Categorização dos peixes comercializados nos supermercados e feiras livres do município de Campina Grande – PB

Authors

  • Tacila Rodrigues Arruda
  • Bruna Lyz Morais Caminha
  • Edijanio Galdino da Silva
  • Ricardo de Sousa Silva
  • Arthur dos Santos Pereira
  • Antônio José Alves da Silva Santos
  • Albertino Antônio dos Santos
  • Marcelo Luis Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n11-202

Keywords:

piscicultura, aquicultura, pescado, pesca, comércio

Abstract

A piscicultura é uma atividade que vem crescendo mundialmente, tornando-se socioeconomicamente relevante para a geração de empregos, renda, lazer e produção de alimentos. A nível global, estima-se que são produzidos 179 milhões de toneladas (t) de peixes, sendo 156 milhões destinados ao consumo humano, dos quais 52% são provenientes da piscicultura. Em relação a comercialização dos peixes no Brasil, apesar de ser um grande produtor, observa-se um baixo consumo do produto em território nacional se comparado a outras proteínas de origem animal. Por isso, objetivou-se categorizar informações acerca da oferta de peixes em suas diversas apresentações nos supermercados e feiras livres da cidade de Campina Grande – Paraíba. Trata-se de um estudo de caso, com abordagem quantitativa. Quanto ao cenário do estudo, compreende os supermercados da cidade de Campina Grande-Paraíba que fazem parte da Associação de Supermercados da Paraíba, proveniente da Associação Brasileira de Supermercados. Durante as visitas, direcionou - se para os setores que abrangem os peixes em todas as suas formas possíveis, verificando as espécies comercializadas para iniciar o preenchimento da planilha, descrevendo as formas, marcas, preços e pesos das mesmas. Foi realizada a categorização dos peixes de água doce e salgada, bem como das formas de apresentação. Dessa forma, foi observado que o comércio de peixes na cidade de Campina Grande é diversificado, sendo em sua maioria peixes de água salgada. Entretanto, a espécie que foi mais ofertada em todos os 22 supermercados visitados, majoritariamente, foi a Tilápia, que é uma espécie de água doce. Seguida dela, a Merluza, que é de água salgada. Ambas possuem como forma de apresentação predominante o filé sem pele. Quanto as marcas mais representativas das espécies, foi a Noronha Pescados, tanto para peixes de água doce, quanto para os de água salgada. Nas feiras livres foi observada uma maior quantidade de peixes de água doce em comparação com peixes de água salgada, mas as espécies mais comercializadas foram a Tilápia (peixe de água doce) e o Atum (peixe de água salgada), com predominância na forma inteira eviscerada (podendo ser alterada a pedido do consumidor, por se tratar de feiras livres) e em postas, respectivamente.

References

ARAÚJO DM, TAMANO LTO, NASCIMENTO CWS, TAVARES KAS, LINS JLF, SILVA J. Curimatã-Pacu como espécie preferida pelos consumidores em feiras livres do baixo Rio São Francisco, Alagoas – Brasil. HOLOS, 2020. DOI: 10.15628/holos.2020.9358.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PISCICULTURA. Anuário Peixe BR, 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PISCICULTURA. Anuário Peixe BR, 2021.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PISCICULTURA - PEIXE BR. Informativo: Comércio exterior da piscicultura. Ed. 07. 2021. Disponível em: https://www.peixebr.com.br/exportacao-3-tri-2021/. Acesso em novembro de 2021.

CURVO LRV, FERREIRA MW, PORFIRIO EO, OLIVEIRA MAC, ALENCAR SBA, COSTA CS, ANDRADE GB. Avaliação da piscicultura na microrregião do Alto Pantanal – Mato Grosso, Brasil. Scientia Plena, vol. 16, num. 01, 2020. Doi: 10.14808/sci.plena.2020.017401.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS - FAO. 2020. The State of World Fisheries and Aquaculture, 2020. Sustainability in action. Rome.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Cidades e estados. Paraíba. Campina Grande. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Cidades e estados. Paraíba. Campina Grande. 2021.

PINTO LIF, BORGES JM, ABREU MM, CASTRO AS, ALENCAR GRR; FEITOSA RGNF. Avaliação das condições higiênico-sanitárias das bancas de comercialização de peixe no mercado do peixe na cidade de Teresina-Pi. Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação. Palmas, Tocantins. 2012.

Published

2023-11-29

How to Cite

Arruda, T. R., Caminha, B. L. M., da Silva, E. G., Silva, R. de S., Pereira, A. dos S., Santos, A. J. A. da S., dos Santos, A. A., & Rodrigues, M. L. (2023). Categorização dos peixes comercializados nos supermercados e feiras livres do município de Campina Grande – PB. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(11), 22341–22364. https://doi.org/10.55905/oelv21n11-202

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)