Percepção ambiental e propostas de ações sustentáveis em uma instituição de ensino da rede estadual: relato de experiência

Authors

  • Bruna Oliveira Alvarenga
  • Adriana Marcia Nicolau Korres
  • Fernanda Aparecida Veronez

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n10-154

Abstract

Promover atividades que colaborem para a melhoria da percepção ambiental, da coleta seletiva, da separação de resíduos sólidos orgânicos e sua destinação à compostagem são ações socioambientais sustentáveis passíveis de serem realizadas em instituições de ensino. Este trabalho tem como objetivo apresentar duas oficinas referentes às ações direcionadas à percepção ambiental (características que a instituição de ensino oferece para implantação de ações sustentáveis e sugestões para novas atividades) e a divulgação da técnica de compostagem, como forma de destinação sustentável de resíduos sólidos orgânicos em uma instituição de ensino da rede estadual do Estado do Espírito Santo, relatando experiências que contribuíram para esse resultado. As oficinas foram desenvolvidas a partir do trabalho realizado com a participação dos convidados em cada etapa. Ao final, foram levantadas questões sobre ações sustentáveis e os participantes pontuaram algumas potencialidades voltadas para o meio ambiente e sociedade, que posteriormente, podem ser discutidas com a instituição de ensino. Para a aplicação das oficinas foi utilizada a metodologia investigativa que visa o conhecimento pré-existente no indivíduo. A metodologia ativa foi aplicada com foco em Problem Based Learning (Aprendizagem Baseada em Problemas). Os resultados evidenciaram possíveis iniciativas para rever rotinas e práticas, contribuindo para novos hábitos, com ênfase na educação socioambiental. As oficinas geraram protocolos e vídeo exemplificando a montagem de uma composteira. O material será disponibilizado em circuitos acadêmicos, para docentes e gestores que visam trabalhar: meio ambiente, sociedade e sustentabilidade dentro de um cenário interdisciplinar, no intuito de promover discussões que abranjam a natureza e sociedade.

References

ALVARENGA, B. O; KORRES, A. M. N. Composting as a sustainable practice in educational institutions: environmental education and collaboration to reach the sustainable development goals. In: Anais do Congresso Brasileiro Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia. Anais..., Diamantina (MG) UFVJM, 2021.

AUSUBEL, P. D. Psicologia educativa: um ponto de vista cognitivo. Ed. Trillas, 1976.

BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Penso, 2018.

BNCC – Base Nacional Comum Curricular Mistério da Educação. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em: 13 dez. 2022.

BRASIL. Lei 9597/99, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília. 1999.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília. 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional da Educação. Câmara Nacional de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica / Ministério da Educação. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis. Brasília: Saic, DF, 2012.

BRITO, L. M.; AMARO, A. L.; MOURÃO, I.; COUTINHO, J. Evolução das características físico-químicas e dinâmica dos nutrientes durante a compostagem da fracção sólida do chorume. Revista de Ciências Agrárias. Portugal, v. 34, n. 2, p. 68-79, 2011.

CAÑAL, P. L.; POSUELOS, F. J.; TRAVÉ, G. Como enseñarinvestigando? Análisis de las percepciones de tres equipos docentes con diferentes grados de desarrollo profesional. Revista Iberoamericana de Educação. Madrid, v. 39, n. 5, 2006.

CARNEIRO, S. L. Escola amigos do verde: resiliência, amorosidade e ciência para a sustentabilidade. 1 ed. Porto Alegre: Armazém Digital. 2011.

CARVALHO, I. C. de M. Educação ambiental a formação do sujeito ecológico. 6. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2012.

CRIVELARO, A. L. R.; MOREIRA, M. A. C.; da SILVA, J. A. F. Gestão de Resíduos Sólidos e Compostagem Orgânica: Estudo de Caso para Escolha de Tecnologia de Processo em Macaé, Brasil. Revista Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 12, n. 1, p. 89-110, 2018.

DEWEY, J. Experiência e Natureza: lógica: a teoria da investigação: A are como experiência: Vida e Educação: Teoria da vida mora. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

DOURADO, J.; BELIZARIO, F.; PAULINO, A. Escolas Sustentáveis. 1 ed. São Paulo: Oficina de textos, 2015.

ECHOS SCHOOL. Desing doing: alcance impactos e resultados, 2020. Disponível em: https://curt.link/https:-escoladesignthinking.echos.cc-blog-2020-07-design-doing-alcance-impactos-e-resultados. Acesso em: 06 abr. 2023.

ESPÍRITO SANTO. Portaria nº 279-R, de 06 de dezembro de 2021. Define procedimentos e diretrizes para implementação das organizações curriculares na rede escolar pública estadual, e demais providências. Diário Oficial. Edição Extra. Vitória, ES, 2021, 54 p.

FERNANDES, V.; SAMPAIO, C. A. C. Problemática ambiental ou problemática socioambiental? a natureza da relação sociedade/meio ambiente. Desenvolvimento e Meio Ambiente, UFPR, n. 18, p. 87-94, 2008.

FILOGÔNIO, I. M. de C. Uso de inoculantes biológicos de compostagem em pequena escala [tese]. Espírito Santo: Instituto Federal do Espírito Santo/Ifes; 2020. 116 p.

GONSALVES, E. P. Iniciação à pesquisa científica. Campinas, SP, Alinea, 2001.

HENEMANN, V. F; GONZALEZ, C. E. F. Educação ambiental e compostagem: um caminho para a sustentabilidade. Revista Educação Ambiental em Ação, v. XVI, n. 61, 2017.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Rio-92: mundo desperta para o meio ambiente. Desafios do desenvolvimento. Brasília: IPEA, ano 7, ed. 56, 2009.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 189-205, 2003.

MASETTO, M. T. Novas Pedagogias e Mediação Pedagógica. Campinas-SP: Papirus, 2000.

MIGUEIS, C. M. V. Educar para a sustentabilidade: princípios e práticas sustentáveis em escola estadual rural da região metropolitana do Rio de Janeiro. In: X Congresso Nacional de Excelência em Gestão 10, Anais..., Rio de Janeiro: FIRJAN, 2014.

NASCIMENTO, V. M.; NASCIMENTO, M.; BELLEN, H. M. V. Instrumentos de políticas públicas e seus impactos para a sustentabilidade. Revista Gestão & Regionalidade, Santa Catarina, v. 29, n. 86, p. 77-87, 2013.

ONU. Report of the World Commission on Environment and Development: our common future. United Nations, 1987, 300 p.

PANDINI, D. R.; FREITAS, Y. C de.; KORRES, A. M. N. Green waste management methods in educational institutions: a systematic review focused in sustainability. Revisa Eletrônica em Gestão Educação e Tecnologia Ambiental, REGET/UFSM, v 26, e4, p. 1-18, 2022.

PEREIRA, L.A.A.; FIALHO, M.L. Gestão da Sustentabilidade: Compostagem otimizada em Resíduos Sólidos Orgânicos Com a utilização de Metodologia Enzimática na implantação de uma Usina de Compostagem de Lixo no Município De Santa Juliana/MG. Int. J. Knowl. Eng. Manage, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 52-85, 2013.

RIBEIRO, I. C. Valorização da borra de café gerada em ambientes institucionais por meio da técnica de compostagem [tese]. Espírito Santo: Instituto Federal do Espírito Santo/Ifes; 2019. 132 p.

SÁ, M. A.; OLIVEIRA, M. A.; NOVAES, A. S. R. A importância da educação ambiental para o ensino médio. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, n. 3, p. 60-68, 2015.

SALESSE, L. Z.; BARICATTI, R. A. O currículo escolar e a experimentação na busca de uma alfabetização científica no ensino de Química de qualidade e com utilidade no ensino médio. Curitiba: SEDUC, 2010.

SILVA, A. R.; PAIVA, M. A. V. Metodologia investigativa no ensino da cinética química. Revista Eletrônica DECT, v. 9, n. 01, p. 219-247, 2019.

SOUZA, L. P. M. de; SOUZA, T. G.; PANATIERI, R. B.; KIKUTI, E. Compostagem: uma proposta ambiental para a diminuição do lixo doméstico. Em Extensão, v. 19, n. 2, p. 87-100, 2020.

SPIRONELLO, R. L.; TAVARES, F. S.; SILVA, E. P. Educação ambiental: da teoria à prática, em busca da sensibilização e conscientização ambiental. Geonorte, v. 3, n. 4, p. 140-152, 2012.

STORANI, P. Composte!: protótipo de um aplicativo em compostagem que auxilie na operação de composteiras [tese]. Espírito Santo: Instituto Federal do Espírito Santo/Ifes; 2018. 119 p.

TRAJBER, R.; SATO, M. Escolas Sustentáveis: Incubadoras de Transformações nas Comunidades. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, RS, p. 71-78, 2010.

UNITED NATIONS. Our common future. Development and international economic co-operation: environment. United Nations. Distr. General, chapter 11, 1987, 318 p.

UNITED NATIONS. United nations millennium declaration. United Nations Information Centre, Lisbon, 2020.

UNITED NATIONS. Rio+20. United nations conference on sustainable development. The Future We Want. 2012, 128 p.

UNITED NATIONS. Resolution adopted by the General Assembly on 25 September 2015. General Assembly. 2015, 35 p.

VIGNOCHI, C. M.; BENETTI, C. da S.; MACHADO, C. L. B.; MANFROI, W. C. Considerações sobre aprendizagem baseada em problemas na educação em saúde. Revista HCPA & Faculdade de Medicina Universidade Federal. Rio Grande do Sul, v. 29, n. 1, p. 45-50, 2009.

ZORZI, J. L.; VANIN, A. B.; AZZOLINI, J, C. Case study: characterization of solid waste management system in metallurgic companies of Joaçaba/SC. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. REGET/UFSM, v. 27, e6, p. 1-18, 2023.

Published

2023-10-20

How to Cite

Alvarenga, B. O., Korres, A. M. N., & Veronez, F. A. (2023). Percepção ambiental e propostas de ações sustentáveis em uma instituição de ensino da rede estadual: relato de experiência. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(10), 17377–17398. https://doi.org/10.55905/oelv21n10-154

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)