Determinação do risco de erosão do solo utilizando um sistema de informações geográficas

Authors

  • Fábio Ribeiro Pires
  • Caetano Marciano de Souza
  • Maurício Santana Moreau
  • André Orlandi Nardotto Junior
  • Paulo Roberto da Rocha Junior
  • Adriel Lima Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n9-114

Keywords:

modelagem de risco de erosão, conservação do solo, uso de solo, sensoriamento remoto

Abstract

A erosão do solo é um dos principais problemas relacionados ao ambiente. Grande parte dos trabalhos apresentam à erosão como um fato consumado, indicando medidas para seu controle, mas para a conservação do solo e da água, o ideal é realizar práticas de previsão de ocorrência de erosão, permitindo sua prevenção. Nesse contexto, realizou-se um estudo no Parque Estadual Tancredo Neves, Ponte Nova (MG) para elaboração de um mapa de risco de erosão. Utilizou-se um Sistema de informações geográficas ArcView GIS versão 3.0 e Idrisi, e a partir do cruzamento dos mapas básicos planialtimétrico da carta Ponte Nova do IBGE (1979), mapa de solos obtido de ortofotos da Centrais Elétricas de Minas Gerais, unidades geológicas (CETEC), vegetação (IEF) e índice de erosividade possibilitou a geração de um mapa de risco de erosão. Foram detectadas seis classes de riscos de erosão na área do parque, classificadas em termos percentuais de ocorrência como: risco muito baixo (13,72%), baixo (36,95%), moderado com restrição (40,21 %), moderado (5,53%), alto (3,57%) e muito alto (0,02%). O estudo constatou que 89,88% da Unidade de Conservação apresenta risco muito baixo, baixo e moderado com restrição, em resposta a presença de cobertura florestal, declividade pouco acentuada e classes de solos presentes na área.

References

ALBUQUERQUE, A.W.; LOMBARDI NETO, F.; SRINIVASAN, V.S.; SANTOS, J.R. Manejo da cobertura do solo e de práticas conservacionistas nas perdas de solo e água em Sumé, PB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola Ambiental, v. 6, p. 136-141, 2002.

Ali, S.A.; Hagos, H. Estimation of soil erosion using USLE and GIS in Awassa Catchment, Rift valley, Central Ethiopia. Geoderma Regional, v. 7, n. 2, p. 159-166, 2016.

AMORIM, R.S S.; SILVA, D.D.; PRUSKI, F.F.; MATOS, A.T. Influência da declividade do solo e da energia cinética de chuvas simuladas no processo de erosão entre sulcos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 5, n. 1, p.124-130, 2001.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do solo. 7.ed. São Paulo: Ícone, 2010. 355p.

BLAIKIE, P. The political economy of soil erosion in developing countries. Routledge, 2016, p. 188.

CARVALHO, M.A.R., MIRANDA, J.H., DUARTE, S.N., CARVALHO, L.C.C. Escoamento superficial na interação: cobertura vegetal e práticas de controle de erosão. Engenharia Agricola, v. 32, n. 6, p. 1116-1125, 2012.

CARVALHO, D. F.; DURIGON, V. L.; ANTUNES, M. A. H.; ALMEIDA, W. S.; OLIVEIRA, P. T. S. Predicting soil erosion using Rusle and NDVI time series from TM Landsat 5. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 49, p. 215-224, 2014.

CETEC - Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais. Diagnóstico ambiental do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte/MG. 1983. (Série Publicações Técnicas)

DURIGON, V.L.; CARVALHO, D.F.; ANTUNES, M.A.H.; OLIVEIRA, P.T.S.; FERNANDES, M.M. NDVI time series for monitoring RUSLE cover management factor in a tropical watershed. International Journal of Remote Sensing, v. 35, p. 441453, 2014.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3.ed. Brasília: EMBRAPA 2013. 353p.

FERNANDES, E.N. Sistema inteligente de apoio ao processo de avaliação de impactos ambientais de atividades agropecuárias. Tese (Doutorado em Ciência florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1997.

FERNANDES, N.B.; MOREAU, M.S.; MOREAU, A.M.S.S.; COSTA, L.M. Capacidade de uso das terras na bacia hidrográfica do Jiquiriçá, Recôncavo Sul da Bahia. Caminhos de Geografia, v. 11, n. 34, p. 105–122, 2010.

GELAGAY, H.S.; MINALE, A.S. Soil loss estimation using GIS and Remote sensing techniques: A case of Koga watershed, Northwestern Ethiopia. International Soil and Water Conservation Research, v. 4, p. 126-136, 2016.

IBGE. Carta Planialtimétrica Ponte Nova. Folha SF-23-X-B-II-3. Escala 1:50.000. 1979.

IEF. Carta de Vegetação Ponte Nova. 2575. Folha SF.23-X-B-II, Escala 1:100.000. 1ª ed. 1996.

KINNELL, P.I.A. Event soil loss, runoff and the Universal Soil Loss Equation family of models: a review. Journal of Hydrology, v. 385, p. 384–397, 2010.

MELLO, C.R.; NORTON, L.D.; PINTO, L.C.; BESKOW, S.; Curi, N. Agricultural watershed modeling: a review for hydrology and soil erosion processes. Ciência e Agrotecnologia, v. 40, n. 1, p. 7-25, 2016.

MENEZES, J.P.C.; ROCHA JUNIOR, P. R. Abordagem qualitativa em um fragmento de floresta estacional semidecídua, urbana, (-Bosque John Kennedy-) em Araguari (MG, Brasil)como proposta de conservação e manejo. Acta Biológica Paranaense, v. 40, p. 39-53, 2011.

OLIVEIRA, V.H. Erodibilidade de seis solos do município de Lavras MG, usando o normograma. Dissertação (Mestrado em Nutrição de plantas) - Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1983.

PINTO, V. G.; LIMA, R. N. de S.; RIBEIRO, C. B. de M.; MACHADO, P. J. de O. Diagnóstico físico-ambiental como subsídio a identificação de áreas vulneráveis à erosão na bacia hidrográfica do Ribeirão do Espírito Santo, Juiz de Fora (MG), Brasil. Revista Ambiente & Água, v. 9, n. 4, p. 632–646, 2014.

PROBIO- Projeto de Conservação e Utilização Sustentável na Diversidade Biológica Brasileira -. Levantamento da cobertura vegetal nativa do Bioma Mata Atlântica. Rio de Janeiro: IESB - IGC; 2007.

RAMALHO FILHO, A.; BEEK, K.J. Sistema de Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras. 3ª ed. Rio de Janeiro:EMPRAPA,1995.65p.

RESENDE, M.; ALMEIDA, J.R. Modelos de predição de perda de solo: uma ferramenta para manejo e conservação do solo. Informe Agropecuário, v. 11, p. 38-54, 1985.

RIBEIRO, M.C.; METZGER, J.P.; MARTENSEN, A.C.; PONZONI, F.J.; HIROTA, M.M. The Brazilian Atlantic Forest: how much is left, and how is the remaining forest distributed? Implications for conservation. Biological Conservation, v. 142, p. 1141–1153, 2009.

RIEGER, F.A.; ZOLIN, C.A.; PAULINO, J.; SOUZA, A. P. D.; MATOS, E.D.S., MAGALHÃES, C.A.D.S.; FARIAS NETO, A.L.D. Water Erosion on an Oxisol under Integrated Crop-Forest Systems in a Transitional Area between the Amazon and Cerrado Biomes. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 40, 2016.

ROCHA JUNIOR, P.R.D.; ANDRADE, F.V.; MENDINÇA, E.D.S.; DONAGEMMA, G.K.; FERNANDES, R.B.A.; BHATTHARAI, R.; KALITA, P. K. Soil, water, and nutrient losses from management alternatives for degraded pasture in Brazilian Atlantic Rainforest biome. Science of the Total Environment, v. 583, 53-63, 2017.

SAIZ, C.C.; FILHO, M.V. Técnicas de geoprocessamento aplicadas ao levantamento e integração de dados do meio físico como subsídio ao planejamento conservacionista. In: 26º Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, Rio de Janeiro:, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. (CD ROM). 1997.

SAMPAIO, A.C.P.; CORDEIRO, A.M.N.; DE HOLANDA BASTOS, F. Susceptibilidade à Erosão Relacionada ao Escoamento Superficial na Sub-Bacia do Alto Mundaú, Ceará, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 9, n. 1, p. 125-143, 2016.

SANABRIA, J.A.; ARGUELLO, G.L.; MANZUR, A. Aplicacion del metodo de susceptibilidad a la erosion de van zuidan y cancelado en la cuenca baja del arroyo San Agustin Cordoba, Argentina. In: 26º Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. (CD ROM). 1997.

SILVA, R.; SANTOS, C.A.G.; SILVA, V.C.L.; SILVA, L.P. M. Erosivity, surface runoff, and soil erosion estimation using GIS-coupled runoff-erosion model in the Mamuaba catchment, Brazil. Environmental Monitoring and Assessment, v. 185, n. 65, p. 8656–8676, 2013.

TORRES, F.T.P.; PIRES, L.V.; JÚNIOR, S.A.; OLIVEIRA, N.A.; OLIVEIRA BARROS, K.; MACHADO, C.R.; SIILVA, E. A susceptibilidade à erosão como subsídio ao planejamento urbano: estudo de caso do município de Ubá-MG. Revista Agrogeoambiental, v. 6, n. 1, p. 87-99, 2014.

VALE JÚNIOR, J.F.; BARROS, L.S.; SOUSA, M.I.L.; UCHOA, S.C.P. Erodibilidade e suscetibilidade à erosão dos solos de cerrado com plantio de Acacia Mangium em Roraima. Agro@mbiente On-line, v. 3, p. 1-8, 2009.

VALLADARES, G. S.; GOMES, A. D. S.; TORRESAN, F. E.; RODRIGUES, C. A. G.; GREGO, C. R. Modelo multicritério aditivo na geração de mapas de suscetibilidade à erosão em área rural. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 47, n. 9, p. 1376- 1383, 2012.

YAO, X., YU, J., JIANG, H., SUN, W., LI, Z. Roles of soil erodibility, rainfall erosivity and land use in affecting soil erosion at the basin scale. Agricultural Water Management, v. 174, p. 82-92, 2016.

WAMBEKE, A.V. Calculated Soil Moisture and Temperature Regimes of South America. Ithaca, N. York:SMSS/SCS/USDA., 1981, 20p

WISCHMEIER, W. H.; SMITH, D. D. Predicting Rainfall Erosion Losses: a Guide to Conservation Planning. Washington:USDA, 1978, 58p. (Agricultural Handbook, 537).

Published

2023-09-23

How to Cite

Pires, F. R., de Souza, C. M., Moreau, M. S., Nardotto Junior, A. O., da Rocha Junior, P. R., & Nascimento, A. L. (2023). Determinação do risco de erosão do solo utilizando um sistema de informações geográficas. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(9), 12609–12626. https://doi.org/10.55905/oelv21n9-114

Issue

Section

Articles