Poesia e imaginário: divagações pela intimidade das palavras fluviais de Thiago de mello e Jorge Nájar

Authors

  • Yvonélio Nery Ferreira '
  • Jaidesson Oliveira Peres

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n11-145

Keywords:

rio, poesia, devaneio poético, Pan-Amazônia

Abstract

Este artigo trata-se de um trabalho o qual arguimos matizações do rio nas poéticas de Thiago de Mello e de Jorge Nájar, no afã de avizinhar ambos os autores amazônidas e pronunciar articulações literárias e culturais entre as Amazônias brasileira e peruana, considerando um imaginário cuja característica maior vem a ser uma estreita relação com o meio ambiente – partejado em um universo verde e úmido. Destaque-se que tal trabalho constitui desdobramento de uma pesquisa de mestrado sob a perspectiva comparatista, contornada por um olhar crítico-político, cujo foco fora delinear uma geografia da resistência na literatura da Pan-Amazônia. Assim, no presente estudo, faz-se uma revisão de literatura fundamentada, principalmente, em Octavio Paz (2012), Alfredo Bosi (1977) e Gaston Bachelard (2018), aportes estes que balizaram a apreciação de um poema de cada autor em tela, nos quais uma linguagem simbólica e sentimental translada o rio para um plano estético, talhando devaneios, epifanias, valores, afetividades e conhecimentos destoantes da racionalidade conceitual.

References

BACHELARD, Gaston. A poética do devaneio. Trad. de Antonio de Pádua Danesi. 4ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2018.

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos: ensaios sobre a imaginação da matéria. Trad. de Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Cultrix, Ed. da Universidade de São Paulo, 1977.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução à arquetipologia geral. Trad. de Hélder Godinho. 4ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

HEIDEGGER, Martin. Explicações da poesia de Hölderlin. Trad. de Claudia Pellegrini Drucker. Brasília: Ed. da Universidade de Brasília, 2013.

LOUREIRO, João de Jesus Paes. A arte como encantaria da linguagem. São Paulo: Escrituras Editora, 2008.

LUKÁCS, G. História e consciência de classe: estudos sobre a dialética marxista. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

MELLO, Thiago de. Amazonas: Pátria da Água. 3ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

NÁJAR, Jorge. Poesía reunida. Lima: Editorial Universitaria UNFV, 2013.

PAIXÃO, Fernando. O que é poesia?. 2ª ed. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1983.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. de Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

PITTA, Danielle Perin Rocha. Iniciação à teoria do imaginário de Gilbert Durand. 2ª ed. Curitiba: CRV, 2017.

Published

2023-11-23

How to Cite

Ferreira, Y. N., & Peres, J. O. (2023). Poesia e imaginário: divagações pela intimidade das palavras fluviais de Thiago de mello e Jorge Nájar. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(11), 21263–21283. https://doi.org/10.55905/oelv21n11-145

Issue

Section

Articles