Capacitação de pessoal de saúde baseada nos pressupostos do letramento em saúde: revisão de escopo

Authors

  • Fabíola Alencar de Biscuccia
  • Francisco Valdicélio Ferreira
  • Helena Alves de Carvalho Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.55905/oelv21n8-016

Keywords:

letramento em saúde, pessoal de saúde, capacitação profissional

Abstract

Introdução: a utilização do letramento em saúde como ferramenta no processo de capacitação de trabalhadores de saúde, pelos gestores, se justifica pela sua capacidade em analisar a aptidão das pessoas, o que leva a melhorias da qualidade do serviço. Objetivo: Mapear as publicações a respeito da utilização dos fundamentos do letramento em saúde na capacitação de trabalhadores da saúde. Método: revisão de escopo, baseada no Joanna Briggs Institute (JBI). A questão norteadora da pesquisa foi: Como os fundamentos do letramento em saúde são utilizados na capacitação de trabalhadores da saúde? Os termos “Letramento em saúde”, “Pessoal de saúde” e “Capacitação profissional” foram empregados para busca na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Medline US National Library of Medicine National Institutes of Health (PubMed), Excerpta Medica DataBASE (Embase), Índice Cumulativo para Enfermagem e Literatura em Saúde Aliada (CINAHL), Web of Science e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Não se estabeleceu limite para data de publicação, tendo sido excluídos apenas estudos indisponíveis na integra. Resultados: Foram encontradas 324 publicações, sendo que sete delas se mantiveram após a leitura na íntegra. Não houve uniformidade de conteúdos, mas houve abordagem com participação do usuário e para a melhora da comunicação, tanto verbal, com o uso do método teach back, como escrita, com a elaboração de materiais de fácil entendimento. Estes dois aspectos contemplam atributos das organizações letradas em saúde para um melhor atendimento às demandas do usuário. Conclusão: Os estudos mostram que a capacitação de pessoal de saúde fundamentada no letramento em saúde e viável e apontam possibilidades bem sucedidas de engajamento do usuário e melhora da comunicação. Há necessidade de estudos mais abrangentes, com envolvimento de maior número de profissionais e com uma sistemática de acompanhamento periódico dos resultados da capacitação, possibilitando ajustes que se façam necessários.

References

AABY, A.; SIMONSEN, C. B.; RYOM, K. et al. Improving Organizational Health Literacy Responsiveness in Cardiac Rehabilitation Using a Co-Design Methodology: Results from The Heart Skills Study. Int J Environ Res Public Health, v. 17, n. 3, p. 1015, 2020. Doi: 10.3390/ijerph17031015.

ABRAMS, M. A.; Kurtz-Rossi, S.; Riffenburgh, A. et al. Building Health Literate Organizations: A Guidebook to Achieving Organizational Change. 2014. Disponível em https://dfwhcfoundation.org/wp-content/uploads/2018/10/Building-Health-Literate-Organizations.pdf Acesso em 07-jul-2023.

ABREU, R. B.; CARIOCA, A. A. F.; SAMPAIO, H. A. C. et al. Validação do Instrumento de Avaliação de Materiais Educativos Impressos com foco no Letramento em Saúde para o Brasil (AMEELS-BR). Research, Society and Development, v. 10, n. 12, p. e68101220104, 2021. Doi: 10.33448/rsd-v10i12.20104.

BRACH, C. D.; KELLER, L. M.; HERNANDEZ, C. et al. Ten Attributes of Health Literate Health Care Organizations. NAM Perspectives. Discussion Paper, National Academy of Medicine, Washington, DC, 2012. Doi: 10.31478/201206a 2012.

GIBSON, C.; SMITH, D.; MORRISON, A. K. Improving Health Literacy Knowledge, Behaviors, and Confidence with Interactive Training. Health Lit Res Pract, v. 6, n. 2, p. e113-e120, 2022. Doi: 10.3928/24748307-20220420-01.

HAYWARD, B.; SINCLAIR, S.; MARTIN-BABIN, M. et al. Creating Health Literate Consumer Resources: Insights from a Professional Development Program. Health litera-cy research and practice, v. 4, n. 3, p. e185-e189, 2020. Doi: 10.3928/24748307-20200806-01.

INTERNATIONAL WORKING GROUP HEALTH PROMOTING HOSPITALS AND HEALTH LITERATE HEALTHCARE ORGANIZATIONS (Working Group HPH & HLO). International Self-Assessment Tool Organizational Health Literacy (Responsiveness) for Hospitals - SAT-OHL-Hos-v1.0-EN-international. Vienna: WHO Collaborating Centre for Health Promotion in Hospitals and Healthcare (CC-HPH), 2019.

KAPER, M. S.; WINTER, A. F. D.; BEVILACQUA, R. et al. Positive Outcomes of a Comprehensive Health Literacy Communication Training for Health Professionals in Three European Countries: A Multi-centre Pre-post Intervention Study. International journal of environmental research and public health, v. 16, n. 20, p. 3923, 2019. Doi: 10.3390/ijerph16203923.

MUSCAT, D. M.; CEPRNJA, D.; HOBBS, K. et al. Development and evaluation of a health literacy training program for allied health professionals: A pre-post study as-sessing impact and implementation outcomes. Health Promot J Austral, v. 32, n. S1, p. 88-97, 2021. Doi: 10.1002/hpja.350.

NUTBEAM, D.; LLOYD, J. E. Understanding and Responding to Health Literacy as a Social Determinant of Health. Annual review of public health, v. 42, p. 159–173, 2021. Doi: 10.1146/annurev-publhealth-090419-102529.

PASSAMAI, M. P. B.; SAMPAIO, H. A. C.; HENRIQUES, E. M. V. Letramento funcional em saúde: as habilidades do usuário e o Sistema Único de Saúde. Curitiba: CRV, 2019.

PETERS, M. D. J.; GODFREY, C.; MCINERNEY, P. et al. Chapter 11: Scoping Reviews (2020 version). In: AROMATARIS, E.; MUNN, Z. (Editors). JBI Manual for Evidence Synthesis, JBI, 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.46658/JBIMES-20-12>. Acesso em 10 de junho de 2022.

PORRITT, K.; MCARTHUR, A; LOCKWOOD, C.; MUNN, Z. (Editors). JBI Handbook for Evidence Implementation. JBI, 2019. Disponível em https://implementationmanual.jbi. global/. Acessado em 14-jul-2023.

SANTANA, S.; BRACH, C.; HARRIS L. et al. Updating Health Literacy for Healthy People 2030: Defining Its Importance for a New Decade in Public Health. J Public Health Manag Pract, v. 27, n. 6, p. S258–S264, 2021. Doi: 10.1097/PHH.0000000000001324.

SANTOS, W. S.; ZANCHETTA, M. S.; MORAES, K. L. et al. Internacionalização Brasil-Canadá: coordenando uma atualização profissional para enfermeiros sobre letra-mento em saúde comunitário. Esc. Anna Nery Rev. Enferm, v. 25, n. 2, p. e20200264, 2021.

SILVA, V. M.; BRASIL, V.V.; MORAES. K.L. et al. Letramento em saúde dos profissionais de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde. Rev. eletrônica enferm, v. 22, p. 62315, 2020. Doi: 10.5216/ree.v22.62315.

SORENSEN, K.; BROUCKE, S. V.; FULLAM, J. et al. Health literacy and public health: a systematic review and integration of definitions and models. BMC Public Health, v. 12, n.80, p.1013, 2012. Doi: 10.1186/1471-2458-12-80.

SØRENSEN, K.; LEVIN-ZAMIR, D.; DUONG, T. V. et al. Building health literacy system capacity: a framework for health literate systems. Health promotion international, v. 36, Suppl p. i13–i23, 2021. Doi: 10.1093/heapro/daab153.

SZILVAY, A.; SOMOGYI, O.; MESKÓ, A. et al. Establishment of a communication environment supporting low-health literacy in the Hungarian community pharmacies: the introduction of a methodological recommendation: a before-after study. BMJ Open, v. 10, n. 12, p. e039603, 2020. Doi: 10.1136/bmjopen-2020-039603.

TRICCO, A. C.; LILLIE, E.; ZARIN, W. et al. Extensão PRISMA para scoping reviews (PRISMA-ScR): checklist e explicação. Ann Intern Med, v. 169, n. 7, p. 467-473, 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Health promotion glossary of terms 2021. Geneva: World Health Organization, 2021.

Published

2023-08-07

How to Cite

de Biscuccia, F. A., Ferreira, F. V., & Sampaio, H. A. de C. (2023). Capacitação de pessoal de saúde baseada nos pressupostos do letramento em saúde: revisão de escopo. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, 21(8), 8036–8053. https://doi.org/10.55905/oelv21n8-016

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)