Análise da distribuição espacial e estrutura populacional de Tacinga inamoena na floresta tropical sazonalmente seca

Authors

  • Paulo Marks de Araújo Costa
  • Vênia Camelo de Souza
  • Ivan Sérgio da Silva Oliveira
  • Emerson Serafim Barros
  • Vagner Sousa da Costa

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-193

Keywords:

Caatinga, cactaceae, clima, quipá

Abstract

A estrutura da vegetação na floresta tropical sazonalmente seca está sujeita a uma série de processos que desencadeiam mudanças significativas em seu ambiente, onde a família Cactaceae desempenha papéis múltiplos nesses ambientes. O estudo teve como objetivo verificar distribuição espacial e estrutura populacional de Tacinga inamoena em três ambientes diferentes na floresta tropical sazonalmente seca no Brasil. Três áreas de estudo foram identificadas, sendo a área I no município de Aroeiras, área II Bananeiras e a área III em São João do Cariri, cada uma localizada em diferentes microrregiões do estado da Paraíba, Brasil. Foram alocadas 10 parcelas de 400 m² cada. Foram calculados valores de estrutura horizontal, densidade absoluta, frequência absoluta e índice de agrupamento de Payandeh. Foram elaborados mapas de distribuição espacial da espécie para cada uma das áreas. A espécie apresentou maior densidade absoluta na área I, seguido pela área III e área II respectivamente. Em 100% das parcelas ocorreu a presença de T. inamoena nas três áreas de estudos, no entanto, essa distribuição não se apresentou uniforme. A espécie apresentou tendência ao não agrupamento nas três áreas analisadas. A presença de aglomerados contendo indivíduos da espécie, juntamente com bolsões vazios, foi observada nas três áreas. Torna-se imperativo implementar ações de monitoramento, proteção e aprofundamento dos estudos científicos relacionados à ocorrência e às ameaças enfrentadas pelas Cactaceae na floresta tropical sazonalmente seca.

References

AVILA, A. L. de.; ARAUJO, M. M.; LONGHI, S. J.; SCHNEIDER, P. R.; CARVALHO, J. O. P. de.. Estrutura populacional e regeneração de espécies arbóreas na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, v. 26, n. 3, p. 825-838, 2016.

BARBOSA, A. D. S. et al. Estrutura populacional e espacial de Cereus jamacaru DC. em duas áreas de caatinga do Agreste da Paraíba, Brasil. Ciência Florestal, v. 27, p. 315-324, 2017.

BARBOSA, F. dos A. et al. Análise da estrutura e distribuição espacial de Pilosocereus pachycladus subsp. pernambucoensis em vegetação da Caatinga e de brejo de altitude. Ciência Florestal, v. 33, n. 3, e66471-e66471, 2023.

BARBOSA, A. S. et al. Population structure of Pilosocereus pachycladus F. Ritter in the anthropized Caatingas areas from Westland of Paraíba, Brazil. Acta Horticulturae, ISHS, v. 1087, p. 234-248, 2015.

BARBOSA, M. R. DE V. et al. Vegetação e Flora no Cariri Paraibano. Oecologia Brasiliensis, v. 11, n. 03, p. 313–322, 2007.

BARROS, E. S. et al. Sucesso reprodutivo da cactácea nativa, xique-xique (Pilosocereus gounellei), em população natural. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 1, p. 2980-2991, 2021.

BURDON, J.J.; ZHAN, J. Climate change and disease in plant communities. PLOS Biology, v. 18, n. 11, e3000949, 2020.

CAMPOS, P. E. R. et al. Inventário da organização social do extrativismo do cambuí (Myrciaria spp.) na caatinga. Observatório de la Economía Latinoamericana, v. 21, n. 8, p. 9231-9251, 2023.

CARVALHO, T. K. N. et al. Local botanical knowledge of cacti in the semi-arid region of Paraíba, northeastern Brazil. Ethnobotany Research and Applications, v. 18, p. 1-14, 2019.

CARVALHO, T. K. N. et al. Cereus jamacaru DC. and Pilosocereus pachycladus F. Ritter (Cactaceae) in the Northeast region of Brazil: future perspectives and distribution. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 14, n. 1, p. 126-134, 2021.

COSTA JÚNIOR, D. S. da. et al. Dinâmica de crescimento de uma floresta tropical sazonalmente seca no semiárido brasileiro. Ciência Florestal, v. 32, n. 3, p. 1594-1616, 2022.

COSTA, P. M. de A. et al. Fenofases reprodutivas em uma população de mandacaru (Cereus jamacaru) e facheiro (Pilosocereus pachycladus subsp. pernambucensis) (Cactaceae). Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 30536-30545, 2020.

FERREIRA, P. S. M.; LOPES, S. F; TROVÃO, D. M. B. M. Patterns of species richness and abundance among cactus communities receiving different rainfall levels in the semiarid region of Brazil. Acta Botanica Brasilica, v. 30, n. 4, p. 569-576, 2016.

FLEURY, L. C.; MIGUEL, J. C. H.; TADDEI, R. Mudanças climáticas, ciência e sociedade. Sociologias, v. 21, n. 51, p. 18-42, 2019.

GODÍNEZ-ALVAREZ, H.; VALVERDE, T.; ORTEGA-BAES, P. Demographic trends in the Cactaceae. Botanical Review, v. 69, n. 2, p. 173-203, 2006.

GUIMARÃES, S. A. DE C. A.; RIBEIRO, R. B. DOS S. Potencial do uso do solo da Sub-Bacia do açude Acauã-PB. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 10, p. 21302-21315, 2019.

ISAAKS, E. H.; SRIVASTAVA, R. M. An introduction to applied geostatistics. New York: Oxford University Press, 1989.

KAPOS, V. et al. Impacts of Climate Change on Biodiversity: A review of the recent scientific literature. UNEP World Conservation Monitoring Centre, 2008.

LINARES-PALOMINO, R.; OLIVEIRA-FILHO, A. T.; PENNINGTON, R. T. Neotropical seasonally dry forests: diversity, endemism, and biogeography of woody plants. In: DIRZO, R.; YOUNG, H. S.; MOONEY, H. A.; CEBALLOS, G. (Ed.). Seasonally dry tropical forests: ecology and conservation. Washington: Island Press, 2011. Cap. 1, p. 3-21.

LUCENA, C. M. et al. Use and knowledge of Cactaceae in Northeastern Brazil. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, v. 9, n. 1, p. 1-12, 2013.

MENINO, G. C. de O. et al. FLORÍSTICA E ESTRUTURA DE FLORESTAS TROPICAIS SAZONALMENTE SECAS. CERNE, v. 21, n. 2, p. 277-291, 2015.

MULLER-DOMBOIS, D.; ELLENBERG, H. Aims and methods of vegetation ecology. New York: Wiley, 1974.

OLIVEIRA, I. S. da S. et al. Distribuição espacial e estrutura populacional de Pilosocereus pachycladus F. Ritter subsp. pernambucensis (F. Ritter) Zappi e Cereus jamacaru DC. subsp. jamacaru. Research, Society and Development, v. 9, n. 10, e2469108466, 2020.

PEDROSA, K. M. et al. Knowledge and use of cactaceae in rural communities in the semiarid region of Paraíba, northeastern Brazil. Ethnobotany Research and Applications, v. 20, p. 1-12, 2020.

RIBEIRO, E. M.; MEIADO, M. V.; LEAL, I. R. The role of clonal and sexual spread in cacti species dominance at the Brazilian Caatinga. Gaia Scientia, v. 9, n. 1, p. 27-33, 2015.

RODAL, M. J. N.; SAMPAIO, E. V. S.; FIGUEIREDO, M. A. Manual sobre métodos de estudo florístico e fitossociológico: ecossistema caatinga. Brasília: Sociedade Botânica do Brasil, 1992.

RODRIGUES, E.; LIMA, V. Potencial Pedológico das Terras do Estado da Paraíba para as Principais Culturas Agrícolas. Campina Grande: EDUFCG, 2017.

SIMÕES, S. S. et al. Spatial niche modelling of five endemic cacti from the Brazilian Caatinga: Past, present and future. Austral Ecology, v. 45, n. 1, p. 35-47, 2019.

Published

2023-12-22

How to Cite

Costa, P. M. de A., de Souza, V. C., Oliveira , I. S. da S., Barros, E. S., & da Costa, V. S. (2023). Análise da distribuição espacial e estrutura populacional de Tacinga inamoena na floresta tropical sazonalmente seca. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 27063–27076. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-193

Issue

Section

Articles