O conhecimento e uso tradicional de plantas medicinais nas perspectivas da etnobotânica e agroecologia: uma revisão teórica

Authors

  • Hélio Souza dos Reis
  • Cristiane Domingos da Paz
  • Juliana Gabriela Alves de Oliveira
  • Marcos Antonio Vanderlei Silva

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n9-086

Keywords:

agrobiodiversidade vegetal, conhecimento empírico, etnobiologia, fitoterapia, medicina tradicional

Abstract

As plantas medicinais são capazes de prevenir, curar ou tratar enfermidades e têm tradição de uso em uma população. A etnobotânica e a agroecologia são temáticas precisas que visam a contextualização, preservação e valorização do conhecimento tradicional sobre essas plantas. Deste modo, a partir de uma revisão da literatura, este trabalho buscou relatar sobre o conhecimento e uso tradicional de plantas medicinais a partir das perspectivas/abordagens da etnobotânica e agroecologia. Para isso, foi realizado um levantamento de informações em trabalhos que abordassem a temática relacionada, sendo publicados nas línguas inglesa e portuguesa, no formato online e disponíveis gratuitamente. Esses trabalhos foram consultados em diferentes bases de dados, no período de abril a junho de 2023. A análise da literatura evidenciou que o conhecimento e uso tradicional de plantas medicinais são amplamente difundidos no território brasileiro. O conhecimento preservado que povos e comunidades rurais/tradicionais detêm sobre o uso sustentável dessas plantas contribui significativamente para a sua preservação, melhorias na qualidade da saúde, na renda e na criação de políticas públicas. A etnobotânica e a agroecologia apresentam-se como ferramentas propulsoras para o resgate desse conhecimento tradicional, para a manutenção da biodiversidade e da qualidade de vida das populações.

References

ALBUQUERQUE, U. P. Introdução à etnobotânica. 2. ed. Rio de Janeiro, 2005.

ALMEIDA, M. Z. Plantas Medicinais [online]. 3. ed. Salvador: EDUFBA, 2011.

ARAUJO, J. L.; LEMOS, J. R. Estudo etnobotânico sobre plantas medicinais na comunidade de Curral Velho, Luís Correia, Piauí, Brasil. Biotemas, v. 28, n. 2, p. 125-136, 2015.

ARMANDO, M. S. Agrobiodiversidade: ferramenta para uma agricultura sustentável. Brasília: Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2002.

BADKE, M. R.; BUDÓ, M. L. D.; SILVA, F. M.; RESSEL, L. B. Plantas medicinais: o saber sustentado na prática do cotidiano popular. Escola Anna Nery, v. 15, n. 1, p. 132-139, 2011.

BORGES, K. N.; BAUTISTA, H. P. Etnobotânica de plantas medicinais na comunidade de Cordoaria, Litoral Norte do estado da Bahia, Brasil. Plurais, v. 1, n. 2, p. 153-174, 2010.

BORSATO, A. V. et al. Plantas medicinais e agroecologia: uma forma de cultivar o saber popular na região de Corumbá, MS. Corumbá: Embrapa Pantanal, 2009.

BORSATO, A. V.; FEIDEN, A. Biodiversidade funcional e as plantas medicinais, aromáticas e condimentares. Corumbá: Embrapa Pantanal, 2011.

BRASIL. Decreto. Decreto nº 6.040, de 7 de fevereiro de 2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais. Diário Oficial da União; Brasília; 2007. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm>. Acesso em: 06 jun. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política nacional de plantas medicinais e fitoterápicos. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_fitoterapicos.pdf>. Acesso em: 07 jun. 2023.

BRASIL. Plantas medicinais e fitoterápicos. São Paulo: Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, 2019.

CABALZAR, A.; FONSECA-KRUEL, V. S.; MARTINS, L.; MILIREN, W.; NESBITT, M. Manual de etnobotânica: plantas, artefatos e conhecimentos indígenas. 1. ed. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2017.

CARVALHO, A. C. B.; CARDOSO, F. A.; GUTIERREZ, I. E. M. Cartilha de orientações sobre o uso de fitoterápicos e plantas medicinais. Agência Nacional De Vigilância Sanitária – ANVISA, 2022.

CASSAS, F.; SILVA, D. S.; BARROS, C.; REIS, N. F. C.; RODRIGUES, E. Canteiros de plantas medicinais, condimentares e tóxicas como ferramenta de promoção à saúde no jardim botânico de Diadema, SP, Brasil. Revista Ciência em Extensão, v. 12, n. 2, p. 37-46, 2016.

COELHO, S. P.; FRANCÊS, A. C. C.; COELHO, H. P. Homeopatia e agroecologia: da teoria às práticas agrícolas. In: CARMO, D. L. et al. (org.). Diálogos transdisciplinares em Agroecologia: Projeto Café com Agroecologia. Viçosa: FACEV, 2021. p. 250-260.

CONCEIÇÃO, C. C. C. et al. Desenvolvimento da agrobiodiversidade: estudo etnobotânico de plantas medicinais na comunidade de Boa Esperança, no município de São João de Pirabas, Pará. Biodiversidade Brasileira, v. 13, n. 2, p. 1-14, 2023.

COSTA, A. B.; ZOLTOWSKI, A. P. C. Como escrever um artigo de revisão sistemáti-ca. In: KOLLER, S. H.; COUTO, M. C. P. P.; HOHENDORFF, J. V. (org.). Manual de Produção Científica. Porto Alegre: Penso, 2014. p. 53-67.

COSTA, J. C.; MARINHO, M. G. V. Etnobotânica de plantas medicinais em duas comunidades do município de Picuí, Paraíba, Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 18, n. 1, p. 125-134, 2016.

DUARTE, G. S. D.; PASA, M. C. Agrobiodiversidade e a etnobotânica na comunidade São Benedito, Poconé, Mato Grosso, Brasil. Interações, v. 17, n. 2, p. 247-256, 2016.

DUTRA, L. R.; OLIVEIRA, L. S. S. Projeto mulheres da mata apresenta: plantas medicinais. Zona da mata: centro de tecnologia alternativas. Disponível em: . Acesso em: 07 abr. 2023.

FERREIRA, A. L. S.; PASA, M. C.; NUNEZ, C. V. A etnobotânica e o uso de plantas medicinais na comunidade Barreirinho, Santo Antônio de Leverger, Mato Grosso, Brasil. Interações, v. 21, n. 4, p. 817-830, 2020.

FERREIRA, C. D.; BRITO, D. R. S.; LUCENA, D. S.; ARAÚJO, J. M.; SALES, F. C. V. Uso medicinal de plantas pela comunidade do bairro Nova Conquista (multirão) – Patos – PB. Agropecuária Científica no Semiárido, v. 12, n. 4, p. 376-382, 2016.

FERREIRA, E. E.; CARVALHO, E. S.; SANT´ANNA, C. C. A importância do uso de fitoterápicos como prática alternativa ou complementar na atenção básica: revisão da literatura. Research, Society and Development, v. 11, n. 1, p. 1-15, 2022.

FRANÇA, A. C. et al. As dimensões da sustentabilidade em relação às dimensões da agricultura familiar em perímetros públicos irrigados. International Journal of Advanced Engineering Research and Science, v.9, n. 8, p. 548-555, 2022.

FRANCISCO, Papa. Carta Encíclica Laudato Si’: sobre el cuidado de la casa común. São Paulo: Loyola Jesuítas, 2015. Disponível em: <https://www.vatican.va/content/dam/francesco/pdf/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si_po.pdf>. Acesso em 21 abr. 2023.

FRANCO, F.; LAMANO-FERREIRA, A. P. N.; FERREIRA, M. L. Etnobotânica: aspectos históricos e aplicativos desta ciência. Caderno de Cultura e Ciência, Ano VI, v. 10, n. 2, 2011.

FREITAS, T. A.; RODRIGUES, A. C. C. Etnobotânica das plantas medicinais de Madre de Deus, Bahia. Sitientibus Série Ciências Biologicas, v. 6, n. 2, p. 133-137, 2006.

GABRIEL NETO, L. A; GOMES, F. T. L. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pela população do município de Oliveira Fortes - MG. Perspectivas Online: Biológicas & Saúde. v. 8, n. 27, p.1-17, 2018.

GALVÃO, M. C. B.; RICARTE, I. L. M. Revisão sistemática da literatura: conceitua-ção, produção e publicação. LOGEION: Filosofia da informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57 - 73, 2020.

LOURENÇO, K. G.; PIMENTA, T. B.; CUNHA JUNIOR, E. C. Divulgação etnobotânica de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) utilizando o Google Maps. In: I Simpósio Internacional de Tecnologias Digitais na Educação/IV Simpósio Nacional de Tecnologias Digitais na Educação, 2021, São Luís. Anais... São Luís: EDUFMA, 2021. p. 3263-3277.

MACHADO, A. T.; SANTILLI, J.; MAGALHÃES, R. A agrobiodiversidade com enfoque agroecológico: implicações conceituais e jurídicas. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2008.

MACHADO, C. A.; VARGAS, J. F. R. Plantas medicinais do Jardim Botânico de Porto Alegre. Porto Alegre: Escola de Saúde Pública, 2018.

MAIOLI-AZEVEDO, V.; FONSECA-KRUEL, V. S. Plantas medicinais e ritualísticas vendidas em feiras livres no Município do Rio de Janeiro, RJ, Brasil: estudo de caso nas zonas Norte e Sul. Acta Botanica Brasilica, v. 21, n. 2, p. 263-275, 2007.

MARQUES, F. C. Agrobiodiversidade e criatividade: contra a tendência, produzindo plantas medicinais no Sul do Brasil. In: SIMON, X. F.; COPENA, D. R. (org.). Construíndo um rural agroecológico. Vigo: Universidade de Vigo, Servizo de Publicacións, 2009 (Colección Congresos, n. 62). p. 239-255.

MAZON, F. S. Comportamento do consumidor: uma revisão teórica sobre conceitos e campos de estudo. Perspectiva, v. 47, n. 178, p. 31-43, 2023.

MEDEIROS, N. S. et al. O papel da agroecologia e etnobotânica na conservação da (agro)biodiversidade e na segurança alimentar e nutricional. In: CARMO, D. L. et al. (org.). Diálogos transdisciplinares em Agroecologia: Projeto Café com Agroecologia. Viçosa: FACEV, 2021. p. 110-126.

MODRO, A. F. H. et al. Importância do conhecimento tradicional de plantas medicinais para a conservação da Amazônia. Cadernos de Agroecologia, v. 10, n. 3, p. 1-5, 2015.

MONTEIRO, J. M.; ARAUJO, E. L.; AMORIM, E. L. C.; ALBQUERQUE, U. P. Local Markets and Medicinal Plant Commerce: A Review with Emphasis on Brazil. Economic Botany, v. 64, n. 4, p. 352-356, 2010.

MOREIRA, R. C. T.; COSTA, L. C. B.; COSTA, R. C. S.; ROCHA, E. A. Abordagem etnobotânica acerca do uso de plantas medicinais na Vila Cachoeira, Ilhéus, Bahia, Brasil. Acta farmacêutica bonaerense, v. 21, n. 3, p. 205-211, 2002.

NETO, F. R. G.; ALMEIDA, G. S. S. A.; JESUS, N. G.; FONSECA, M. R. Estudo etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pela comunidade de Sisal no município de Catu, Bahia, Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 16, n. 4, p. 856-865, 2014.

OLIVEIRA, R. L. C. Etnobotânica e plantas medicinais: estratégias de conservação. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 10, n. 2, 76-82, 2010.

PENTEADO, S. R. et al. Plantas medicinais: tratamentos naturais e práticas de cultivo. In: CARMO, D. L. et al. (org.). Diálogos transdisciplinares em Agroecologia: Projeto Café com Agroecologia. Viçosa: FACEV, 2021. p. 210-227.

RAUBER, A. C. Conhecimento etnobotânico sobre plantas medicinais e plantas alimentícias não convencionais das famílias agricultoras pertencentes ao núcleo regional luta camponesa da rede ecovida de agroecologia. Dissertação (Mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável) – Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Universidade Federal da Fronteira Sul. Laranjeiras do Sul, p. 212, 2016.

ROCHA, J. A.; BOSCOLO, O. H.; FERNANDES, L. R. R. M. V. Etnobotânica: um instrumento para valorização e identificação de potenciais de proteção do conhecimento tradicional. Interações, v. 16, n.1, p. 67-74, 2015.

RODRIGUES, E. T. et al. A ciência dos povos tradicionais como fonte de cura e de cooperação em tempo de pandemia. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 15, n. 4, p. 114-116, 2020.

SANTOS, L. S. N.; SALLES, M. G. F.; PINTO, C. M.; PINTO, O. R. O.; RODRIGUES, I. C. S. O saber etnobotânico sobre plantas medicinais na comunidade da Brenha, Redenção, CE. AGRARIAN ACADEMY, Centro Científico Conhecer, v. 5, n. 9, p. 409-421, 2018.

SILVA, A. C.; LOBATO, F. H. S. Plantas medicinais e seus usos em um quilombo amazônico: o caso da comunidade quilombola do Abacatal, Ananindeua (PA). Revista Nufen: Phenomenology and interdisciplinarity, v. 11, n. 3, p. 113-136, 2019.

SOUZA, C. R. As feiras livres como lugares de produção cotidiana de saberes do trabalho e educação popular nas cidades: alguns horizontes teóricos e analíticos no campo trabalho-educação. Trabalho necessário, v. 22, n. 13, p. 126-144, 2015.

SOUZA, V. M.; SANTOS JÚNIOR, A. F.; BENEVIDES, C. M. J. Agrobiodiversidade e Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCS): inter-relações com povos tradicionais e comunidades locais. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, v. 16, n. 28, p. 163-178, 2019.

TOMAZZONI, M. I.; NEGRELLE, R. R. B.; CENTA, M. L. Fitoterapia popular: a busca instrumental enquanto prática terapêutica. Texto Contexto Enfermagem, v. 15, n. 1, p. 115-121, 2006.

VEIGA JUNIOR, V. F.; PINTO, A. C.; MACIEL, M. A. M. Plantas medicinais: cura segura?. Química Nova, v. 28, n. 3, p. 519-528, 2005.

Published

2023-09-22

How to Cite

dos Reis, H. S., da Paz, C. D., de Oliveira, J. . G. A., & Silva, M. A. V. (2023). O conhecimento e uso tradicional de plantas medicinais nas perspectivas da etnobotânica e agroecologia: uma revisão teórica. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(9), 12098–12122. https://doi.org/10.55905/oelv21n9-086

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)