Dinâmica do mercado de trabalho formal no Nordeste Brasileiro: criação e destruição de empregos por setores de atividade econômica de 2001 a 2016

Authors

  • Beatriz Lima Machado
  • Alexsandro Sousa Brito

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n10-136

Keywords:

criação de empregos, destruição, Nordeste

Abstract

O artigo objetiva analisar a dinâmica do mercado de trabalho a partir dos seguintes fluxos de emprego: criação, destruição e variação líquida de postos de trabalho formais. Busca responder: a) quais setores comandaram o processo de criação e destruição de postos de trabalho no Nordeste nas primeiras décadas dos anos dois mil?  E se b) é possível identificar padrões distintos ao longo desse período? Para responder aos problemas faz uso da metodologia job flows proposta por Davis e Haltiwanger (1992) a partir dos microdados da RAIS. Entre os principais resultados destacam-se: a) o mercado de trabalho nordestino pode ser classificado em dois distintos interregnos: um de auge da criação de empregos formais, entre 2001 e 2010; e outro de arrefecimento deste processo, compreendendo o período entre 2011 e 2016; b) apenas quatro setores comandam a dinâmica desse período e o setor que mais cria postos de trabalhos formais (no período de auge) é, também, aquele que mais destrói empregos no período de declínio do mercado de trabalho.

References

CENTENO, Mário; MACHADO, Carla; NOVO, Álvaro A. A Criação e Destruição de Emprego em Portugal. Boletim Econômico: Banco de Portugal (2007). p. 79-108.

CORSEUIL, Carlos Henrique; RIBEIRO, Eduardo Pontual; SANTOS, Daniel D. Teorias sobre realocação, dinâmica do emprego e análise do caso brasileiro. In: CORSEUIL, C.H. e SERVO, L.M.S. (Org.). Criação, Destruição e Realocação de Empregos no Brasil. Brasília: IPEA, 2006, p. 67-84.

DAVIS, S. J.; HALTIWANGER, J. Gross job flows. In: ASHENFELTER, O.; CARD, D. (Eds.). Handbook of labor economis, Amsterdan: Elsevier, 3b, 1999.

DAVIS, Steven J.; FABERMAN, R. Jason; HALTIWANGER, John. The Flow Ap-proach to Labor Markets: New Data Sources and Micro–Macro Links. Journal of Eco-nomic Perspectives, V. 20, n. 3, 2006, p.3–26.

DAVIS, Steven J.; HALTIWANGER, John. Gross Job Creation, Gross Job Destruction, and Employment Reallocation. The Quarterly Journal of Economics, Vol. 107, No. 3 (august of 1992), pp. 819-863.

DAVIS, Steven J.; HALTIWANGER, John. Measuring Gross Worker and Job Flows. In: HALTIWANGER, John; MANSER, Marilyn E.; TOPEL, Robert. Labor Statistics Measurement Issues. University of Chicago Press, 1998, p.77-122.

GÓMEZ-SALVADOR, R.; MESSINA, J. Gross job flows and institutions in Europe. IZA Working Paper Series, 2004.

IBGE. Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED. Disponível em: <https://ces.ibge.gov.br/base-de-dados/metadados/mte/cadastro-geral-de-empregados-e-desempregados-caged.html > Acesso em: 20 de agosto de 2018.

IBGE. Relação Anual de Informações Sociais – RAIS. Disponível em: <https://ces.ibge.gov.br/base-de-dados/metadados/mte/relacao-anual-de-informacoes-sociais-rais > Acesso em: 20 de agosto de 2018.

RIBEIRO, E. P. Cap. 1: Criação, Destruição e Realocação De Empregos: Conceitos E Medidas. In: CORSEUIL, C.H. e SERVO, L.M.S. (Org.). Criação, Destruição e Realocação de Empregos no Brasil. Brasília: IPEA, 2007, v., p. 15-24.

RIBEIRO, E. P.; PEREIRA, Filipe Keuper Rodrigues. Criação e destruição de emprego na indústria e os efeitos do câmbio e da abertura comercial: o caso da indústria gaúcha nos anos 1990. Economia Aplicada (São Paulo), v. 10, n. 3, 2006. p. 325-348.

SERVO, L. S.; FURTADO, P.; AMORIM, B.; CORSEUIL, C. H.; RIBEIRO, E. P.; SOUZA, A.L. Cap. 4: Criação, destruição e realocação de postos de trabalho por setores. In: CORSEUIL, C.H. e SERVO, L.M.S. (Org.). Criação, Destruição e Realocação de Empregos no Brasil. Brasília: IPEA, 2007, v., p. 51-66.

Published

2023-10-19

How to Cite

Machado, B. L., & Brito, A. S. (2023). Dinâmica do mercado de trabalho formal no Nordeste Brasileiro: criação e destruição de empregos por setores de atividade econômica de 2001 a 2016. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(10), 17034–17053. https://doi.org/10.55905/oelv21n10-136

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)