: NÓVOA, A; FINGER, M. O método (auto)biográfico e a formação. EDUFRN, Natal, 2014. p. 29 -55.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal e o educador social: atuação e desenvolvimento de projetos sociais. São Paulo: Cortez, 2010.

JOSSO, M. C. Experiências de vida e formação. São Paulo, Cortez, 2004.

LOURO, Guacira Lopes. Currículo, Gênero e Sexualidade. Porto, Portugal: Porto Editora, 2000.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 2007.

MOLINA, M. C.; HAGE, S. M. Política de formação de educadores do campo no contexto da expansão da educação superior. Revista Educação em Questão, Natal, v. 51, n. 37, p. 121-146, jan./abr. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/7174. Acesso em: 18 Out, 2023.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (Coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 13–33.

NÓVOA, António. A formação tem que passar por aqui: as historias de vida no Projeto Prosalus. In: O método (auto)biográfico e a formação: NÓVOA, António; FINGER, Mathias (orgs). Tradução Maria Nóvoa. 2ª ed. Natal, UDUFRN, 2014.

OLIVEIRA-SILVA, Janaina. O aluno, a escola, o professor: relações do aprender. Revista Multidisciplinar da UNIESP, - n º 06 - Dez. 2008/ ISSN 1980-5950. Disponível em: https://uniesp.edu.br/sites/_biblioteca/revistas/20180403124047.pdf. Acesso em: 17 Out, 2023.

RIBEIRO, Maria Luisa Santos. História da educação brasileira: a organização escolar. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco. Ser e não ser da roça, eis a questão! Identidades e discursos na escola. Salvador: EDUFBA, 2011.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco. Profissão docente na roça. Salvador: EDUFB, 2015.

RIOS, Pedro Paulo Souza. Da terra seca brota uma flor: relações de gênero e educação no contexto Semiárido. Curitiba: CRV, 2016.

RIOS, Pedro Paulo Souza. O estranho que habita em mim: subjetivações de gênero na educação. Curitiba: CRV, 2022.

SOUSA, Eliseu Clementino de. A arte de contar e trocar experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão, Natal, v.25, n. 11, p. 22 – 39, jan./abr., 2006.

Published

2023-11-03

How to Cite

Rios, P. P. S., Nascimento, L. S., da Silva, L. D., & de Sá, M. N. de M. (2023). Trajetórias de vida e formação docente no semiárido Baiano. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(11), 18695–18711. https://doi.org/10.55905/oelv21n11-007

Issue

Section

Articles