A trajetória das discentes-mães nos cursos de pós-graduação em ciências contábeis: desempenho, permanência, percepção e desafios

Authors

  • Daniele Lima do Nascimento Jaques
  • Silvia Pereira de Castro Casa Nova
  • Alexsandro Marian Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n8-094

Keywords:

discente-mãe, maternidade, pós-graduação Stricto sensu, ciências contábeis

Abstract

Esta pesquisa de natureza qualitativa investigou as percepções, desafios e trajetórias das estudantes-mães durante a realização de programas de pós-graduação stricto sensu em Ciências Contábeis no Brasil. A abordagem interpretativista e analítica foi empregada para compreender a experiência materna no contexto acadêmico contábil. A seleção das participantes ocorreu por meio da técnica de bola de neve.  Dezesseis discentes-mães matriculadas em programas de mestrado ou doutorado em universidades brasileiras participaram do estudo. Os dados foram coletados através de questionário online e depoimentos escritos. A análise dos dados, por meio da Análise do Conteúdo, evidenciou que a maternidade pode impactar negativamente a progressão acadêmica das estudantes-mães, resultando em sobrecarga de responsabilidades diárias na conciliação entre cuidado com os filhos e exigências acadêmicas. Foi identificada a falta de políticas e diretrizes específicas para atender às necessidades das discentes-mães, destacando a necessidade de aprimoramento das políticas existentes para garantir oportunidades equitativas. As conclusões apontaram a importância de se criar um ambiente acadêmico inclusivo e sensível às demandas das estudantes-mães em programas de pós-graduação stricto sensu em Ciências Contábeis.

References

ANDRADE, Rayssa Neves; IWAMOTO, Helga Midore. Conciliação maternidade e trabalho: um estudo comalunas e servidoras da Universidade Federal do Tocantins. GÊNERO, Niterói, v. 20, n. 1, p. 212-236, 2019.

ÁVILA, Rebeca Contrera; PORTES, Écio Antônio. A tríplice jornada de mulheres pobres na universidade pública: trabalho doméstico, trabalho remunerado e estudos. Revista Estudos Feministas, v. 20, p. 809-832, 2012.

BARDIN L. Análise de conteúdo. Edição revista e ampliada. São Paulo: Edições 70 Brasil; [1977] 2016

BIROLI, Flávia. Divisão sexual do trabalho e democracia. Dados, v. 59, p. 719-754, 2016.

CALMON, Lizie de Souza; CORRÊA, Mithaly Salgado; REZNIK, Gabriela; SANDIM, Marcela; DELMESTRE, Karin Menéndez; FERREIRA, Sabrina. Maternidade e universidade : a experiência de um projeto de extensãofocadono acesso, permanência e progressão. Expressa Extensão, v. 27, n. 1, p. 108-117, 2022.

CARPES, Pâmela Billig Mello et al. Parentalidade e carreira científica: o impacto não é o mesmo para todos. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 31, p. e2022354, 2022.

CISCON-EVANGELISTA, Mariane Ranzani et al. Pós-graduação, formação profissional e postergação da constituição de família própria: um estudo com estudantes de mestrado e doutorado. Psicologia e Saber Social, v. 1, n. 2, p. 265-277, 2012.

CRUZ, Milena Freire de; CONRAD, Kalliandra Quevedo. Refletindo maternidades e redes sociais digitais a partir do feminismo matricêntrico. Revista Estudos Feministas, v. 30, 2022.

DIAS, Tamires Alves et al. MATERNIDADE ROMATIZADA: EXPECTATIVAS DO PAPEL SOCIAL FEMININO PÓS-CONCEPÇÃO. Enfermagem Atual in Derme, v. 96, n. 40, 2022.

DURSO, Samuel de Oliveira; CUNHA, Jacqueline Veneroso Alves da; NEVES, Patrícia Antonacci e TEIXEIRA, Joana Darc Vilaça. Fatores Motivacionais para o Mestrado Acadêmico: uma Comparação entre Alunos de Ciências Contábeis e Ciências Econômicas à luz da Teoria da Autodeterminação. Revista Contabilidade & Finanças, v. 27, n. 71, p. 243- 258, 2016.

FERNANDEZ, Michelle. Gênero no serviço público: um convite à reflexão sobre a desigualdade dentro do Estado. Nexojornal. Publicado em: 9 mai. 2023. Disponível em: https://pp.nexojornal.com.br/ponto-de-vista/2023/G%C3%AAnero-no-servi%C3%A7o-p%C3%BAblico-um-convite-%C3%A0-reflex%C3%A3o-sobre-a-desigualdade-dentro-do-Estado. Acesso em: 23 mai. 2023.

HAYNES, Katherine. Forming Femininity in Greek Romance. Scholia Reviews, n. 13. Londres e Nova York: Routledge, 2004.

HAYNES, B. P. The impact of office layout on productivity. Journal of Facilities Management, v. 6, n. 3, p. 189-201, 2008a.

HAYNES, K. (Re)figuring accounting and maternal bodies: The gendered embodiment of accounting professionals. 2008. Monografy (Department of Management Studies) - Univeristy of New York, New York, 2008b.

HAYNES, K. (2008). (Re)figuring Accounting and Maternal Bodies: The Gendered Embodiment of Accounting Professionals. Accounting, Organizations and Society, v. 33, n. 4-5, p. 328 – 348, mai. /jul. 2008.

HAYNES, Kathryn. Body beautiful? Gender, identity and the body in professional services firms. Gender, Work and Organization, v. 19, n. 5, p. 489-507, 2011.

LEITE, T. K. L. V. R.; TAMANINI, Marlene. O processo reflexivo das mulheres que optam pela maternidade afetiva. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL FAZENDO GÊNERO 12. LUGARES DE FALA [recurso eletrônico]: direitos, diversidades, afetos. Florianópolis: UFSC, 2021. p. 1-10.

LEMES, Luana Borges. Feminismo matricêntrico: um debate da história do tempo presente a fim de contribuir à história das mulheres e aos estudos de gênero. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL – HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE, 4. 2021.Anais... Florianópolis: UDESC, 2021. p. 1-14.

MACHADO, J. S.A et al. Cinderela de sapatinho quebrado: maternidade, não maternidade e maternagem nas histórias contadas pelas mulheres. Saúde em Debate [online]. v. 43, n. 123, p. 1120-1131.

NGANGA, Camilla Soueneta Nascimento. Abrindo caminhos: a construção das identidades docentes de mulheres pelas trilhas, pontes e muros da pós-graduação em Contabilidade. 2019. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

NGANGA et al. Há tanta vida lá fora! Work-life Conflict, Mulheres e Pós-Graduação em Contabilidade. Revista de Administração Contemporânea. São Paulo, 2021.

NGANGA, Camilla Soueneta Nascimento et al. There’s so Much life out there! Work-life Conflict, Women and Accounting Graduate programs. Revista de Administração Contemporânea, v. 27, 2023.

NUNES, Cicera; SILVA, Livia Maria Nascimento. Acesso e permanência na educação superior x exercício da maternagem: entre trajetórias, representações e exigibilidade de políticas estudantis. Direito. UnB-Revista de Direito da Universidade de Brasília, v. 4, n. 1, p. 41-79, 2020.

OLIVEIRA, Daiana Francieli da Rosa. Empoderamento feminino e maternidade: análise de representações damulher-mãe e seus discursos de negação. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2017.

OLIVEIRA, A. L. A espacialidade aberta e relacional do lar: a arte de conciliarmaternidade, trabalho doméstico e remoto na pandemia da covid-19. Revista Tamoios, v. 16, n. 1, p. 154- 166, 7 maio 2020.

OLIVEIRA, E.C.; LUCAS, A.C.; CASADO, T. Antecedentes do conflito trabalho-família: diferenças entre a percepção de homens e mulheres nas melhores empresas para você trabalhar. REGE - Revista de Gestão, v. 24, p. 293-303, 2017.

OLIVEIRA, Elaine Schmidt; ALBIERO, Cleci Elisa. A invisibilidade da mulher no papel de mãe. Humanidades em Perspectivas, v. 6, n. 15, p. 14-27, 2022.

O'REILLY, Andrea. Matricentric Feminism: Theory, Activism, Practice. Toronto: Demeter Press, 2016

O'REILLY, Andrea. Feminismo matricêntrico: um feminismo para mães. Jornal da Iniciativa Maternidade para Pesquisa e Envolvimento Comunitário, v. 10, n. 1-2, 2019. Disponível em:

https://jarm.journals.yorku.ca/index.php/jarm/article/view/40551 Acesso em 22 jun. 2022.

PARENT IN SCIENCE. Produtividade acadêmica durante a pandemia: efeitos degênero, raça e parentalidade. Disponível em: https://327b604e-5cf4-492b-910b- e35e2bc67511.filesusr.com/ugd/0b341b_81cd8390d0f94bfd8fcd17ee6f29bc0e.pdf?index=true Acesso em: 22 jul. 2022.

PONTES, Tatiana et al., Mães acadêmicas: equilibrando os papéis de mães e pesquisadoras.Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v. 27, n. 4, p. 687-690, 2019.

RAMOS, G. Currículo Lattes passa a incluir registro de licença-maternidade. Jornal Unesp,

s. p., 2021. Disponível em: https://jornal.unesp.br/2021/04/13/curriculo-lattes-passa-a-incluir- registro-de-licenca-maternidade/ Acesso em: 13 ago. 2021.

RAPOPORT, Andrea; PICCININI, Cesar Augusto. Apoio social e experiência da maternidade.

Journal of Human Growth and Development, v. 16, n. 1, p. 85-96, 2006.

RESENDE, Deborah Kopke. Maternidade: uma construção histórica e social. Pretextos-Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, v. 2, n. 4, p. 175-191, 2017.

ROSO, Adriane Rubio; GASS, Rosinéia Luíza. Novos tempos, novos lugares: reflexões sobre a maternidadeem grupos de empoderamento de mulheres. Psicologia em Revista, v. 24, n. 2, p. 442–461, 2018.

SAALFELD, Thaís. Maternidade e vida acadêmica: limites e desafios das estudantes-mães naUniversidade Federal do Rio Grande - FURG. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) – Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências, UniversidadeFederal do Rio Grande, Rio Grande, 2019.

SÁ, Ana Cláudia Maranhão; DELLA DÉA, V. H. S. Acessibilidade e Inclusão no ensino superior: reflexões e ações em universidades brasileiras. Goiânia: Cegraf, UFG, 2020.

SANTOS, R. M. de M. S. et al. Breastfeeding and sociodemographic and obstetric profile among puérperas attended in public maternity of reference. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e19211325900, 2022.

SILVA, Jeane Santana et al. A maternidade na trajetória universitária: desafios percorridos pelas discentes da Universidade Federal do Maranhão - UFMA campus VII Codó. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 42538–42550, 2020.

STANISCUASKI, F. et al. Parent in Science Movement. Impact of COVID-19 on academic mothers. Science, v. 368, n. 6492, p. 724, 2020.

WARREN, Samantha; BREWIS, Joanna. Matter over mind? Examining the experience of pregnancy. Sociology, v. 38, n. 2, p. 219-236, 2004.

ZATZ, Mayana. Mulheres na ciência: os difíceis caminhos enfrentados pelas pesquisadorasem todoo mundo. Revista Pesquisa – Fapesp, s. p., 2001. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/mulheres-na-ciencia-2/ Acesso em: 22 jul. 2022.

Published

2023-08-23

How to Cite

Jaques, D. L. do N., Nova, S. P. de C. C., & Carvalho, A. M. (2023). A trajetória das discentes-mães nos cursos de pós-graduação em ciências contábeis: desempenho, permanência, percepção e desafios. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(8), 9563–9583. https://doi.org/10.55905/oelv21n8-094

Issue

Section

Articles