Os impactos da pandemia da Covid-19 na saúde mental dos enfermeiros em unidades de terapia intensiva

Authors

  • Elaine Soares Camargos Souza
  • Joelson dos Santos Almeida
  • Tallys Newton Fernandes de Matos
  • José Jackson Coelho Sampaio
  • Cidianna Emanuelly Melo do Nascimento
  • Cassandra Mirtes de Andrade Rêgo Barros
  • Jonas Alves Cardoso
  • Maria do Rosário Costa Miranda

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n12-204

Keywords:

Covid-19, enfermagem, saúde mental, unidade de terapia intensiva

Abstract

Objetivo: O presente estudo tem como objetivo investigar os impactos da pandemia da Covid-19 na saúde mental dos profissionais de Enfermagem em Unidades de Terapia Intensiva. Métodos: O presente estudo é do tipo qualitativo cujo método é a Revisão Integrativa de Literatura (RIL). O estudo foi baseado em seis etapas constituintes e a busca aconteceu na “Pubmed” (Biblioteca Nacional de Medicina), “Lilacs” (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), SciELO (Scientific Electronic Library Online). Foram selecionados seis estudos internacionais seguindo rigorosamente o critério de busca aqui expresso. Os estudos contemplaram os níveis de evidencia “4, “5”, “6” e “7”. Resultados: Foi elaborado uma tabela de acordo com o protocolo do modelo PRISMA com detalhes essenciais da revisão realizada e dos seis estudos selecionados. Discussão: Foi identificado um cenário dinâmico e complexo de problemas a saúde mental dos profissionais de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva. Tais problemas identificados foram: sobrecarga de trabalho, falta de equipamento de proteção individual (EPIs), riscos de segurança, indicadores de burnout, trabalho sobre pressões extremas e internas, exposição a turnos prolongados, carga de trabalho excessiva, ausência de treinamento e equipamento de proteção individual. Conclusão: É importante a elaboração de políticas públicas que possibilitem a mudança deste cenário na busca pela qualidade de vida e do bem-estar do profissional de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva.

References

ALTMAYER, V.; WEISS, N.; CAO, A.; MAROIS, C.; DEMERET, S.; ROHAUT, B.; LE GUENNEC, L. Coronavirus disease 2019 crisis in Paris: A differential psychological impact between regular intensive care unit staff members and reinforcement workers. Aust Crit Care; v. 34, n. 2, p. 142-145, 2021.

BOLELA, F.; JERICÓ, MARLI, M. Unidades de terapia intensiva: considerações da literatura acerca das dificuldades e estratégias para sua humanização. Escola Anna Nery [online]. v. 10, n. 2, p. 301-309, 2006.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Plano de Contingência Nacional para Infec-ção Humana pelo novo Coronavírus - COVID-19. Brasília: Centro de Operações de Emergências de Saúde Pública, 2020.

BUTERA, S. et al,. Prevalence and Associated Factors of Burnout Risk Among Inten-sive Care and Emergency Nurses Before and During the Coronavirus Disease 2019 Pandemic: A Cross-Sectional Study in Belgium. J Emerg Nurs, v. 47, n. 6, p. 879-891, 2021.

CLEMENTINO, F. S. et al,. Nursing care provided to people with covid-19: challenges in the performance of the cofen/corens system. Texto & Contexto - Enfermagem [on-line]. v. 29, e20200251, 2020.

DECS. Descritores em Ciências da Saúde. São Paulo: BIREME/OPAS/OMS, 2018. Disponível em: < https://decs.bvsalud.org/>.Acesso em 10 de agosto 2020.

FERNANDES-SILVA, V. G. et al,. The nurses work in the context of COVID-19 pan-demic. Revista Brasileira de Enfermagem [online]. v. 74, n. Suppl 1, e20200594, 2021.

GALVAO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 23, n. 1, p. 183-184, mar. 2014.

GONZÁLEZ-GIL, M. T.; GONZÁLEZ-BLÁZQUEZ, C.; PARRO-MORENO, A. I. et al,. Nurses' perceptions and demands regarding COVID-19 care delivery in critical care units and hospital emergency services. Intensive Crit Care Nurs; v. 62, p. 102966, 2021.

JOANNA BRIGGS INSTITUTE. JBI. Joanna Briggs Reviewers’ Manual: 2014 edi-tion. Austrália: JBI, 2014.

LEMOS, A. M. et al,. A Equipe de Saúde no contexto da saúde mental frente ás condi-ções da Covid-19. Research, Society and Development, v. 10, n.14, e252101421861, 2021.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVAO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto - enferm., v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008.

MIRANDA, F. M. A. et al,. Condições de trabalho e o impacto na saúde dos profissio-nais de enfermagem frente a Covid-19. Cogitare enferm. v. 25, p. e72702, 2020.

NETO-SILVA, J. A.; TORRES, C. R. D.; FEITOSA, K. V. A; GOUVEIA, M. T. O.; TORRES, J. R. D. Aspectos jurídicos da jornada de trabalho em enfermagem: reflexão teórica. Rev Enferm UFPI [Internet]. v. 4, n. 3, p. 95-98, 2015.

OLIVEIRA, L. A. F.; MATOS, T. N. F.; LOURINHO. L. A. Desafios vivenciados pela enfermagem no enfrentamento ao novo coronavírus. Brazilian Journal of Health Re-view, v.4, n.3, p.10526-10538, 2021.

OPAS. ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE. Histórico da pandemia de COVID-19. OPAS-OMS: São Paulo, 2022. Acesso em 05/01/2022. Disponível em: <https://www.paho.org/pt/covid19/historico-da-pandemia-covid-19>.

PEREIRA, E. F. A pandemia de Covid-19 na UTI. Horizontes Antropológicos [onli-ne]. v. 27, n. 59, p. 49-70, 2021.

PEREIRA, M. D; OLIVEIRA, L. C.; COSTA, C. F. T.; BEZERRA, C. M. O.; PE-REIRA, M. D. A pandemia de COVID-19, o isolamento social, consequências na saúde mental e estratégias de enfrentamento: uma revisão integrativa. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, e652974548, 2020.

PEREIRA, M. G. A seção de resultados de um artigo científico. Epidemiol. Servir. Saúde, v. 2, pág. 353-354, 2013.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. Fundamentos de pesquisa em Enfermagem: avaliação de evidências para a prática da Enfermagem. Porto Alegre: Artmed, 2011.

PONCELET, G.; L. E.; BOURGEOIS, F.; NICOLAS-ROBIN, A. Job stress in paedi-atric ICU staff caring for adult COVID-19 patients: An observational study during the first COVID-19 wave. Anaesth Crit Care Pain Med., v. 40, n. 2, p. 100810, 2021.

RUIZ-ROA, S. L. Bienestar espiritual de enfermeros de las unidades de cuidado inten-sivo en pandemia. Rev. cienc. cuidad; v. 18, n. 2, p. 8-18, 2021.

SOUZA, M. T.; SILVA, M. D.; CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), São Paulo, v. 8, n. 1, p. 102-106, 2010.

SOUZA, M.; POSSARI, J. F.; MUGAIAR, K. H. B. Humanização da abordagem nas unidades de terapia intensiva. Rev Paul Enferm, v. 5, n. 2, p. 77-79, 1985.

WEIL, M. H.; PLANTA, M. V.; RACKOW, E. C. Terapia Intensiva: Introdução e Re-trospectiva Histórica. In: Schoemaker, W. C. et al. Tratado de Terapia Intensiva. cp.1, p.1-4,1992.

WHARTON, C.; KOTERA, Y.; BRENNAN, S. A well-being champion and the role of self-reflective practice for ICU nurses during COVID-19 and beyond. Nurs Crit Care; v. 26, n. 2, p. 70-72, 2021.

Published

2023-12-26

How to Cite

Souza, E. S. C., Almeida, J. dos S., de Matos, T. N. F., Sampaio, J. J. C., do Nascimento, C. E. M., Barros, C. M. de A. R., Cardoso, J. A., & Miranda, M. do R. C. (2023). Os impactos da pandemia da Covid-19 na saúde mental dos enfermeiros em unidades de terapia intensiva. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(12), 27266–27281. https://doi.org/10.55905/oelv21n12-204

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)